ADÃO FOI O PRIMEIRO HOMEM NA TERRA? – Crônica....por Louren Junior....coordenação Espírito Matias Albuquerque.

 

A DOUTRINA ESPÍRITA NÃO ENDOSSA ESSE  “ABSURDO”!

 

 

Para os estudiosos ADÃO FOI O PRIMEIRO HOMEM HEBREU.

Como HELENO foi o primeiro HOMEM para os GREGOS.

 

Segundo nossas PESQUISAS também concordamos que ADÃO não foi o PRIMEIRO HOMEM!

 

O versículo quarto do capítulo sexto do Génesis informa: "Ora, naquele tempo havia gigantes na Terra". O tempo referido é o da criação do homem. Se havia gigantes, Adão não era o primeiro homem, tanto mais que a própria Bíblia nos diz que os "filhos de Deus", que eram Adão e sua descendência, casavam-se com as "filhas dos homens".

 

Havendo mesmo uma “dubiedade” entre o que vemos no Cap. VI versículo dois:

 

 "Vendo os filhos de Deus que as filhas dos homens eram formosas, tomaram para si mulheres", e ainda no versículo quarto, já acima citado: "e também depois, quando os filhos de Deus possuíram as filhas dos homens, as quais lhes deram filhos".

Parecendo haver uma diferença entre os gigantes e os homens, mas não se poderia explicar as "filhas dos homens", se não fossem filhas dos gigantes.

 

Essa  “dubiedade”  pode ser explicada pela MITOLOGIA.

 

Os gigantes, na verdade, são figuras mitológicas que aparecem no texto bíblico, da mesma maneira que nos textos hindus, egípcios e na "Gigantemaquia", poema que se considera como fragmento extraviado da "Teogonia" de Hesiodo. A Bíblia herdou dos antigos livros mesopotâmicos a lenda mitológica dos gigantes.

 

Esse fato comprova a tese espírita que concordamos da raça adâmica, que na verdade nada mais é do que o povo hebreu.

 

A falta de conhecimento histórico e a falsa interpretação teológica da Bíblia transformaram uma antiga lenda mitológica em verdade revelada. Como afirmamos a DOUTRINA ESPÍRITA não endossa esse absurdo.

 

Querer sustentar a realidade desses relatos ingénuos e impô-los ao povo como verdade divina é querer confundir religião com superstição. A DOUTRINA ESPÍRITA prefere esclarecer esses problemas à luz da razão.
 

 

 

 

 

*********************************************************

O PODER DA PALAVRA! – Crônica....por Louren Junior....coordenação Espírito Matias Albuquerque.

 

O PODER da PALAVRA..

 

“Será tanto melhor o que vamos dizer a outra pessoa e antes dizer a nós mesmos.”. 

 

 

Pois todos sabemos que a PALAVRA é o reflexo do que se pensa e se deseja e que tem um impacto direto na vida, seja para agradar ou agredir alguém.

Os que falam demais se atropelam e não medem as consequências do impacto.

Se a PALAVRA levanta ou derruba, também traz alegria e respeito. Exprime amor, admiração e generosidade.

Pode parece tão fácil exprimir sentimentos tão nobres.

Mas, na verdade o ORGULHO, o EGOISMO trava a chave do que seria a desejar.

A busca do PRÓXIMO aquele que nos ampara, o PROXIMO, aquele que nos socorre nos momentos de sofrimento, de angustia, de tormentos,

Aquele que no trato diário nos permite dar um pouco de nós mesmos, para tranquilizá-lo e apaziguá-lo.

Por isso mesmo, reafirmou Jesus o antigo ensinamento da Lei: — “ama ao próximo, como a ti mesmo”.
É que o espírito, quando ama verdadeiramente, encontra mil meios de auxiliar, a cada instante, e o próximo, na essência, é o degrau que nos aparece diante do coração, por abençoado caminho de acesso à Vida Celestial. EmmanuelChico Xavier

Dizemos coisas sem pensar, não percebemos o que dizemos e muito menos as consequências geradas a partir de uma palavra ou expressão negativas. Com as palavras, podemos ferir e ofender os outros, afetando, assim, os relacionamentos, o bem-estar e convivência.
 
Pensar antes de falar!
 
As discussões nas quais os interlocutores estão alterados costumam ser os momentos em que se dizem mais palavras equivocadas. Por quê? Pela emoção negativa, pela raiva. Estudos demonstram que este sentimento gera fortes mudanças no sistema nervoso autônomo, que se refletem nos atos e palavras.
 
