O QUE É DESEJAVEL E A REALIDADE CRUEL E DESALENTADORA......por Louren Junior

03/12/2012 15:19

O QUE É DESEJAVEL E A REALIDADE CRUEL E DESALENTADORA!............por Louren Junior

NÃO COMPREENDO!

Estamos diante de uma realidade cruel até mesmo desalentadora, mas “não intransponível”.

Quantos são os questionamentos? Educação, Moradia, Saúde os principais? E o que dizer dos desmandos institucionais?

Aí se ouve uma voz lá do fundo do salão:

- Somos Espíritas não é de bom alvitre comentar sobre assuntos que dizem respeito à materialidade!

Um profundo silêncio se faz no ambiente..........

Todos parecem concordar.........

Mas de repente uma voz quase trêmula se faz ouvir..........

Caro amigo me recordo agora das palavras de Bezerra de Menezes:

"É indispensável manter o Espiritismo, qual foi entregue pelos Mensageiros Divinos a Allan Kardec, sem compromissos políticos, sem profissionalismo religioso, sem personalismos deprimentes, sem pruridos de conquista a poderes terrestres transitórios." Bezerra de Menezes (Mensagem "Unificação", psicografia de Francisco Cândido Xavier - Reformador, agosto 2001)

 

Muito bem! Todos parecem estarem de acordo. A Doutrina Espírita na sua mais irrepreensível conduta doutrinária.

Vamos um pouco mais além:

Estranha Moral

Quem não odeia seu pai e sua mãe

 “E muitas gentes iam com ele, voltando-se Jesus lhes disse:- Se alguém vem a mim, e não odeia seu Pai e sua Mãe, sua mulher e seus filhos, seus irmãos e suas irmãs, e ainda a sua mesma vida, não pode ser meu discípulo.
E o que não leva a sua cruz, e não me segue, não pode ser meu discípulo. Assim, todos aqueles que dentre vós não renuncia a tudo o que tem, não pode ser meu discípulo. (
LUCAS, cap. XIV, v.25, 26,27 e 33)
"O que ama, mais a seu Pai ou a sua Mãe, não é digno de mim." (MATEUS, cap. X v. 37)

 

O vocábulo ODIAR nesta frase de S. LUCAS vem das antigas línguas e quer dizer AMAR MENOS, NÃO AMAR IGUALMENTE. (...) Evangelho Segundo Espiritismo, cap. XXIII MORAL ESTRANHA, item .

Nada como uma compreensão maior desta passagem, como a que está no Evangelho Segundo o Espiritismo. Jesus não queria que ninguém abandonasse seus familiares, nem sua vida material para segui-lo, apenas alertava as pessoas que devemos cuidar mais do nossa caminho espiritual sem nos apegarmos muito as coisas da terra.
 

Mais recentemente temos também questionamentos como do nosso querido amigo CHICO XAVIER:

Relembrando as palavras de Chico Xavier, contidas no Livro Encontros no tempo, (...) Precisamos conversar desapaixonada mente sobre o nosso movimento. È preciso que nós, os espíritas, compreendamos que não podemos nos distanciar do povo.

È preciso fugir da “elitização” no seio do movimento espírita.

 

 Vejamos o exemplo de Jesus quando se dirigia aos humildes de coração.

- Daí a  Cesar o que é de Cesar.

Podemos acrescentar também as palavras de Allan Kardec na Introdução ao Livro dos Espíritos: O caminho da Nova Revelação seria de baixo para cima, das massas para a elite, porque “quando as idéias espíritas forem aceitas pelas massas, os sábios se renderiam a evidência”.


Tanto com CHICO XAVIER e ALLAN KRDEC estão se referindo a questionamentos vividos no dia a dia de qualquer transeunte terrestre.

 

A “elitização” não deixa de ser um obstáculo para as aparas necessárias na obtenção dos mínimos ingredientes para uma vida material adequada para os  ocupantes da Terra.

 

A “elitização” para uma compreensão maior corroborando com a nossa opinião chega até o campo Jurídico. Senão vejamos:

 

Vivemos um distanciamento histórico do Direito e da Justiça. A “elitização” é uma das causas principais da segregação do conhecimento Jurídico e do acesso á Justiça. A sociedade não se sente “protegida” pelo Direito, desacredita na Justiça e não conhece seus direitos e deveres.

E seus mandatários monopolizam o direito jurídico e perpetuam uma linguagem inacessível. Para que o Direito Jurídico seja inteligível.

 

Concluímos que:

 

01 – A hipocrisia mantém a suposta pureza Doutrinária?

02 – Os Espíritas participam ostensivamente para a melhoria das mínimas condições para um relacionamento salutar e honesto mesmo quando se trata de direitos e deveres?

 

Convenhamos:

 

Desejar uma sociedade isenta de “utopias” e se tornar uma realidade quer quanto o aspecto “espiritual” ou “material”. Foge aos princípios Básicos da Doutrina Espírita ou de qualquer Religião ou Sita Religiosa?

 

Sendo a “Espiritual” a consciência ética. Compreendendo a finalidade da vida e o esforço individual para a reforma íntima e a evolução.

 

E a EDUCAÇÃO necessariamente o poder de seu alcance. Educar para formar e não apenas para informar.

 

E com todo esse robusto e providencial recurso promover as mudanças nas “políticas publicas” para a melhoria da qualidade de vida da população quanto à moradia, saúde, infra estrutura, salários dignos, transporte, lazer, atividades esportivas, culturais, artísticas, ética, DIREITOS HUMANOS de fato para os humanos e todos os seres da criação não só para os “privilegiados” do poder que corrompe e desestimula. O que pode nos prender?

 

Espirito Matias Albuquerque ressalta.........

 

A “OMISSÃO” entrava o desenvolvimento humano a que se desejar.

 

Louren Junior

Lourenço Rendesi Junior

03 de Dezembro de 2012.

WWW.lourenjunior.webnode.com.br

Email: lourenjunior@ig.com.br


cms.lourenjunior.webnode.com.br/news/o-que-e-desejavel-e-a-realidade-cruel-e-desalentadora-por-louren-junior/


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!