A DOUTRINA ESPÍRITA EXPLICA QUE A VIDA É MUITO IMPORTANTE - Envolvimento - Mensagem ditada pelo Espírito Matias Albuquerque......colaboração Louren Junior

 

 

Aqueles que procuram através do sofrimento, na renuncia, na abdicação da felicidade, ou outros meios de chegar à existência, se equivocam, arrastando muitos outros atrás de si, são falsos modelos, não resistem à lógica e a razão.

 

O fato de marginalizarmos tudo que não nos diz respeito, não implica no nosso envolvimento?

 

Dentro dos padrões respeitáveis e aceitos pôr grande parte da sociedade, eles terão sem favor algum o mesmo alcance e a mesma profundidade, se tomados como fatos concretos e oriundos de todos que a compõem sem distinção.

 

Ao mesmo tempo em que o homem teme a dor, teme igualmente o prazer, porque ele o afastaria da salvação.

 
Mas, a Doutrina Espírita, explica que a vida é muito importante.

 

Quando estamos encarnados, podemos ser felizes, se soubermos construí-la.

 

A sua construção deva ser partilhada, plena e abundante.

 

Compreender o simbolismo, dos ensinos contidos nos livros sagrados, como a Bíblia, da forma como foram redigidos, é renunciar ao raciocínio lógico, uma das mais preciosas condições humanas.

 

No Gênese há uma descrição simbólica da criação do mundo e de um primeiro casal, Adão e Eva.

 

Porém no momento que comeram do fruto proibido, da arvore da ciência, passaram a ter novas necessidades e sofrer de novas emoções, como a culpa, a insegurança e o medo.

 

Ora, dessa condição surgiu o imperativo de desenvolverem sua capacidade de pensar e criar.

 

Como também aqueles que se intitulavam representantes de Deus na Terra, se constituindo em verdadeiros capatazes do Criador, infundindo o medo e que obrigavam a todos a aceitarem a condição de indignos, para assim se reconciliarem com Deus.

 

Hoje o que vemos também, nessa imensa diversidade socio econômica.

 

A Terra um planeta de grandes contrastes, onde o apogeu do desenvolvimento tecnológico, de conforto e de facilidades materiais, entretanto com profundas rachaduras, no aspecto moral e psicológico.

 

Precisamos urgentemente resgatar o homem, como pessoa humana, para poder libertá-lo dos vícios sociais.

 

Precisamos reconstruir a verdadeira religiosidade, buscando na religião, estribada na ciência e na filosofia, os entraves de um Deus guerreiro, vingador, daqueles que buscam na religião ó lenitivo de suas dores e a revolta social, que, por conseguinte busca na fé a justificativa para empulharem da espada.

 

- Não será mais licito empunharem a espada contra si mesmos, ceifando as próprias imperfeições morais? 

 

- Esse seu conhecimento, evidenciará essa ligação, ontem, hoje talvez, e simplesmente poderão repeli-los?

 

Se souberem que desempenhamos um papel importante no Universo e que continuamos em busca do nosso destino que é a perfeição. 

Não será lícito que ignoremos essa busca em favor do nosso próprio aproveitamento.

 

Escudados em sua força, engrossemos o exercito da temperança, recebendo tudo como fatos normais, próprios daqueles que querem melhorar-se, que burilam seus espíritos, no encontro de seu ego, puro, singelo e desinteressado.

 

A exemplo do que foi feito pêlos apóstolos, o caminho está aberto.

 

Tantos já o percorreram.

 

A lembrança de cada um em particular nos coloca em situação embaraçosa, são tantos aqueles que dedicaram suas vidas ao próximo, que podemos cometer injustiças.

 

E a tarefa não exige mais que o dispêndio, de breves momentos da vossa rotina de trabalhadores.

 

Nada de programações especiais, tudo deve prender-se a vida normal.

 

Tudo em busca do progresso do espírito, já que todos são consagrados ao Criador.

 

O conhecimento da lei de causa e efeito”, sem favor algum evitará lesarmos nosso próximo e nos levará com certeza a pratica do bem.

 

Não existe o sofrimento eterno, existe o “sofrimento sem o perdão”.

 

Existem os grupos de afinidade, grupos de pessoas que cometem os mesmos erros, gostam das mesmas coisas, e se afinam na mesma faixa de energia.

 

Ao encerrar a conclusão de O Livro dos Espíritos, Kardec, transcreve esta bela mensagem de Santo Agostinho: “Por bem largo tempo, os homens se tem estraçalhado e anatematizado mutuamente em nome de Deus de paz e misericórdia, ofendendo-o com semelhante sacrilégio”. O Espiritismo é o laço que um dia os unirá, porque lhe mostrará onde está a verdade, onde está o erro.Durante “muito tempo, porém, ainda haverá escribas e fariseus que o negarão, como negaram o Cristo.”

 

Com estas palavras Santo Agostinho, quer dizer que “os bons Espíritos jamais foram instigadores do mal, nem estimulam o ódio, nem a avidez dos bens da Terra. Os bons humanitários e benevolentes para com todos, esses os prediletos de Jesus, porque seguem a estrada que lhes indicou”.

 

É nada mais nos outorgou se não o desprendimento caritativo a que pudéssemos submeter desde que efetivamente faça-se necessário.

Acesse o video abaixo:
 
 
 

 

 

A DOUTRINA ESPÍRITA EXPLICA QUE A VIDA É MUITO IMPORTANTE - Envolvimento - Mensagem ditada pelo Espírito Matias Albuquerque......colaboração Louren Junior

 

 

livro-espirita/sumario/envolvimento/

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!