Por isso, para evitar que as palavras sejam armas destrutivas, é preciso torná-las conscientes, dominar a ira, desenvolver o autocontrole e ser emocionalmente inteligentes.
 
Não é só "o que" se diz, mas "como" se diz
 
Não se trata de reprimir os sentimentos nem deixar de expressar as opiniões. Tudo pode ser dito com respeito, sempre de forma amável, amorosa e tranquila. O que determina que uma crítica seja construtiva ou destrutiva é a maneira como ela é dita.
 
O tom da voz, as palavras utilizadas e os gestos que as acompanham são determinantes para que uma mensagem seja poderosa e bem recebida pelo outro; do contrário, ela pode se tornar foco de discussão e desgostos.
 
Neste sentido, também é importante ser acertados, ou seja, saber identificar os momentos mais oportunos para conversar. Por exemplo, quando uma pessoa está muito alterada, não é conveniente conversar; neste caso, o silêncio é melhor que a palavra. Quando a raiva desaparecer, então será oportuno falar.

Ao corrigir os filhos, ao expressar desacordo ao cônjuge, ao pedir esclarecimento a um colega de trabalho, chefe ou funcionário, ou a pedestres enquanto se dirige, ao fazer uma reclamação em uma loja ou restaurante... O poder das palavras é colocado à prova em múltiplas ocasiões.

 

 A INTRANSIGÊNCIA não é o melhor caminho!

 

 

 


 

************************************************************************

 

 

ADVERSIDADES! – Crônica...por Louren Junior....coordenação Espírito Matias Albuquerque.

 

Nesse bravo mar da vida são comuns tormentas que sacodem até mesmo os mais esclarecidos, são as lutas que enfrentamos.

Mas, a embarcação estando em condições e um timoneiro habilidoso com certeza chegaremos ao destino, mesmo que a meio do caminho um naufrago tivermos que auxiliar......Espírito Matias Albuquerque

 

CONFIAR SEMPRE

 

As tempestades na vida são as lutas que enfrentamos.. Muita das vezes as lutas são grandes. Contudo, o nosso capitão Jesus não nos abandona na hora da tempestade. Ele está presente no barco de nossa vida

É isso mesmo. É confiar antes de tudo. Esse o entendimento da mensagem de Jesus para que não paira nenhuma duvida quando diz; “A tua fé o salvou, Vai-te em Paz. E estejas liberto do teu sofrimento”?

Quando nos defrontamos com problemas mais graves que o nosso chegamos a conclusão que nunca falamos a verdade. Pode parecer estranho. Fazemos uma interpretação somente da nossa realidade. E temos a capacidade de criar histórias para nossos problemas, piorando-os ou melhorando-os com o nosso modo de pensar.

Será melhor concordar com o que diz o Salmo 34:18 que diz: Todo justo tem suas adversidades. Mas o nosso guia o Senhor nos livrará de todas?

A adversidade desperta em nós capacidades que em circunstâncias favoráveis teriam ficado adormecidas

Os golpes da adversidade são terrivelmente amargos, mas nunca estéreis.

 

 

AMIGOS

A prosperidade faz amigos. A adversidade testa-os.

 

NUNCA DESANIMAR

 

Não se desanime nem se atemorize com a adversidade, pois ela existe apenas para ser vencida, aprimorada e aperfeiçoada.

Com amor inquebrantável e propósito definido, toda dificuldade se vence e todo obstáculo se transpõe.

As dificuldades devem ser usadas para crescer, não para desencorajar.

Essa adversidade que está na sua frente é o trampolim que vai te levar até o pódio do Senhor.

O medo da desgraça é pior que a desgraça.

 

OPORTUNIDADE

Aprenda a ver as adversidades como uma oportunidade.

A adversidade é por vezes muito dura de suportar por um homem; mas por cada homem que aguenta a prosperidade, existe uma centena que irá aguentar a adversidade.

 

ESPÍRITOS

A adversidade põe à prova os espíritos.

“Se Deus envia os Espíritos para instruir os homens, é com o fim de esclarecê-los sobre os seus deveres, de lhes mostrar o caminho pelo qual podem abreviar suas provas, apressando assim o seu adiantamento”. E a rota segura para chegar à perfeição. Mas ao lado dos Espíritos bons que velam pelo vosso bem, há também os Espíritos imperfeitos que desejam o vosso mal.

Uns vos impelem para frente, outros vos puxam para trás. Essa distinção e que devem colocar toda vossa atenção. Tudo que vem de um Espírito bom não podem prejudica-los, tornando-se tudo fácil em distinguir o que vem de um Espírito mau”............Louren Junior

 

PERSONALIDADE

 

As adversidades não tornam os homens nem melhores nem piores. Apenas revelam-nos como são.

