ENGODO - Mensagem ditada pelo Espirito Matias Albuquerque......colaboração Louren Junior

19/04/2013 21:04

 

ENGODO – Mensagem ditada pelo Espírito Matias Albuquerque.....colaboração Louren Junior.

 

É possível que Espíritos inescrupulosos atentam a moral Espírita?

A condição da desvinculação com o corpo físico dá condições de pela própria natureza propor idéias não menos lícitas.

Como no caso de um aconselhamento Empresarial com finalidade financeira?

Como sabemos a Literatura Mediúnica é vasta.

Um Espírito com desenvoltura para exercer e praticar o dom da Psicografia. É suficientemente

moral e intelectualmente probo para engendrar seu próprio endereçamento espiritual?

Podendo mesmo optar para seu endereçamento espiritual (bagagem) por um médium de sua preferência?

Com todo o arcabouço Codificado Allan Kardec diz:

"O caráter essencial desta doutrina, a condição de sua existência, está na generalidade e concordância do ensino; donde resulta que todo princípio que não recebeu a consagração do assentimento da generalidade não pode ser considerado parte integrante desta mesma doutrina, mas simples opinião isolada, cuja responsabilidade o espiritismo não assume"  (A gênese. Allan Kardec – Obras Completas. Opus Editora Ltda, p.903, 2ª ed., 1985.)

 

- Mas simples opinião isolada. (Foge a generalidade)

 

Legião - Um Olhar Sobre o Reino das Sombras

Análise da obra “Legião" – Um olhar sobre o Reino das Sombras”, psicografia de Robson Pinheiro

Estranhamente se lê que Francisco Candido Xavier teria sido através de Mensagem da Espiritualidade o meio para que fundasse uma Editora para divulgação de do seu trabalho mediúnico. Outro aspecto e que o médium Robson Pinheiro teria uma desencarnação iminente, a fim de produzir livros. dos quais sua publicação seria  sustentáculo da Editora, conforme palavras do Editor.

 

Entendem? Francisco Cândido Xavier através de Mensagem fundaria uma Editora o médium Robson Pinheiro desencarnaria e suas Mensagens psicografadas seriam o sustentáculo da Editora.

 

EXCLUSIVIDADE, algo inusitado na Doutrina Espírita. Mais ou menos assim:

Fulano......Funda uma Editora que logo desencarno e mando as Mensagens para manter a Editora.

Da Obra “Legião” – Um olhar sobre o Reino das Sombras, psicografia de Robson Pinheiro:

. “... A Editora – fundada por ele sob orientação dos imortais, dada primeiramente através da pena de Francisco Cândido Xavier – fora inaugurada, sobretudo, para a publicação dos livros recebidos através de sua própria psicografia. Caso fosse desencarnar em breve, como fariam os companheiros – 11 funcionários além de mim, editor – frente ao áspero desafio de manter uma casa publicadora em operação com somente pouco mais de 20 títulos em catálogo? Será que os espíritos trairiam, pela primeira vez, sua confiança, pensou ele, entregando-lhe nas mãos tamanha fonte geradora de angústia ou, no mínimo, de inquietação, ao cruzar o outro lado da vida?” (471/472)

 

Pelas palavras do próprio Editor, vê-se que o objetivo maior não era a divulgação da Doutrina Espírita, mas a manutenção de uma Editora..

Na obra “Libertação”, André Luiz, em 60 páginas, descreve como agem Espíritos voltados ao mal, como se organizam numa região trevosa, sem se deter em explicações minuciosas do poder do Mal, através de descrições atemorizantes, capazes de provocar a criação de quadros mentais negativos nos leitores. A obra “Legião” tem mais de 450 páginas de descrições mórbidas e até novelescas.

Um pensador famoso já alertava que "uma falta jamais seria cometida, se o faltoso soubesse estar sendo observado pela pessoa que mais respeitasse". Ninguém melhor que o espírita consciente para conhecer esta profunda verdade, já que os Espíritos a tudo observam por estarem permanentemente em todo derredor. E não se trata de um só ou dois. São inúmeros os Espíritos que acompanham o quotidiano dos homens; uma quantidade que se assemelha à multidão das mais movimentadas ruas de uma cidade

Conhecem, muitas vezes, aquilo que o homem deseja ocultar a si mesmo. Nem atos, nem pensamentos podem ser dissimulados para eles (LE, perg. 457), não adianta tentar mentir ou dissimular fraquezas e intenções. A linguagem dos Espíritos é o pensamento: basta que se emita um pensamento para que ele alcance um Espírito afim ao pensamento emitido.
 

Os Espíritos levianos juntam-se às ilusões dos encarnados e preparam-lhes verdadeiras armadilhas; isso os leva a divertirem-se à custa dos menos avisados. Já Espíritos sérios, tais como os protetores e amigos, preocupam-se com a segurança dos que lhes são caros lamentam suas trapalhadas e o mau uso do livre-arbítrio, e por isso procuram sempre auxiliá-los.

Qual acontece com o indivíduo quando percorre uma via pública, eles, os Espíritos, só se sentem atraídos por aquilo que lhes interessa. Quando o homem transita na multidão, tem sua atenção voltada somente para certos aspectos, como por exemplo, as instruções do guarda de trânsito, os vendedores ambulantes, um rosto preocupado, uma pessoa bem vestida, outra maltrapilha, os sinais do semáforo, os luminosos ou as vitrines.

O mesmo ocorre com os Espíritos: apesar das centenas que se agrupam, não vê cada um senão aquelas coisas a que dirige sua atenção, porque eles não se ocupam das que não lhes interessam (LE, perg. 456). Há, porém, uma diferença entre o homem na via pública, e os Espíritos no quotidiano: é que o homem, como encarnado, só observa o que está ao seu alcance da vista; não consegue penetrar no íntimo das criaturas; os Espíritos, entretanto, podem penetrar fundo nos pensamentos, por mais secretos que sejam.

Conhecem, muitas vezes, aquilo que o homem deseja ocultar a si mesmo. Nem atos, nem pensamentos podem ser dissimulados para eles (LE, perg. 457), não adianta tentar mentir ou dissimular fraquezas e intenções. A linguagem dos Espíritos é o pensamento: basta que se emita um pensamento para que ele alcance um Espírito afim ao pensamento emitido.

Os Espíritos levianos juntam-se às ilusões dos encarnados e preparam-lhes verdadeiras armadilhas; isso os leva a divertirem-se às custas dos menos avisados. Já Espíritos sérios, tais como os protetores e amigos, preocupam-se com a segurança dos que lhes são caros lamentam suas trapalhadas e o mau uso do livre-arbítrio, e por isso procuram sempre auxiliá-los.

 

Cabe aqui um interregno! Que texto mais inusitado. Onde será que o autor quer chegar.

 

Sim! Nenhuma pretensão.

 

Respondam! Onde estariam as Obras de Chico Xavier, de um André Luiz, de Emmanuel, de Bezerra de  Menezes, de Eurípedes Barsanulfo, de Joanna de Angelis e tantos outros. Sabem lembrar-se de nomes sempre escapam alguns deixo a cargo de vocês.

Acesse o Link abaixo;

                        

ENGODO – Mensagem ditada pelo Espírito Matias Albuquerque......colaboração Louren Junior.

Acesse o Links abaixo Mensagem original:

http://lourenjunior.webnode.com.br/news/engodo-mensagem-ditada-pelo-espirito-matias-albuquerque-colabora%C3%A7%C3%A3o-louren-junior/