Humildade (.......Conciliar) - Mensagem ditada pelo Espírito Matais Albuquerque.....por Louren Junior

 

As afirmações intransigentes trazem sempre o rescaldo, situações humilhantes provam nossos espíritos nas categóricas conclusões irreverentes, tomadas do orgulho e do desvanecimento próprio.

Mesmo convencido da espiritualidade o ser imortal dosa e propõem o seu convívio, a regras e regulamentos, que só dizem respeito a débil e desconjunta verdade.

 

Ao contrario do entendimento espírita, atingindo o objetivo determinado, o espírito não deve vangloriar-se.

 

O seu entendimento pôr-se-á a prestação de serviços, que rude ou galhardamente foi facultado adquirirem.

 

O aproveitamento dos moldes espiritistas deve conter e transmitir com sinceridade, altruísmo e convicção..., O resultado que o espírito livre de qualquer preconceito, através uma analise séria..., Encontrar-se com seu ego límpido, altaneiro e pródigo de virtudes.

 

Aproveitar os momentos de lucidez, através um diálogo franco, coerente com suas convicções, conta na nossa escalada evolutiva de cristãos.

 

As idéias colocadas em juízo, têm o quinhão do acerto.,

 

O que descarta a primeira vista à apreciação direta da fenomenologia, podendo incutir descrédito.

 

E, que estamos acostumados à superficialidade, que os erros e ajustes vãos acumulando..., A ponto mesmo de serem via de regra constantes em nossas afirmações.

Ao contrario, portanto do espírito, que quando liberto, sente a necessidade para sua ventura mostrar-se tal e qual, a sua lápide possa prevalecer.

 

Assim os dramas, as desventuras ou virtudes, são narrados de encontro ao maior aproveitamento dos que se dedicam a Doutrina.

 

As pretensões são os embustes naturais daqueles que vem na Doutrina Espírita a busca do poder, da magnificência, e do orgulho.

 

Os dons são distribuídos às mãos cheias, com determinados atributos e deveres e raramente deixam de se ajustar..., Não se compreendendo o seu uso indiscriminado, visando o deleite pessoal.

Atribuir a si o que nos é facultado do Alto, não acrescenta nada a nossa evolução e tão pouco traduzem virtudes para os que o detém como para aqueles que se beneficiam.

 

Devemos com critério rigoroso analisar o que é de Deus e o que é dos homens.

 

Deus permite até mesmo que as mais ilustres personalidades terrenas lhes venham dar o testemunho da vida após a vida física, como um chamamento, para uma atividade lucidamente cristã, independente mesmo do seu desprendimento espiritual.

 

Traduzindo suas angustias, aflições, felicidade ou ajustes, os espíritos transferem “a certeza” eterna e evolutiva de suas personalidades

 

 

...............................CONCILIAR

 

Por vezes nossos espíritos experimentam todo tipo de adversidades, mesmo dentro dos padrões morais e éticos, aceitos pela maioria da sociedade em que vivemos.

 

Padrões esses adquiridos com a vivência e a busca constante, na construção da moral em que todos participam.

 

São raras as exceções isentas desse aspecto rudimentar e prolixo da evolução humana.

 

O que Fazer?

 

Somos todos algozes!   Por onde começar?

 

Com a filosofia espírita aprendemos a pensar e agir corretamente dentro dos padrões éticos, sendo conduzidos por princípios e leis cristãs, dessa forma favorecendo nosso crescimento espiritual.

 

Evitar no meio espírita a crítica agressiva, irônica, as vezes injusta é preservar a Doutrina, até mesmo em sua defesa.

 

Não podemos permitir que a intolerância, o personalismo, , o orgulho, toldem nossa visão, impedindo-nos da comunhão fraterna com que devemos orientar nossas discussões e esclarecimentos.

 

Convenhamos que nem sempre o que está divergindo caminha para a desunião dentro de um grupo.

 

Despojarmos-nos desses empecilhos é colocarmos-nos a disposição alheia. O dialogo é importante e esclarecedor. A troca de idéias, de experiências, num ambiente fraterno é saudável e une, ainda mais , os componentes de uma instituição espírita.

 

E, nada mais salutar para aquele que realmente quer se redimir e acrescentar um avanço na sua evolução espiritual, em estender suas mãos fraternas a outro ser.

 

Que como todos em busca dos mesmos ideais, construir um mundo melhor.

 

E sempre vencedor aquele que prefere a Paz à Guerra, a serenidade a agressividade, , o respeito ao desrespeito, a renuncia conciliadora à teimosia ferina.

 

No mundo de hoje Conciliar é andar de mãos dadas com a tolerância esclarecida e a humildade sincera, destinadas a propiciar pelas vias do amor os objetivos do Cristo de Deus.

 

Pela crescente aceitação pela humanidade, da existência dos espíritos e sua inffuência sobre homens, a Conciliação Religiosa é um fato, como se observa em todos os meios de comunicação.

 

Os ensinamentos dos Espíritos estudados em todos os institutos científicos e em universidades.

 

Ao lado da grande evolução intelectual, o surgimento do progresso moral, revolucionando os costumes, preparando o caminho para uma nova geração, que marchará em direção a projetos humanitários.

 

A humanidade deixando de temer a Deus e amando-o em Espírito e Verdade.

 

Será senhor da sua liberdade, porque saberá que a vida continua.

 

Será mais tolerante e confiante nos demais homens, seus irmãos, pelo conhecimento da vida futura.   

 

A humildade e a generosidade de Jesus no seu encontro com Paulo de Tarso foram decisivas na sua transformação, naquele que todos o têm como maior divulgador do Cristianismo.

- Saulo, Saulo, porque me persegues!

 

Todos nos podemos ser um pouco de Jesus e tratar a todos com a mesma atenção e brandura.

 

E, nos tornarmos também um Paulo de Tarso, divulgando também, aquilo que de mais profundo e transparente a Doutrina Espírita nos oferece:

 

Generosidade, tolerância, compreensão e amor.

 

Experimente!

Acesse o video abaixo:

 

 

Acesse o Link abaixo Mensagem original:

 

http://lourenjunior.webnode.com.br/livro-espirita/sumario/humildade/

 

Humildade (.......Conciliar) - Mensagem ditada pelo Espírito Matais Albuquerque.....por Louren Junior