A adversidade revela a genialidade. A prosperidade oculta.

Um homem de espírito não pode nem pensar que existe a palavra "adversidade".

Quanto maiores são as dificuldades a vencer, maior será a sua satisfação.

A adversidade desperta coisas fantásticas em nós.

As adversidades não podem te deter. Os problemas não podem te deter. Mais que tudo, outras pessoas não podem te deter. Somente você pode deter a si mesmo.

Toda adversidade tem um lado positivo

Existem aqueles que reconhecem a adversidade, aceitam os desafios e por meio da sua dedicação e esforço, buscam superar as barreiras.

Paciência e perseverança tem o efeito mágico de fazer as dificuldades desaparecerem e as adversidades sumirem.

Quando pensamos no universo, sua complexidade e imensidão, penso nas adversidades e nas quãis pequenas elas são.

 

CARATER

 

Quase todos podem suportar a adversidade; mas, se quiser colocar à prova o caráter de um homem, dê-lhe poder.

 

VIRTUDES

A adversidade restitui aos homens todas as virtudes que a prosperidade lhes tira.

O tempo e a adversidade são destruidores.

Melhor do que se preocupar com um happy end é desejar que tudo tenha uma continuidade, estejamos sós ou acompanhados. Uma caminhada cheia de contratempos até descobrir com alívio, lá no fim, que não há fim, a vida segue!

 

“Além, muito além, lá onde o mar enconra outros povos, não nos diz que encontramos o limite, mas nos fala de um Ser Infinitamente Bom e Justa que nos oferece oportunidades de ajustes e reajustes e condições de progresso comum a todas as criaturas......Louren Junior

 

As tempestades na vida de todos são as lutas que  enfrentamos. Muita das vezes as lutas são grandes. Contudo, o nosso capitão Jesus não nos abandona na hora da tempestade. Ele está presente no barco de nossa vida.

 

Assista Andrea bocelli Quizas, Quizas:

https://www.google.com.br/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=9&cad=rja&uact=8&ved=0CE8QuAIwCA&url=https%3A%2F%2Fvimeo.com%2F93838804&ei=3JyOVbivIM_WgwS33raIBw&usg=AFQjCNHEXqe6V3xXNZsHAr0eBSkPcrzppw&sig2=oTIlb3NwVvMugyCFBBJ56w&bvm=bv.96783405,d.eXY

 

**********************************************************

 

CULTURA ESPÍRITA UMA REALIDADE? - Crônica....por Louren Junior....... coordenação Espírito Matias Albuquerque

 

 
02/05/2014 16:15

 

O grande erro. CORRIGIR ALLAN KARDEC.

 

O pedantismo CULTURAL de muitos espíritas os afastaram das pesquisas sobre os  mais importantes aspetos da DOUTRINA ESPÍRITA, para se entregarem a elucubrações pessoais gratuitas, dispersivas e não raro absurdas.

Um campo aberto para as MISTIFICAÇÕES.

Brilhar aos olhos vazios do mundo é vaidade de subordinarem-se e querer adaptar a DOUTRINA ESPÍRITA as conquistas modernas da ciência ao invés de submeteram-nas ao esquema Doutrinário.

Socialmente ainda carecemos do enfrentamento com Campanhas Difamatórias das Igrejas  e das Instituições Cientificas compreendendo-se em conseqüência que a maioria dos espíritas a DESCONHECEM.

Muito se tem avançado nesse aspecto do conhecimento notadamente com respeito a MEDICINA. Podemos citar como referencia  na atualidade os estudos realizados pelo Geneticista Dr. Sérgio Felipe de Oliveira na USP – SP.

E o suporte dos que anteviram essa NOVA CIVILIZAÇÃO a CIVILIZAÇÃO DO ESPÍRITO

Como sabemos de tempos em tempos a divindade envia ao orbe terrestre almas de alta envergadura capacitadas a realizar missões de progresso junto à humanidade.

Alguns são dotados de uma luminosidade, como o caso do Cristo de Deus. Outros em gradações evolutivas diversas vêm de igual forma, trazer seu contributo a história do pensamento humano.

