A história da humanidade mostra que os grandes impérios nunca foram conquistados. Antes eles se auto-destroem.? – Crônica....por Louren Junior....coordenação Espírito Matias Albuqueruqe

03/09/2013 16:18

A história da humanidade mostra que os grandes impérios nunca foram conquistados. Antes eles se auto-destroem.? – Crônica....por Louren Junior....coordenação Espírito Matias Albuqueruqe

01 - É verdade sim. Eles se enfraquecem de dentro para fora e se tornam vulneráveis.

 

A ignorância é o pior mal que aflige a sociedade humana. Longe de se tratar apenas do desconhecimento generalizado. Não se trata apenas da falta de cultura

geral, mas do mau uso que se faz do conhecimento existente. O ignorante oprime e subjuga o próximo em sua busca pelo poder, ao ganho fácil e desonesto ou baseado na força física e no ardil, provoca baderna, guerra, desmando e desmoraliza toda a sociedade; é um bruto.

Já o homem sábio e espiritualizado prima pela busca do respeito a si próprio e pratica o amor fraterno. Mesmo que a maioria não o mereça, é tolerante até o limite de sua capacidade individual. A sabedoria não é a erudição; é um conjunto harmonioso de conhecimentos e disposição mental. Além de ser estudioso, aperfeiçoar-se permanentemente, o homem de perspicácia age e fala em conformidade com a razão e a moral, com prudência e experiência de vida, é sensato, equilibrado, sensível, moderado, sereno, amigo do progresso, sujeito a mudanças, evita o confronto pela força física, luta pela verdade, justiça e união dos povos, visa a intensificação da luz da visão interior, fomenta a promoção do crescimento do bem e da perfeição e promove o autoconhecimento. Ao entrar na posse das noções equilibradas dos direitos e deveres de cidadão e ser humano, e, ao educar-se permanente, liberta-se, pois só uma pessoa livre pode promover ações que ajudam a sociedade a quebrar os grilhões da escravidão do sistema dos embrutecidos.

Infelizmente, tanto o fanatismo político como o religioso promove as maiores arbitrariedades. Supostamente por ordem da divindade o fanatismo religioso é uma espécie de anomalia mental que contamina as pessoas e perverte a razão. A história tem muitos relatos de quão horrorosa pode ser uma sociedade dominada pela superstição, falsidade e loucura fundamentalista. Também os fanáticos políticos, movidos pela cobiça e o poder, muitos males causam a sociedade. Miríades de homens e mulheres de valor foram caladas ao longo da história humana pelos extremismos político e religioso.

 

02 - Devemos lembrar que o Estado não produz nada

 

Porque determinado País não consegue crescer ainda mais?

Há muito tempo se percebe o enorme contingente de jovens que almeja a carreira política.

É comum ouvir relatos como este: Serei Fiscal da Receita. Doze mil reais de salário inicial, um bom horário de trabalho, e me aposentar cedo. O que eu quero mais?

 

Esse mesmo individuo por certo tinha em mente ser um Escritor brilhante ou um Empresário. Mas a tentação é grande. Nada de menos que três em cada cinco jovens (brasileiros) sonham com um emprego no governo de preferência como funcionário Público Federal.

Pois bem, e o que se tem visto diariamente na prática é justamente isso, um grupo de jovens cuja maior ambição é a de se preparar em um curso técnico/superior para um futuro concurso público estadual, ou preferencialmente federal, para garantirem suas vidas logo no início delas, e assim poderem ter a certeza de que daqui a alguns anos irão se aposentar e morrer em paz.

É deprimente entrar em uma turma de Direito e perguntar aos alunos quantos dali pretendem fazer concurso e, em torno de 90% (ás vezes mais) levantarem seus braços.

 

É uma forma de MEDIOCRIZAR o País?

 

Não há dúvida que funcionários públicos são indispensáveis ao funcionamento do Estado. Não há dúvida que são necessários para a estrutura social. Contudo devemos lembrar que o Estado não produz nada. Desculpe, sinto informar que muitos possuem uma economia doentia onde existem cidades que se sustentam única e exclusivamente dos vencimentos dos servidores públicos, das transferências de renda (bolsa-família etc), e nas aposentadorias dos mais velhos.

Toda a economia girar em torno de recursos oriundos dos cofres públicos é absurdo.

Enquanto isso, o governo parasita as poucas empresas, retirando o máximo possível por meio da carga tributária, atraindo alguns dos mais promissores talentos do mercado por meio de salários e planos de carreira que o setor privado não tem como fazer frente, dentre outras formas de prejudicar o setor privado.

Não deixa de ser irônico ver nos editais de alguns concursos exigirem o estudo de matemática e/ou economia, visto que basta realizarem alguns cálculos básicos, matemática elementar, e irão perceber o buraco que o país está se metendo

Podemos sem nenhuma pretensão formalizar alguns cálculos:

- 3 jovens desejam serem funcionários públicos recebendo, em média, 5mil reais/Mês;
- 2 jovens vão para o setor privado. Vamos considerar que abram empresas e tenham um rendimento igual de 5.000 reais/Mês, pagando uma tributação média de 40% ao mês, isso totaliza 2.000 reais/mês por pessoa, ou 4.000 reais/Mês a cada dois jovens.

