A Prece - Falar com Deus - Passe e Benzimento - Crônica....por Louren Junior......coordenação Espírito Matias Albuquerque

 

"Voltando nossa mente incessantemente ao Criador a Prece de coração suaviza nossos desejos e conforta nossos irmãos. Quantos afastados pela fraqueza teriam recorrido a ti nesses momentos dificies. É o precioso antidoto que cura as feridas, quase sempre mortais. que a matéria faz ao Espírito fazendo correr em suas veias o veneno de suas sensações brutais!"

 

SEGUNDO O EVANGELHO

ALLAN KARDEC

 

Aos anjos de guarda e aos

Espíritos protetores

 

Todos temos um bom Espírito que se nos dedica,

desde que nascemos, e que nos tomou sob a sua proteção,

preenchendo junto de nós a missão que um pai

desempenha junto de seu filho — a de nos guiar pelo

caminho do bem e do progresso, através das provações da

vida. Ele se sente feliz, quando lhe correspondemos à

solicitude, e aflige-se, quando sucumbimos.

Nada nos adianta saber qual o seu nome, pois bem

pode acontecer que não tenha nome conhecido na Terra.

Invoquemo-lo, então, como sendo o nosso anjo de

guarda, nosso bom guia. Podemos mesmo invocá-lo sob

o nome de qualquer Espírito superior que nos inspire

mais particular simpatia.

Além do nosso anjo de guarda, que é sempre um

Espírito superior temos Espíritos protetores que, embora

menos elevados, não são menos bons e caridosos. São

Espíritos de parentes ou amigos e, algumas vezes, de

pessoas que não conhecemos na existência atual. Dão-nos

conselhos e com freqüência intervêm nos atos da nossa vida.

                                              

*************************************                

Qualquer que condene a prece de um irmão desconhecido, de qualquer credo ou religião, desconhece verdadeiramente a Grandeza de Deus.

pão da vida

Para a Doutrina Espírita todas as preces, são boas, desde que atenda o coração e não somente é feita com os lábios. 

 

Segundo S. Paulo precisa ser clara e inteligível, para que toque nosso espírito.

 

Deus na sua Infinita Bondade não poderia deixar de atender aquele que lhe implora e que faça desta ou daquela maneira..

 

Jesus preconiza: “Ao orar, primeiro reconcilia-te com teu irmão.”

 

Como poderemos obter a atenção de nossos amigos espirituais, se estamos em falta com o nosso irmão, não seriamos agradáveis a Deus, não estaríamos sendo honestos, estaríamos contrariando o sentimento puro que a caridade impõe..

 

Jesus também afirma: “Orai em secreto, não vos coloqueis em evidência”.,

 

“Não orais demasiados, evite repetições, não é pelo volume de palavras que sereis atendidos, mas pela sinceridade delas.”

 

“Seja humilde como o publicano, não orgulhosos como os fariseus”.

 

“Não realce vossas qualidades, mas procure o que de mal existe em você.”

 

Disse ainda Jesus: “Não façais que as vossas preces sejam pagas”.

 

A Prece é um impulso do coração, fazer pagar aquelas que dirigimos a Deus pelos outros, é nos transformarmos em intermediários assalariados.”

 

A Prece se transformaria numa formula, que é cobrada quanto ao seu conteúdo e seu tamanho. E quanto àquele que pouco pode pagar ou que nada pode, quantas palavras seriam suficientes?

 

São condições que devem ser banidas por completo do nosso cotidiano.

 

É uma prevaricação!

 

Deus concede seus benefícios, não os vende.

 

A Prece nos descortina a estrada para a vida no mundo Superior, nela encontramos a presença da luz.

 

Quando na comunhão com Deus e com a Espiritualidade Superior, não nos queixemos, sem prevalecer-nos dela, se não for possível um lugar à parte, no silêncio de nosso coração, conforme recomenda Jesus.

 

A Prece não é um ato de exibição, como escreveu Matheus no Evangelho:

“E quando orais não haveis de ser como os hipócritas, que gostam de orar em pé na sinagoga, e nos cantos das ruas para serem vistos dos homens, em verdade vos digo, que eles já receberam a sua recompensa, Mas, tu quando orardes entra no teu aposento, e fechada a aporta, ora a teu Pai em segredo; e teu Pai, que vê o que passa em segredo, te dará a paga.”