 

A morte de Socrates 

 

 

Alguns na área cientifica, outros na área filosófica e outros ainda na área religiosa, tais como


Sócrates, Platão, Buda, Dalai Lama,Lavoisier, Paulo de Tarso, Cura D’ars,Swendenborg, Andrew Jackson Davis, Daniel Dunglas Home, Elizabeth d'Esperance, William Stainton Moses, William Eglinton,  Charles Foster, Henry Slade, Willian Crookes, Arthur Conan Doyle, Leon Denis, Gabriel Delanne, Camile Flammarion, Ernesto Bozzano, Raymond Auguste Quinsac MonvoisinVistorien Sardou, Bezerra de Menezes, Chico Xavier,  Tereza de Calcutá,  Mahatma Gandhi, Berzerra de Menezes, Herculano PiresDeolindo Amorim, Francisco Candido Xavier, e outros. Dentre estes como afirmamos destacamos aquele que uniu as três áreas e ficou conhecido mundialmente como ALLAN KARDEC.

Hoje o materialismo com o avanço tecnológico desde a II Guerra Mundial sofreu um aceleração muito acentuada, fazendo com seu ápice que se revelem  as entranhas da matéria com seus segredos.

E daí a confirmação da validade da CULTURA ESPÍRITA.

Assim como os pioneiros citados  vai desabrochando uma NOVA CIVILIZAÇÃO a CIVILIZAÇÃO DO ESPÌRITO.

E como desenvolve-la?

É necessária a integração dos homens nos seus princípios e pressupostos. Uns e outros se encontram nos livros de Kardec, mas se esses livros não forem realmente estudados, investigados na intimidade pro­funda dos textos e transformados em pensamento vivo na realidade social, a civilização não passará de uma utopia ou de uma deformação da realidade sonhada.

Para o homem espírita construir a Civilização do Espírito é necessário que a viva em si mesmo, na sua consciência e na sua carne, pois é nesta que a relação da consciência com o mundo se realiza. E para isso não bastam os livros, é necessário o concurso de todos os meios de comunicação: a palavra, a imprensa, o rádio, a televisão, e  NOTADAMENTE A INTERNET e mais ainda, a prática intensiva e coletiva dos princípios doutrinários de maneira correta e fiel.

 

Longe a idéia de desfrutarmos e suportarmos o que DEUS faz. Não há espaço na DOUTRINA ESPÍRITA.

 

O que DEUS faz se realiza através dos homens capazes de captar sua vontade e excuta-las. Não há milagres, nem ações mágicas na natureza, A vontade e DEUS se cumpre através dos Espúrios desde o controle das formações atômicas até  o crescimento dos vegetais.

De maneira explicita e minuciosa ALLAN KARDEC repetiu  essa mesma verdade.

No mundo  humano os Espíritos encarnam, fazem-se homens para modelá-lo. Cada um com sua tarefa individual e intransferível.  O que não cumpre fracassa.

A falência quase total do Cristianismo resultou dessa inobservância. E ALLAN KARDEC dois mil anos depois da pregação do Cristo partiu para a DOUTRINA ESPÍRITA.

Foi  intensa a batalha contra as infiltrações de Doutrinas estranhas, de espiritualismo rebarbativos, no meio espírita. Esforço gigantesco de Léon Denis e Conan Doyle  para mostrar que DOUTRINA ESPÍRITA é uma nova concepção do homem e da vida que não se pode confundir com as escolas espiritualistas ancestrais, carregadas de superstições e princípios individualmente afirmados ou provindos de tradições longínquas, sem nenhuma base de critério científico.

O que o mesmo não deve acontecer hoje entre nós, sob a complacência de instituições representativas da doutrina e o apoio fanático de lideres carismáticos, piegas espirituais.

 A imprensa espírita, Livros, Palavra, Radio, Televisão, jornais e notadamente a INTERNET deva ser uma labareda, irradiando o foco de manifestações semeando e colhendo para que 

 

“O ÓBOLO DA VIUVA NÃO DESGARRE DOS COFRES DO TEMPLO E DO DESVÃO DO CHÃO NÃO CHEGUE A SECURA DOS CORAÇÕES.”

 

A preocupação com as Escolas Espíritas não devam ter o sentido maior que a própria divulgação da DOUTRINA ESPÍRITA em todos os meios disponíveis em que a EDUCAÇÂO se apresente. 

É necessário que se diga tudo isso, que se escreva e semeie essa verdade dolorosa, para que toque os corações, na esperança de uma reação que talvez não se verifique, mas que pelo menos se tenta despertar.

 

“QUEM PODERÁ DETER A EVOLUÇÃO DO ESPÍRITO NO TEMPO? NAS POTENCILIDADES DO ESPÍRITO, REPOUSA A ESPERANÇA A ESPÍRITA.

 

CULTURA ESPÍRITA  - UMA REALIDADE? – Crônica....por Louren Junior.......colaboração Espírito Matias Albuquerque

 

 

 




*****************************************************

INTERESSA PARA A MULHER e para os HOMENScomprenderem!

