Relação de Filmes que Atestam a DOUTRINA ESPÍIRITA e confirmam a "imortalidade do Espírito."

25/10/2010 19:22

 



     


SUGESTÕES DE FILMES ESPÍRITAS:

· — O grito;
· — Medium;
· — Os Outros;
· — Os Espíritos;
· — Sexto sentido;
· — Reencarnação;
· — Ecos do Além;
· — O Olho do Mal;
· — Vozes do além;
· — Voltar a Morrer;
· — A Sétima Vítima;
· — Ilusões Perigosas;
· — Encontro Marcado;
· — A corrente do bem;
· — Além da eternidade;
· — Evocando espíritos;
· — Um visto para o céu;
· — Amor Além da Vida;
· — A Corrente do Bem;
· — Segredos do passado;
· — A Casa dos Espíritos;
· — O Jogo dos Espíritos;
· — História de Fantasmas;
· — O Mistério da Libélula;
· — O Dom da Premonição;
· — Falando com os mortos;
· — Na Companhia do Medo;
· — Quando os Anjos Falam;
· — Falando Com os Mortos;
· — Minha vida na outra vida;
· — A casa das almas perdidas;
· — Ghost o outro lado da vida;
· — Lembranças de Outra Vida;
· — Em algum lugar do passado;
· — As duas vidas de Audrey Rose;
· — As cinco pessoas que voce encontra no céu.

- Cuidado com os filmes, porque os filmes realmente espíritas são poucos.

Ultimos lançamentos: Agosto - 2010 -
BEZERRA DE MENEZES
                                   Abril - 2010: CHICO XAVIER - Recode de Bilheteria
                                   Agosto - 2010: NOSSO LAR - Recorde de Bilheteria (4 milhões e meio de espectadores.)
                                   até Outubro/2010.

 

Ùltimo lançamento no BRASIL 25/10/10: "AS CARTAS PSICOGRAFADAS PELO CHICO XAVIER." Dedicadas a mães e pais. Distribuidora: Crisis

  • direção: Cristiana Grumbach
  • roteiro:Cristiana Grumbach
  • produção:Luiz Alberto Gentile 
     
  • fotografia:Pedro Bronz  
  • edição:Karen Akerman e Cristiana Grumbach
  •  

     

    Matt Damon interpreta médium em filme espírita de Clint Eastwood
    Ator e diretor repetem parceria de 'Invictus' em roteiro de Peter Morgan.
    'Hereafter' tem lançamento mundial em janeiro de 2011.

     

     

    HereafterMatt Damon em cena de 'Hereafter', no qual o ator 
    interpreta o médium. (Foto: Divulgação)

    A mais recente parceria entre o diretor Clint Eastwood e o ator Matt Damon, "Hereafter" (ainda sem título em português), estreia nesta sexta-feira (15) em Nova York.

    Aos 80 anos, Eastwood parece decidido a seguir surpreendendo o mundo com seus temas impactantes e neste filme, protagonizado por Matt Damon, com quem já trabalhou no premiadíssimo "Invictus", o diretor mostra uma visão intimista e espiritual da comunicação com os mortos.

    "Não sei muito do além, exceto que é algo que está presente em todas as religiões", explicou Eastwood durante uma entrevista coletiva na qual revelou sentir "curiosidade" sobre o assunto e afirmou ter ficado "encantado" com o roteiro escrito por Peter Morgan (o mesmo de "A rainha").

    O filme começa com imagens de um tsunami nas praias da Indonésia e traz a confluência de três histórias paralelas que têm como cenário San Francisco, Paris e Londres, com Damon como protagonista na pele de um médium.

    "O roteiro foi lindamente escrito e os outros atores estão muito bem", disse Damon, na qual destacou que mais de uma vez, como qualquer adulto, se questionou sobre o que acontece após a morte.

    "Mas isso não importa muito nos termos deste filme. Não há uma tentativa de resolver essa parte e fiquei feliz de que não tente responder muito essa questão", acrescentou o ator.