 

A Prece deva ser uma forma de entendimento para as aflições, que se fazem necessárias.

 

Os que oram, a fim de serem atendidos, pedir sempre a melhora moral em detrimento as graças materiais.

 

Não é preciso ritual algum, nem lugar especifico, muito pelo contrario, é um momento íntimo.

 

Lembrem-se: pela Prece podeis curar os doentes, expulsar os espíritos imperfeitos para que encontre o caminho da luz, aliviar os que sofrem, renovar os sentimentos mais puros de solidariedade, de devotamento, de abnegação e por certo algum de nossos irmãos estará aguardando a nossa oração.    

                                    

921510_1_ftc_dp

                           

Acesse o Link abaixo mensagem original::

http://lourenjunior.webnode.com.br/livro-espirita/sumario/a-prece/

 

 

A forma adequada para orar,

Talvez não a tenhamos,

Mas, basta somente um bom pensamento.

A estética, o estilo, a retórica,

Não se faz presente,

O importante é o amor, o carinho,

Enlevando a mente.

A prece de coração suaviza nossos desejos,

E conforta nossos irmãos.

Por não ter texto, nem forma,

Alcança a todos.

È um meio eficaz, ao doente é imorredoura,

...O que traz sempre por norma,

É a caridade, 

 Sem necessidade de provas.

             

.................Espírito Leonor Rendesi                   

 

 

Prece......Passe e Benzimento?

 

Passe e Benzimento são a mesma coisa?

 

O Passe que os espíritas aplicam e que se parece com o benzimento, porque dá o mesmo efeito? Existem pessoas que benzem e não são espíritas.

 

Conta uma lenda que Diógenes, um pensador grego que teria vivido a 5 (cinco) séculos antes de Cristo, tinha se despojado de tudo que é material, porque queria viver uma vida simples e com necessidade possível. O único utensílio que costumava carregar consigo nas viagens a pé, era uma canequinha que usava para beber água no caminho.

Um dia, porém, passando por uma bica d’água, verificou que ali estava um garoto a saciar a sede, usando apenas das mãos em forma de concha para aparar a água. Mais que depressa Diógenes atirou fora à caneca, descobrindo então que poderia viver muito bem sem ela.

 

É mais ou menos o que acontece entre o benzimento e o passe espírita, para quem descobriu que o ritualismo é perfeitamente dispensável. As leis naturais que funcionam tanto no passe como no benzimento, são as mesmas. Então você pode obter uma cura, através de um ou de outro, independente da crença religiosa.

 

Entretanto a Doutrina Espírita se utiliza o passe porque é a forma mais simples e direta de passar alguma coisa de bom a alguém. O Passe é, por assim dizer, a imposição das mãos, a forma objetiva e singela de que Jesus se utilizou para atender os doentes.

 

Na história da humanidade e mesmo atual muito, que se arvora de santos, magos – como que dotados de poderes sobrenaturais – recorrem a formulas complicadas, a rituais exóticos, a danças e sacrifícios, porque acreditam ou querem fazer acreditar que a utilização desses apetrechos garante o efeito da cura.

Jesus, porém recorreu somente à como componente necessário à produção a qualquer efeito benéfico ao paciente.

 

O Passe espírita, portanto é um ato simples e direto sem rituais e sem espetáculo. Não precisa de apetrechos, de orações decoradas; não precisa de palavras mágicas; não precisa de hinos nem de oferendas; não precisa de gestos especiais e nem mesmo de manifestações mediúnicas.

 

Para a Doutrina Espírita todos esses acréscimos são dispensáveis. A Doutrina Espírita não tem a pretensão de impressionar as pessoas, porque o que funciona no Passe é o pensamento de quem quer ajudar, a fé de quem precisa de ajuda e as condições espirituais favoráveis à integração desses dois fatores.

 

Para a Doutrina Espírita, o Passe não tem mistério e nem é propriedade exclusiva dos espíritas.

 

Daí decorre que o Passe é uma transfusão de energias, de revitalização do paciente. Quando o passista dirige seu pensamento em favor do paciente, estendendo-lhe as mãos sobre a cabeça, sua vontade firme e determinada pode direcionar-lhe recursos biopsíquicos de valor terapêutico que são complementados pela ação imediata de Espíritos socorristas.

 

O que a Doutrina Espírita recomenda é que o Passe, sempre que as condições o permitam , seja acompanhado de uma orientação ao paciente, para que este se esclareça a respeito do que acontece e possa contribuir para ser um bom receptor no Passe.