ENJOOS E DESEJOS DURANTE A GRAVIDEZ Grupo de Estudos formados pelos Espíritos Madame CURIE e PIERRE CURIE..........por Louren Junior..........coordenação Espírito Matias Albuquerque.

 

01 - OS ESTRANHOS DESEJOS DA GESTANTE E O QUE A DOUTRINA ESPÌRITA EXPLICA.

02 –CAUSAS ORGANICAS, ANATÔNICAS e FISIOLÓGICAS.

 

 

Com o desenvolvimento da gravidez, já se observa uma intensa sintonia vibratória, à medida que o embrião vai se estruturando, conforme o molde energético dado pelas matrizes perispirituais da entidade reencarnante, vão se intensificando as trocas fluídicas ou energéticas, entre o perispírito da mãe e o espírito reencarnante.

Sucede que estas vibrações permutada com grande intercâmbio de campos energéticoss podem ser doentes (espiritualmente falando ) ou sadias. As vivências das encarnações anteriores, indelevelmente registradas nos arquivos energéticos do espírito, são núcleos de emanação  de ondas que exercem influência sobre a gestante. As experiências de sofrimentos ainda não resolvidas psicologicamente, os ressentimentos mantidos, são concentrações de força a irradiar sobre a estrutura psico-física materna.  As experiências comuns entre mãe e filho, vividas em estâncias pretéritas, se reencontram agora com anestesia  apenas parcial.
Não resta dúvida, que é a grande oportunidade da reaproximação e solução dos débitos passados. Também  é importante se reafirme toda a assistência espiritual presente no transcurso da gravidez, amparando a dupla.
As trocas fluídico-energéticas entre ambos, frequentemente produzem enjoos à mãe. A intensidade destes enjoos muitas vezes está relacionada (também) a diferenças de nível evolutivo entre o espírito reencarnante e a gestante. Em determinadas situações no entanto, não se trata de diferença de nível espiritual, pois normalmente aos espíritos superiores não é difícil superar e compreender  as limitações dos menos evoluídos. Frequentemente, são os reconhecimentos inconscientes das experiências comuns vividas, ainda não resolvidas.. Cuidemos , no entanto, para não cometer injustiça ou erros de julgamento.

 

O2 - CAUSAS ORGANICAS, ANATÔNICAS e FISIOLÓGICAS.

Os enjoos tem também  causas meramente orgânicas ligadas a fatores
anatômicos e fisiológicos do processo gestacional. Atribuir  aos enjoos
apenas  significado de ordem espiritual, seria empobrecer  a ciência
espírita e comprometer sua imagem  perante as pessoas de bom senso.

Não estamos aqui, portanto, excluindo de maneira alguma o componente fisiológico.

As profundas alterações hormonais sob o comando da hipófise são sem dúvida co-fatores que interferem no psiquismo da gestante determinando tendências na esfera alimentar.

A razão é simples. Durante a gestação, a mulher passa a produzir outros hormônios além da testosterona, um deles é a gonadotropina coriônica humana (hCG). Ao passo que ele ajuda a manter a gravidez, também provoca náuseas, pois retarda a digestão, assim o alimento demora mais para sair do estômago e chegar ao intestino. O mal estar acontece principalmente nos três primeiros meses, quando o hormônio é liberado em maior quantidade.

Causas emocionais também devem ser levadas em consideração, afinal, a mulher entra em um mundinho novo que é o da gravidez. Conforme Nara Mattia, ginecologista e mastologista, algumas teorias evolucionistas explicam a aversão por determinados alimentos, o que causa vômitos. Essa foi uma forma de proteger as gestantes (durante a evolução), de comerem alimentos contaminados que poderiam transmitir doenças ao feto durante sua formação. Faz sentido, não?

Ao invés dos enjoos, as futuras mamães ainda têm o desejo de comer certos alimentos. Segundo a ginecologista é justamente a gonadotrofina coriônica que explica a vontade da lasanha no meio da madrugada. Alterações emocionais, principalmente relacionadas à carência afetiva, também estão relacionadas.

Pelo menos 80% das gestantes passam por este mal estar no início da gravidez. Entretanto é possível aliviar náuseas e vômitos com algumas medidas.

Pelo menos 80% das gestantes passam por este mal estar no início da gravidez. Entretanto é possível aliviar náuseas e vômitos com algumas medidas. A nutróloga e médica ortomolecular Liliane Oppermann dá algumas recomendações.

- Alimente-se a cada duas horas.

- Coma pequenas porções.

- Evite alimentos gordurosos, pois são de difícil digestão.

- Coma biscoitos de água e sal para aliviar o mal-estar.