    "No roteiro havia tudo o que eu precisava saber. Li alguns livros sobre as experiências relacionadas à morte, mas nada mais", explicou o ganhador do Oscar pelo roteiro e atuação em "Gênio indomável".

    Clint Eastwood e Matt DamonClint Eastwood e Matt Damon durante as filmagens de 'Hereafter'. (Foto: Divulgação)

     

    A mais recente parceria entre o diretor Clint Eastwood e o ator Matt Damon, "Hereafter" (ainda sem título em português), estreia nesta sexta-feira (15) em Nova York.

    Aos 80 anos, Eastwood parece decidido a seguir surpreendendo o mundo com seus temas impactantes e neste filme, protagonizado por Matt Damon, com quem já trabalhou no premiadíssimo "Invictus", o diretor mostra uma visão intimista e espiritual da comunicação com os mortos.

    "Não sei muito do além, exceto que é algo que está presente em todas as religiões", explicou Eastwood durante uma entrevista coletiva na qual revelou sentir "curiosidade" sobre o assunto e afirmou ter ficado "encantado" com o roteiro escrito por Peter Morgan (o mesmo de "A rainha").

    Após a estreia hoje em Nova York, "Hereafter" chegará ao resto dos Estados Unidos no dia 22 de outubro. O lançamento mundial acontece a partir de janeiro de 2011.

     

    Lançamento no Brasil  07 de Janeiro de 2011. Leia critica e comentarios sobre o Filme: "ALEM DA VIDA" de Frabricio Duque

     

     

    Além da Vida

     
    Ficha Técnica

    Direção: Clint Eastwood
    Roteiro: Peter Morgan
    Elenco: Matt Damon, Cecile de France, Frankie McLaren, George McLaren, Jay Mohr, Bryce Dallas Howard
    Fotografia: Tom Stern
    Música: Clint Eastwood
    Produção: Kathleen Kennedy, Robert Lorenz e Steven Spielberg
    Distribuidora: Warner Bros.
    Duração: 103 minutos
    País: Estados Unidos
    Ano: 2010
    COTAÇÃO: ENTRE O BOM E O MUITO BOM



    A opinião

    “Além da vida” é o novo filme de Clint Eastwood, produzido por Steven Spielberg, que aborda o tema do espiritismo de uma forma peculiar e diferenciada, focando na história de seus personagens. O diretor conserva a característica principal de seu cinema: a leveza. Ele deixa a trama acontecer, mitigando a presença da camera e introduzindo o espectador em uma outra vertente do realismo: a do cotidiano. A narrativa escolhida é a do filme coral, que intercala três histórias, tendo três núcleos, sem privilegiar nenhum deles. Neste estilo, todas as tramas são importantes. Pode-se referenciar ao cinema do diretor mexicano Alejandro González Iñárritu e a Robert Altman. O longa gira em torno de três pessoas que são afetadas pela morte de maneiras diferentes. George (Matt Damon) é um operário norte-americano que tem uma conexão especial com o além. Em outro ponto do planeta, a jornalista francesa Marie (Cécile De France) acaba de passar por uma experiência de quase-morte que muda sua visão diante da vida. E, quando Marcus (Frankie/ George McLaren), um garoto londrino, perde uma pessoa muito próxima, começa uma procura desesperada por respostas. Enquanto cada um segue o caminho em busca da verdade, suas vidas se cruzam e são transformadas para sempre pelo que eles acreditam que possa existir, ou realmente exista - a vida após a morte.