Dessa forma, já no primeiro mês temos o seguinte quadro caótico para o Estado:

Funcionários remunerados 03
Valor do vencimento individual R$ 5.000,00
Total mensal R$ 15.000,00

Contribuintes privados 02
Valor de tributos individuais R$ 2.000,00
Total mensal R$ 4.000,00

Diferença R$ 11.000,00 mês

Ou seja, por um cálculo simples, sem entrar em um cálculo atuarial, econômico ou financeiro, sem qualquer espécie de projeção estatística ou temporal já é possível perceber o enorme déficit mensal. Em um ano estamos falando de 132 mil reais. Não estou nem pensando em fazer cálculos mais elaborados, porque nesse caso a realidade iria ser muito mais crítica para ser demonstrada. A matemática básica é suficiente.

Enquanto isso, a demagogia oficial se vale do “Estado do bem estar social” para buscar votos, para prometer o impossível, sacrificar as gerações futuras, emitindo um cheque sem fundo, que a maior parte de seus técnicos sabe que não tem como pagar, e seus políticos não-técnicos, que desconhecem totalmente a ciência econômica para sequer saberem o que estão criticando.

Acusam o neo-liberalismo, mal sabem o que é liberalismo, (A teoria do liberalismo econômico surgiu no contexto do fim do mercantilismo, período em que era necessário estabelecer novos paradigmas, já que o capitalismo estava se firmando cada vez mais. A idéia central do liberalismo econômico é a defesa da emancipação da economia de qualquer dogma externo a ela mesma, ou seja, a eliminação de interferências provenientes de qualquer meio na economia. “A Riqueza das Nações” as principais idéias do liberalismo econômico: a prosperidade econômica e a acumulação de riquezas são concebidas através do trabalho livre, sem nenhum agente regulador ou interventor.) de haver quebrado o mundo em 1929, e repetido a dose em 2008, e esquecem que, em ambos os casos, houve interferência direta dos governos nas crises antes das quebras. Tudo bem, aceito todas as acusações, contudo gostaria que me respondessem uma única coisa: como irão fechar as contas acima, sem recorrerem a mais impostos? Porque se o fizerem poderá chegar o dia em que irão inviabilizar as empresas, e como disse antes, quem mantém toda essa estrutura é o setor produtivo, ninguém mais.

A VERDADE DOÍ, MAS NÂO DEIXA FERIDA.

O exercício da cidadania pressupõe indivíduos que participem da vida comum. Organizados para alcançar o desenvolvimento do local onde vivem, devem exigir comportamento ético dos poderes constituídos e eficiência nos serviços públicos. Um dos direitos mais importantes do cidadão.

A má administração pública em qualquer escalão que se manifesta  Corrói a dignidade do cidadão, contamina os indivíduos, deteriora o convívio social, arruína os serviços públicos e compromete a vida das gerações atuais e futuras. O desvio de recursos públicos não só prejudica os serviços urbanos, como leva ao abandono obras indispensáveis às cidades e ao país. Ao mesmo tempo, atrai a ganância e estimula a formação de quadrilhas que podem evoluir para o crime organizado e o tráfico de drogas e armas. Um tipo de delito atrai o outro, e quase sempre estão associados. Além disso, investidores sérios afastam-se de cidades e regiões onde vigoram práticas de corrupção e descontrole administrativo.

Os efeitos da má administração pública. (corrupção) são perceptíveis na carência de verbas para obras públicas e para a manutenção dos serviços da cidade, o que dificulta a circulação de recursos e a geração de empregos e riquezas. Os corruptos drenam os recursos da comunidade, uma vez que tendem a aplicar o grosso do dinheiro desviado longe dos locais dos delitos para se esconderem da fiscalização da Justiça e dos olhos da população.

A corrupção afeta a qualidade da educação e da assistência aos estudantes, pois os desvios subtraem recursos da merenda e do material escolar, desmotivam os professores, prejudicam o desenvolvimento intelectual e cultural das crianças e as condenam a uma vida com menos perspectivas de futuro.

A corrupção também subtrai verbas da saúde, comprometendo diretamente o bem-estar dos cidadãos. Impede as pessoas de ter acesso ao tratamento de doenças que poderiam ser facilmente curadas, encurtando as suas vidas.

O desvio de recursos públicos condena a nação ao subdesenvolvimento econômico crônico.

É inaceitável que a corrupção possa ter espaço na cultura nacional. O combate às numerosas modalidades de desvio de recursos públicos deve, portanto, constituir-se em compromisso de todos os cidadãos e grupos organizados que queiram construir uma sociedade justa e solidária.

Acesse o video abaixo:

 

Economia

Previsões pessimistas do PIB

Após erros, economistas revisam números de 2013

 

A história da humanidade mostra que os grandes impérios nunca foram conquistados. Antes eles se auto-destroem.? – Crônica....por Louren Junior....coordenação Espírito Matias Albuqueruqe

 

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!