- Evite alimentos muito condimentados.

- Comer alimentos ricos em vitaminas do complexo B pode diminuir a náusea.

 

 

 

**************************************************************

DOUTRINA ESPÍRITA! CIÊNCIA, FILOSOFIA  é também RELIGIÃO?  – Crônica....por Louren Junior....coordenação Espírito Matias Albuquerque.

 

A DOUTRINA ESPÍRITA é uma Doutrina. - Doutrina de cunho Científico, Filosófico e MORAL. - Por que MORAL? - Porque não está atrelada a nenhuma religião! - Ela veio diretamente da orientação espiritual sem qualquer vinculação com segmentos religiosos. Kardec era uma cientista, não um religioso. A Doutrina dos Espíritos foi lançada em ambiente neutro, visto que foi codificada por uma pessoa completamente neutra das interferências religiosas. 

Aí você me pergunta: - E onde fica o sentimento cristão? - Eu lhe respondo: - Por acaso Cristo era algum religioso? - Que Igreja ele fundou? - O sentimento Cristão, o sentimento de Gandhi, o sentimento de Yogananda, de Babaji, de Zaratrusta, ... não importa. O que importa é o EXEMPLO que esses Avatares nos deixaram! - Exemplos completamente despidos de religiosidades, de fanatismo corporativo, de rituais ou vestimentas características.

A palavra chave é o EXEMPLO MORAL que esses expoentes nos deixaram, e não, o exemplo religioso, mesmo porque eles nunca empunharam a bandeira de nenhuma religião. - Se você buscar a história universal, vai se esclarecer dessa realidade! 

 

 

 

Mas para atestar o que nos propomos:

 

Preliminarmente vamos nos socorrer a varias opiniões que atestam a POLEMICA, que nem mesmo os Espíritas chegam a um acordo.

 

- Considero a DOUTRINA ESPÍRITA mais próximo de uma filosofia de vida, baseada em religiões antigas.Note que, a pesar de criticarem a DOUTRINA ESPÍRITA, todas as religiões se referem a espíritos. Espirito Santo é um belo exemplo.

Acredito sim, na DOUTRINA ESPÍRITA quando é passada de forma correta por seus líderes.
A DOUTRINA ESPÍRITA é uma filosofia de vida baseada em religiões. A palavra "doutrina", já fala por si só !!! Como se fosse uma iniciação.

 

- Se nessa religião tiver um homem que foi crucificado e ressuscitou dos mortos no terceiro dia eu considero religião.

 

- É uma doutrina. Ela não é uma religião porque não tem:
1-Rituais como batismo, casamento e comunhão;
2-Templos grandiosos;
3-Dogmas;
4-Líderes ou sacerdotes.
Mas, infelizmente, tem um grupinho de espíritas que querem transformar a doutrina em uma religião...

 

- Considero a DOUTRINA ESPÍRITA mais próximo de uma filosofia de vida, baseada em religiões antigas. Note que, todas as religiões se referem a espíritos. Espirito Santo é um belo exemplo.
Acredito sim, na DOUTRINA ESPÍRITA quando é passada de forma correta por seus líderes.
A DOUTRINA ESPÍRITA é uma filosofia de vida baseada em religiões. A palavra "doutrina", já fala por si só!!!  Como se fosse uma iniciação.

 

- A DOUTRINA ESPÍRITA ou Doutrina dos Espíritos, como o próprio nome diz é uma doutrina. A base dela é a filosofia, ciência e religião. Religião porque crê em Deus. Trocando em miúdos: Uma Doutrina Religiosa, se isso não for redundante.

 

Dai as considerações:           

 

Depende do que considerarmos como Religião, pois se for à forma concebida tradicionalmente, onde existe hierarquia e cultos, então a DOUTRINA ESPÍRITA não é uma religião, vejam estas palavras de Kardec:


"Por que, pois, declaramos que a DOUTRINA ESPÍRITA não é uma religião? Pela razão de que não há senão uma palavra para expressar duas ideias diferentes, e que, na opinião geral, a palavra religião é inseparável da de culto; que ela desperta exclusivamente uma ideia de forma, e que a DOUTRINA ESPÍRITA não a tem. Se o Espiritismo se dissesse religião, o público não veria nele senão uma nova edição, uma variante, querendo-se, dos princípios absolutos em matéria de fé; uma casta sacerdotal com um cortejo de hierarquias, de cerimônias e de privilégios; não o separaria das ideias de misticismo, e dos abusos contra os quais a opinião frequentemente é levantada." (Allan Kardec - Revista Espírita Dez/1868)