    A sinopse acima direciona e fornece elementos iniciais. O grande atrativo está na maneira como o roteiro é conduzido. O assunto é polêmico, porque busca um público que possui a crença, mas bloqueia os que não a possui. O longa ultrapassa a barreia da definição. Não é um filme espirita, apenas utiliza elementos para direcionar o caminho pretendido. A fotografia ensolarada – meio alaranjada – do inicio já fornece uma prévia do que acontecerá. As ações são diretas, mas não corridas. As gruas (cameras aéreas e subaquáticas) deslizam suavemente – transformam-se em personagens observadores - , como por exemplo durante um tsunami que devasta uma país. Há clichês. Inevitáveis neste gênero. O reencontro é um deles. A camera fora de foco é outro. O bichinho de pelúcia na água. A explicação para o uso deste artificio é entendido quando se percebe a veia passional e unilateral que a religião fornece a seus seguidores. Como em toda doutrina, a crença totalitária é um pré-requisito, já que as perguntas precisam ser embasadas por meio destes ensinamentos. Não entro no assunto, e sim no cinema. Este tema já foi abordado em tom de comédia por Mel Brooks em “O céu pode esperar”, por drama em “Amor além da vida”. O cinema nacional abordou, competentemente, em “Chico Xavier”.
    Matt Damon, o ator preferido, no momento, de Clint – fizeram juntos um filme sobre Nelson Mandela “Invictus”, vive o papel de um “vidente de verdade”, que transmite mensagem do além. A narrativa seca, simétrica, direta e clássica, mesmo intercalando histórias, ajuda a construir, positivamente, o contexto. Em muitos momentos, a musica suaviza a carga dramática, aprofundando, no tempo certo, afastando o melodrama. “Transformando a infelicidade em benefício”, diz-se. A sensação que o espectador fica é a de que qualquer hora poderá acontecer algo. É um filme de espera. Assim, o diretor prende a atenção de quem está assistindo. Entre Charlie Dickens e seu “Um conto de Natal”, curso de culinária, opera Messum Dorma, charlatões e flashbacks, a curiosidade e normalidade adquirem a dicotomia natural. “Saber demais sobre a pessoa não é bom”, envolve e entra-se na dor dos personagens. Concluindo, é um longa que merece ser visto. A narrativa flui com leveza e aprofunda com tranquilidade, sem afobamentos. Como disse, os clichês recorrentes possuem dois lados: excessivos demais ou necessários, dependendo da predisposição de cada um ao observar o que está sendo apresentado. 33º longa-metragem de Clint Eastwood como diretor. Peter Morgan, roteirista do filme, já foi indicado duas vezes ao Oscar, por Frost/Nixon e A Rainha.

    O Diretor

    Clinton "Clint" Eastwood, Jr. nasceu em São Francisco, 31 de maio de 1930) é ator, diretor e produtor dos Estados Unidos famoso pelos seus papéis típicos em filmes de ação como um cara durão e anti-herói, principalmente como o Homem sem nome da Trilogia dos Dólares nos filmes western spaghetti de Sergio Leone dos anos 60, e interpretando o Inspetor 'Dirty' Harry Callahan na série de filmes Dirty Harry, das décadas de 1970 e 1980. Como diretor, seus filmes têm sido criticados positivamente. Já ganhou quatro vezes o Oscar — duas cada como Melhor Diretor e de Melhor Filme, e foi homenageado em 1995, recebendo o prêmio Prêmio Memorial Irving G. Thalberg em reconhecimento à sua longa carreira no cinema. Por duas vezes foi eleito o ator favorito dos estadunidenses, e é o único ator da história do cinema a estrelar em filmes considerados de "grande sucesso" por cinco décadas consecutivas.Eastwood também tem interesse na política. Membro do partido republicano desde 1951, Clint foi eleito prefeito de Carmel-by-the-Sea, Califórnia, onde permaneceu no cargo de 1986 até 1988.

     

    Wagner de Assis diretor de "NOSSO LAR" já adquiriu os direitos autorais de "OS MENSAGEIROS"

    Seu próximo lançamento. (Os preparativos estão ainda em seu inicio, sem uma previsão definida

    para sua estréia.)

     

     
     


    Ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/audio-video/sugestoes-de-filmes-espiritas/#ixzz13ZNpAE00