1966

 

 

ALMIR RIBEIRO
O "DIDI DE ITAPETININGA"


O pretexto de corresponder aos ideais maiores da carreira profissional foi ao encontro ao meu destino e a minha tarefa de progredir e atualizar-me.

Dentro da constante descoberta facultada pela sensibilidade da profissão, a “vivência espiritual” possibilita o descortinamemto da grandeza eterna” já traduzida nos gestos e atitudes nas nossas apresentações.

“Sempre” é o momento exato para expormos essa feliz descoberta.

Nas nossas idas e vindas, produzimos o bastante para vislumbrar total emancipação de escolha.

As pessoas importantes na nossa educação, às queridas “mamães” a sempre lembrada minha mãe terrena, os amigos da infância e da juventude, da minha querida cidade de Itapetininga, aos colegas de profissão, a todos enfim que direta ou indiretamente fizeram parte da minha breve estada terrena o meu abraço e apreço, como também a todos que façam parte da vida de cada um de vocês.

Quero dizer a vocês que todos nos sofremos moralmente pelos erros cometidos, quando da nossa existência terrena.

Os cuidados que tivermos com o corpo e o espírito, dão o sentido verdadeiro do auto-respeito através do cumprimento dos deveres e os empenhos pelo autoconhecimento o farão identificar seus limites e possibilidades reais, tudo correspondendo ao significativo gesto de amor, de amor a si próprio.

Quando a caridade se apresenta na nossa atividade profissional, devemos desenvolvê-la com o maior empenho, convencidos que estamos prestando um serviço a alguém.

Advenham conosco essa nova realidade, cristã, solidária e verdadeira.

 

                           Espírito ALMIR RIBEIRO..........por Louren Junior

 



 

 

 

 Pesquisa feita por Cícero Vaz de Almeida para homenagear grande nome do Rádio, Televisão, Cinema e Disco, falecido em 18 de fevereiro de 1958, afogado na praia de Punta del Este no Uruguai

 

Nasceu aos 09 de Dezembro de 1935 - São João da Boa Vista - SP
Desencarnou em18 de Fevereiro de 1958, não completra ainda 23 anos de idade - Punta Del Leste - Uruguai.

 ALMIR RIBEIRO Com 5 anos de idade
mudou-se para Itapetininga, juntamente com seus pais.
Logo se destacou como estudante exemplar
e com apenas 18 anos já desempenhava com extremo brilho, na antiga PRD-9 local, as funções de
locutor, produtor, programador e radioator.


ALMIR RIBEIRO Tinha uma voz maravilhosa, sua voz potente, fascinava quem o ouvia cantar. Primeiro foram os amigos que queriam vê-lo tentar a carreira de cantor; depois foi o professor Graco Silveira quem vaticinou: "Almir, cantor será o seu futuro". Exatamente o contrário do que desejava d. Mercedez, a mãe de Didi, que planejava para o filho a carreira de advogado. Embora tendo se formado em primeiro lugar na Escola Normal Livre de Itapetininga, no ano de 1953, Didi, dois anos depois, rumou para São Paulo, mais não para estudar Direito, como almejava a mãe, e sim para procurar emprego no rádio, como locutor.
ALMIR RIBEIRO No setor de locução, não conseguiu nada. Para cantar, no entanto, bastaram alguns testes e já estava con ALMIR RIBEIRO Foi unanimente considerado pela critica, como um dos maiores baladista de todos os tempos, além das apresentações rotineiras em emissoras de rádio, televisão e boates, cantou também no filme "Absolutamente Certo", de Anselmo Duarte; em Itapetininga, participou de um show no Cine Aparecida do Sul, em 1957, onde teve como parceria, nada menos que a maior cantora brasileira da época: Angela Maria; e gravou discos - um LP ("Uma noite no Cave") e dois 78 rotações: Onde Estou?"(veja capa do disco ao lado) e P´rá bem longe de ti". Tudo isso em menos de dois anos de carreira. Sua Fama rapidamente chegou ao exterior, logo surgindo convites para apresentações na frança, Estados Unidos e Uruguai. Escolheu este ultimo país para iniciar sua carreira internacionl: em janeiro de 1958, assinou contrato para, durante o Carnaval, fazer uma série de shows em Punta Del Este.
ALMIR RIBEIRO Já no primeiro show, encantou de tal modo os uruguaios e turistas que estes imediatamente passaram a chama-lo de "Pecho de Bronce". Mas na fatídica manhã de 18 de feALMIR RIBEIRO adolescente ainda, cantava pelo prazer que a musica proporcionava. Ás vezes, na peguena casa da rua Venâncio Ayres, em Itapetininga. Depois de haver estreado num programa infantil, na PRD-9, passara a cantar com frequência, de manhã, à tarde, à noite, à porta da rua, no recinto da casa, no interior do banheiro. Uma das vizinhas costumava a pilheriar com as outras: "Temos uma estação de rádio aqui perto". Sorridente e entusiasta, amigo da dança e do canto, aos quatorze anos de idade, Didi expandia sua sociabilidade. A maioria da familias que promoviam festas de aniversário, ou comemorativas de um fato qualquer, contavam na certa com ele, para o canto e para a dança com seu indefectivel terno cinza
ALMIR RIBEIRO conquistava o coração das representantes do belo sexo. sua populuridade fizera crescer, ano a ano, o círculo de amizade com as co   

 

 

Vinícius de Morais assim se referiu ao cantor: "Tive a oportunidade de ouvir Almir Ribeiro na "boite" Cave, de São Paulo. Considero-o uma voz privilegiada. Possui, a meu ver, um dos mais ricos timbres que já me foi dado ouvir num cantor popular. Tenha ele a disciplina e a auto-crítica naturais (e indispensáveis) do verdadeiro artista, e estou certo de que se trasformará no maior baladista brasileiro de todos os tempos." 
"Muitos poderão perguntar, e com razão, porque Almir Ribeiro não conseguiu no disco o mesmo sucesso registrado na televisão, no cinema e nas buates. Realmente, isso aconteceu, e a explicação vamos encontrar, em parte, na ânsia incontida de progredir, de aperfeiçoar ao máximo os recursos de sua voz. Quando em vida, Almir tinha uma perene preocupação: renovar o repertório, apresentar em cada novo "Spot light" uma novidade, uma canção diferente, um gênero atraente. Assim ele deixava de lado as melodias já gravadas, não se preocupando em "trabalhá-las" junto ao ouvinte, junto àqueles que movimentam o mercado fonográfico. Almir detestava a repetição. Buscava sempre o novo, o inédito, enfim, tudo aquilo que mais agradava a seu gosto, que mais de perto tocava sua sensibilidade. A mente de Almir estava sempre povoada pela preocupação de agradar de imediato a seu público. Deixava de lado o resultado financeiro de suas gravações, evidenciando, prematuramente, um elevado espírito profissional, que fez com que sua carreira fosse iniciada num ponto onde muitos a terminam."

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!