Por outro lado, a religião, em sua essência, tem um significado mais abrangente. JESUS mesmo disse que aonde estiverem dois ou mais reunidos em seu nome, Ele também aí estaria. E é claro que não falava em reunião apenas por palavras exteriores, mas pelo entendimento e a prática do evangelho, em sua substância, e é nesta forma que podemos afirmar a DOUTRINA ESPÍRITA  ser uma Religião. Trazemos novamente as palavras de Kardec:


"Crerem um Deus todo-poderoso, soberanamente justo e bom; crer na alma e em sua imortalidade; na preexistência da alma como única justificativa do presente; na pluralidade das existências como meio de expiação, de reparação e de adiantamento intelectual e moral; na perfectibilidade dos seres mais imperfeitos; na felicidade crescente na perfeição; na equitativa remuneração do bem e do mal, segundo o princípio: a cada um segundo as suas obras; na igualdade da justiça para todos, sem exceções, favores nem privilégios para nenhuma criatura; na duração da expiação limitada à da imperfeição; no livre arbítrio do homem, que lhe deixa sempre a escolha entre o bem e o mal; crer na continuidade das relações entre o mundo visível e o mundo invisível, na solidariedade que religa todos os seres passados, presentes e futuros, encarnados e desencarnados, considerar a vida terrestre como transitória e uma das fases da vida do Espírito, que é eterno; aceitar corajosamente as provações, tendo em vista o futuro mais invejável do que o presente; praticar a caridade em pensamentos, em palavras e em ações na mais ampla acepção da palavra; se esforçar cada dia para ser melhor do que na véspera, extirpando alguma imperfeição de sua alma; submeter todas as suas crenças ao controle do livre exame e da razão, e nada aceitar pela fé cega; respeitar todas as crenças sinceras, por irracionais que nos pareçam, e não violentar a consciência de ninguém; ver, enfim, nas diferentes descobertas da ciência a revelação das leis da Natureza, que são as leis de Deus: eis o Credo, a religião da DOUTRINA ESPÍRITA, religião que pode se conciliar com todos os cultos, quer dizer, com todas as maneiras de adorar a Deus. É o laço que deve unir todos os Espíritas em uma santa comunhão de pensamentos, à espera que una todos os homens sob a bandeira da fraternidade universal." (Allan Kardec - Revista Espirita Dez/1868)


Parece uma contradição? Não, absolutamente não, existe a Religião formal, com praticas exteriores, como é concebida atualmente, e neste caso a DOUTRINA ESPÍRITA não é uma Religião.

Mas na comunhão de pensamentos no mesmo ideal, em pura essência, então sim, a DOUTRINA ESPÍRITA é uma Religião!

Apenas depende do sentido que damos à palavra Religião!

Complementando: A DOUTRINA ESPÍRITA contém o tríplice aspecto: Ciência, Filosofia e Religião!
Ciência experimental, na relação entre o mundo material e espiritual; Filosófica que constitui seu corpo doutrinário, esclarecendo as experimentações; e as consequências morais, ou Religiosas!

Ou como diz Emmanuel:
“Em Espiritismo, a Ciência indaga, a Filosofia conclui e o Evangelho ilumina. Com a primeira, há movimento de opiniões, com a Segunda, temos a variedade de pontos de vista na matéria interpretativa e com o terceiro encontramos a renovação da alma para a eternidade. A Ciência e a Filosofia são os meios, o Evangelho é o fim.”
Emmanuel

 

“A DOUTRINA ESPÍRITA é uma doutrina filosófica como qualquer filosofia espiritualista, com efeitos religiosos, pelo que forçosamente vai ter as bases fundamentais de todas as religiões DEUS, a ALMA e a VIDA FUTURA”...........Espirito Matias Albuquerque

 

“A DOUTRINA ESPÍRITA  é CIÊNCIA porque caminha ao lado da matéria. Admite todas as verdades que a comprovam, mas aqui não se detém prossegue nas suas pesquisas pelo campo da ESPIRITUALIDADE”.....Louren Junior

 

DOUTRINA ESPÍRITA! CIÊNCIA, FILOSOFIA  É RELIGIÃO é também RELIGIÃO? – Crônica....por Louren Junior....coordenação Espírito Matias Albuquerque.

 

****************************************************

 

 

 
 

 

NATAL NOS REPORTA A MARIA de NAZARÉ!

 

Grupo de Estudos formados pelos Espíritos Madame CURIE PIERRE CURIE..........por Louren Junior..........coordenação Espírito Matias Albuquerque.

 

QUEM É MARIA de NAZARÉ?

