MANIFESTO A NAÇÃO BRASIL....Louren Junior

06/04/2015 07:55

 

MANIFESTO A NAÇÃO BRASIL......Louren Junior

Paz! Muita Paz.

PEQUENAS AUTORIDADES

 

"SE FALHAR NAQUILO QUE ACREDITO, POR CERTO TODOS FALHARÃO".....Louren Junior

 

No BRASIL no momento (isto já há bastante tempo), há uma inversão de valores, quem manda é as “pequenas
autoridades”
, que se formam pela falta de disciplina e de uma autoridade maior.
Disciplinar é agir com firmeza, mas sem excluir o amor e a justiça, de modo a granjear-lhes a admiração e, com isso mobilizar lhes a vontade para a imitação dos padrões, éticos e morais aceitos.
A própria natureza nos dá lições sobre o papel dos humanos., cuidar e educar. Quando nos distanciamos do que é natural, surgem varias dificuldades. Toda natureza se baseia em hierarquia como uma forma de progresso e a família humana não foge à regra.
A função das autoridades é, pois, proteger, dirigir, orientar, mas quando o exemplo e as regras não bastam é preciso o corretivo.
E a liberdade? Também deve enquadrar-se nas leis morais.
Se os responsáveis por um País, por uma comunidade, por uma família, falharem nos seus deveres, para com todos, muito provavelmente falharão consigo mesmos.
Se queremos um Pais forte, soberano, um Povo amoroso, respeitável e equilibrado, temos que transmitir esses valores a eles.
Amor à ordem, a honestidade, a disciplina.
Porque, das “pequenas autoridades”?
É, o “condão” que deflagra a impunidade, a descrença, os desvarios e notadamente o “Privilégio” o estigma que cria um “abismo” entre as varias camadas de uma população, “Em que uns tudo podem e outros nada podem.”
O que um cidadão ocupando um cargo público tem de especial, que não responde as maiores ou menores infrações que atingem a totalidade da população.
Precisamos repensar, refletir, agir!
Nada de PIZZAS, de PANETONES,  é como a criança quando começa a falar, aprende pela repetição “fala mamã, fala papai”, o mesmo acontece na politica o povo vai se acostumando ao chavão e tudo se torna de uma forma confortável. O momento moral
(imoral) que atravessamos, necessita de homens valorosos conscientes do papel que representam diante de uma sociedade desvalida.
E a IMPRENSA muito poderá contribuir, para que todos recebam os valores da vida, sem as distorções e o aviltamento das reuniões partidárias e dos aconchegos políticos.
O momento “moral” que atravessamos “é grave” e dessa forma teremos que enfrenta-lo.
Alardeiem que a população é capaz de transformar tudo isso que aí esta.
Junte-se aos homens que creem, que podem e por todos os meios lícitos e nobres possíveis constituir valiosos meios de contribuir para um mundo melhor de amanhã e um Brasil soberano sem os desmandos de alguns que com o “dá com uma mão e tira com a outra” agem de maneira grotesca até hilária diante dos povos do mundo.

Abs.
Louren Junior

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!