Escolha - Mensagem ditada pelo Espírito Matias Albuquerque.....por Louren Junior

 

Nessa caminhada humana, notamos disparidades tal, que nos parece incompreensíveis.

Espíritos inescrepulosos, com falsos propósitos buscam a Deus...., tanto quanto os honrados e os honestos, justapondo a teorias e teses, que avançam com o tempo, que o homem escolhe para ser mau.

Havendo mesmo uma pré-determinação para atos subjetivos revestidos de humilhante acareação.

Mesmo no relacionamento social das criaturas, compreendendo as posições filosóficas ou ideológicas alheias, temos que empreender esforços por respeitá-las, sem, contudo hesitar na conduta do bem, mesmo que sejam contraditórias.

Vamos relembrar de um dos mais lúcidos tratados acerca das escolhas, que encontramos no Livro “Céu e Inferno” de Allan Kardec, no Capitulo 7, que trata do Código penal da vida futura.

 6o. – O bem e o mal que fazemos decorrem das qualidades que possuímos. Não fazer o bem quando podemos é, portanto o resultado de uma imperfeição. Se toda a imperfeição é fonte de sofrimento, o Espírito deve sofrer pelo mal que fez, como pelo bem que deixou de fazer na vida terrestre.

 21o. – A responsabilidade das faltas é toda pessoal, ninguém sofre por erros alheios, salvo se a eles deu origem, quer provocando-os pelo exemplo, quer não os impedindo quando poderia fazê-lo.

 No Livro “Ação e Reaçãode André Luiz, respaldando o código penal da vida futura, referem:

“É indispensável compreendamos, de algum modo, que todo mal por nós praticados conscientemente expressa, de algum modo, lesão em nossa consciência e toda lesão dessa espécie determina distúrbio ou mutilação no organismo que nos exterioriza o modo de ser”.

 Na mesma linha, respaldando o Código da vida futura, Joanna de Angelis esclarece:

“Os atentados aos Estatutos Divinos que regem a vida produzem distúrbios e desarmonias que permanecem aguardando o responsável, até que ele reorganize a paisagem afetada, recompondo a ordem que violou.”

 Do Livro “Não estamos sós” de Caparaó por Everson Pacheco, extraímos: “Ninguém se faz infeliz sem o seu consentimento, pois a vida é feita de “escolhas”, assim, use o seu livre-arbítrio para ser feliz e buscar a sua paz”.

Se os espíritos sempre evoluem, podem estacionar, mas nunca regride, qual a razão da escolha?

Escolher é tomar uma decisão. A partir do momento que nós fazemos uma escolha, automaticamente estamos atrelando a ela uma conseqüência, “Lei de Causa e Efeito”, portanto felicidade e sofrimento são conseqüências das nossas escolhas, ou dos nossos atos.

Somos os promotores do nosso destino.

Cada um leva a vida que quer, do jeito que bem entender, mas também vai colher tudo o que promover.

A inteligência é suficiente, para procurar os conhecimentos e ensinamentos, que estão em todos os lugares, basta procurá-los.

Para melhor compreendermos nossa extraordinária gênese espiritual de filhos de Deus e Espíritos livres na conquista da própria evolução a Codificação nos apresenta os informes necessários revelando as conseqüências de cada ato, de cada escolha, cada pensamento, cada caminho escolhido.

O mal e o bem são apenas caminhos.

O mal, pôr si só desencadeia uma serie de acontecimentos que tumultuam e agitam as consciências.

É a auto-afirmação que o homem não chega a alcançar, cerceada e produto de sua vaidade.

Compreendendo que só nos acontece o que é necessário ao nosso autoconhecimento, em função do que, só assim, podemos mudar e planejar nosso rumo, corrigindo nossas falhas morais.

Até mesmo em situações de arrependimento, acaba por se esclarecer, com a assistência de seus mentores, sobre sua própria análise moral e se convence das necessidades de correção de suas inferioridades.

Compreendem que estão colhendo hoje o resultado das escolhas, atos ou ações do passado, e estarão semeando ou construindo o futuro segundo suas ações do presente.

Nada é por acaso, é tudo que nos acontece é fruto de nossas escolhas pretéritas, ainda que não tenhamos perfeita noção disso.

Ajuizado, equilibrado e bem longe dos obstáculos, que dificultam uma apreciação rigorosa, contribuem para isso:

-A liberdade que o homem tem de pensar e agir, de acordo com sua vontade, embora não possa ultrapassar o limite às leis da natureza, que ninguém pode transpor.

-A teimosia nas opiniões próprias, e nem sempre de encontro à verdade. Em que nosso interior é o objeto principal.   

-Desrespeito, o alvitre, as decisões sábias, sempre fruto de um acurado estudo de um grupo de indivíduos.

-A desarmonia com a difícil arte de amar, por ação ou omissão, prejudicando sua relação com seus irmãos, atrasando seu aprendizado.

-A estagnação frente aos compromissos assumidos. Excluindo a dimensão, que todo o Espírito tem com seu aperfeiçoamento.

-O simples fato de ignorar, a avaliação moral e concreta do tempo em que atua..., e outros tantos obstinadamente exercidos, que fazem parte dos mínimos atos.

Se o espírito encouraçado das mais vivas inteligências se render a par de uma razão clara e límpida e se der a uma nobreza de compreender e amar..., Terá sem favor algum a humildade, a beleza e a grandeza dos pioneiros.

Amando sustentando a razão, conhecendo iluminando o coração, levando a toda sabedoria, equilíbrio e discernimento.

Amor que alimenta e transforma que nos aproxima de Deus e da vida, dentro de uma concepção de vida mais depurada e da validade do que se pode abstrair dos iluminados.

Restando a introspecção consciente e honesta, daqueles que muito têm que aprimorar.

As modificações da escolha são sempre acompanhadas pela ascensão do conhecimento.

À vontade de prazer e de domínio, convertendo-se no prazer de aperfeiçoar e servir.

Do conjunto de nossas idéias resulta a nossa própria existência.

Para apreendermos nosso glorioso destino, nos é necessária à inteligência, sem dispensarmos os dotes de amor e fraternidade para dirigir a nossa conduta como filhos de Deus.

O nosso aperfeiçoamento será o resultado das escolhas ao longo da vida, pelo conhecimento doutrinário, pelos quais seremos responsáveis.

Não bastando ainda o chauvinismo que torna-nos caudilhos e sentenciadores, sujeitos as leis e normas de uma sociedade, que deva preservar pêlos costumes e orientação adequada para seus descendentes.

Escolha - Mensagem ditada pelo Espírito Matias Albuquerque.....por Louren Junior

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!