 

Passista doente......................

 

Por que uma pessoa que se acha doente não deve dar Passe?

 

Justamente porque se acha doente. Se o Passe é transfusão de fluidos – e grande parte desses fluidos provém do passista – como o pode ser um bom doador?

 

Seria o mesmo que uma pessoa-contaminada por um vírus pernicioso – doasse sangue a um paciente hospitalizado. Da mesma forma que o sangue contaminado contamina o doente, o passe vindo de uma pessoa doente, fraca, debilitada, pode transmitir mal-estar ao paciente. Na verdade, quem está doente precisa receber Passe e não, de transmitir o Passe.

 

Local para o Passe........................

 

O Passe só pode ser dado no Centro Espírita ou pode ser dado em outro lugar, fora do centro: em casa, por exemplo?

 

O Passe do ponto de vista espírita é um recurso terapêutico auxiliar. Ajuda o paciente a se reequilibrar física e psiquicamente. Em regra deve ser dado no Centro, por ser um lugar espiritualmente mais preparado para o ato, da mesma forma que um hospital é local apropriado para uma transfusão de sangue.

O Centro tem mais probabilidades de ser eficaz pelas próprias condições de ambiente. Mas, em condições especiais quando o paciente não pode locomover-se, exigindo um socorro imediato, o Passe pode ser dado fora do Centro, improvisando uma situação de pronto socorro.

O ambiente familiar esta sujeito a vibrações mentais variadas, pelas tensões e conflitos do dia a dia.

 

O Centro por outro lado favorece, por ser um ambiente de Prece, de bons pensamentos, de bons propósitos, atraindo mais facilmente a participação de Espíritos comprometidos com o Bem e por isso favorece.

 

Fé e Passe.......................................

 

Sem favor algum. A é importante em tudo na vida. Tudo o que você faz com fé, com confiança, com convicção mesmo, tem muito mais probabilidade de dar certo; seja na vida familiar, nos negócios, na vida religiosa, etc. Em momento nenhum da vida, seja para que objetivo for, podemos dispensar a . Ela e o móvel a base de nossas ações. Ela nos dá segurança, conforto e força interior, capaz de remover os maiores obstáculos.

 

“A remove montanhas já dizia Jesus, no Passe não poderia ser diferente. A é indispensável para o passista. Deve ter certeza absoluta dos resultados que pretende alcançar. Esta certeza está na em Deus e na confiança em si mesmo como instrumento do Bem. A sua aliada a do paciente, serão a alavanca impulsionadora dos meios, através dos quais os Espíritos terão condições de agir.

 

Então nesses casos, tudo dependerá unicamente da de quem aplica o Passe. Assim podemos afirmar que a do passista é sempre indispensável.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A Prece não é um ato de exibição, como escreveu Matheus no Evangelho: “E quando orais não haveis de ser como os hipócritas, que gostam de orar em pé na sinagoga, e nos cantos das ruas para serem vistos dos homens, em verdade vos digo, que eles já receberam a sua recompensa, Mas, tu quando orardes entra no teu aposento, e fechada a aporta, ora a teu Pai em segredo; e teu Pai, que vê o que passa em segredo, te dará a paga.”

A Prece deva ser uma forma de entendimento para as aflições, que se fazem necessárias.

Os que oram, a fim de serem atendidos, pedir sempre a melhora moral em detrimento as graças materiais.

Não é preciso ritual algum, nem lugar especifico, muito pelo contrario, é um momento íntimo.

Lembrem-se: pela Prece podeis curar os doentes, expulsar os espíritos imperfeitos para que encontre o caminho da luz, aliviar os que sofrem, renovar os sentimentos mais puros de solidariedade, de devotamento, de abnegação e por certo algum de nossos irmãos estará aguardando a nossa oração.

 

 

 

A forma adequada para orar,

Talvez não a tenhamos,

Mas, basta somente um bom pensamento.

A estética, o estilo, a retórica,

Não se faz presente,

O importante é o amor, o carinho,

Enlevando a mente.

A prece de coração suaviza nossos desejos,

E conforta nossos irmãos.

Por não ter texto, nem forma,

Alcança a todos.

È um meio eficaz, ao doente é imorredoura,

...O que traz sempre por norma,

É a caridade,

Sem necessidade de provas.

 

                                      Espírito Leonor