 

 

É um Espírito de luz e trabalha ao lado de Jesus em benefício da humanidade.

 

Ressaltamos que a DOUTRINA ESPÍRITA alimenta um profundo respeito a qualquer forma de convicção religiosa, mesmo posicionando-se de forma diferente.

 

UM POUCO DA TRAJETÓRIA DE MARIA.

 

É certo que MARIA faz parte de um grupo de Espíritos evoluídos que vieram para preparar a chegada de Jesus. É um Espírito tão puro, que recebeu a missão nobre de conduzir JESUS sobre a Terra, modelo e guia da humanidade.

MARIA é sinônimo de amor, prova disto foi a sua resignação ao presenciar o sofrimento de seu filho, em nome da salvação da humanidade. E é por isso que este Espírito desperta tanta simpatia e admiração entre as pessoas. Há quem acredite que pedir a intercessão de Maria é o método mais eficaz de se chegar a JESUS, pois um filho não negaria o pedido de uma mãe.

 

A CONCEPÇÃO DA VIRGEM SEGUNDO A TRADIÇÃO.

 

O maior mistério atribuído a Maria, pelo menos para os mais religiosos, indubitavelmente é o que diz respeito à concepção virginal. Os evangelhos canônicos de Lucas e Mateus contam que Maria manteve-se virgem e que JESUS fora concebido pelo "Espírito Santo", ou seja, a fecundação de Maria aconteceu de forma "milagrosa", sem a participação de um pai natural.

De acordo com as escrituras sagradas, MARIA recebeu a visita do anjo Gabriel, o qual anunciou à jovem sua concepção através da intervenção do "Espírito Santo". A partir de então, Maria fora acolhida por sua prima Isabel, mãe de João Batista, pois José tivera que se ausentar por um período para trabalhar. Ao retornar, o marido de MARIA se deparou com a mesma, já no sexto mês de gravidez, não acreditando na fidelidade da virgem. Então, José é visitado por uma entidade angelical que lhe esclarece a situação. Depois deste evento, a mãe de JESUS segue tranquilamente sua gestação até o nascimento do enviado de Deus, que ocorreu através de um parto fisiológico, conforme a história que todos conhecem.

 

A CONCEPÇÃO DE MARIA SEGUNDO A DOTRINA ESPÍRITA.

 

A DOUTRINA ESPÍRITA é  uma ciência de observação e ao mesmo tempo uma doutrina filosófica de consequências religiosas, que trata da natureza, origem e destino dos Espíritos e de suas relações com a vida material. Além disso, a Doutrina Espírita nos convida a desenvolver uma fé raciocinada, analisando os fatos de forma coerente, buscando compreender a razão daquilo que acreditamos. Allan Kardec defende que a religião deve caminhar em consonância com a ciência, de modo que a primeira não ignore a última e vice-versa. E é baseado nesses princípios que analisaremos a questão proposta neste estudo.

Para algumas religiões, a concepção de Maria é tida como um milagre, através da ação do "Espírito Santo". Este fato, explicaria uma fecundação assexuada. Já segundo a DOUTRINA ESPÍRITA não existem milagres, todos os acontecimentos fazem parte da Lei Natural, criada por Deus em sua infinita perfeição, desta forma, não há a necessidade de o Criador realizar milagres para provar sua grandiosidade. A questão dos milagres para o Espiritismo é elucidada em "A Gênese", no tópico, "Faz Deus milagres?":

 

"Não sendo necessários os milagres para a glorificação de Deus, nada no Universo se produz fora do âmbito das leis gerais. Deus não faz milagres, porque, sendo como são perfeitas as suas leis, não lhe é necessário derrogá-las. Se há fatos que não compreendemos, é que ainda nos faltam os conhecimentos necessários".

 

O fato de JESUS ter sido gerado de forma milagrosa contraria as vias normais de reprodução, e para o Espiritismo esta é uma questão relevante, uma vez que a reprodução humana é uma consequência das Leis Naturais de Deus.

A doutrina codificada por Allan Kardec não nega a participação do "Espírito Santo" na concepção de Jesus, até porque sua reencarnação foi minimamente planejada pela espiritualidade superior (aqui entra a participação do "Espírito Santo"), entretanto, a fecundação de MARIA se deu por vias normais, através de relação sexual entre ela e José, como acontece entre todos os casais.

 

PARA A REFLEXÃO DE QUANTOS LEREM ESTE ESTUDO!

EM ESPÍRITO KARDEC ESCLARECE O QUE ESTÁ NO EVANGELHO.

 

Em Um desses trechos é o que fala sobre Maria, mãe de Jesus. No capítulo 14, item 7 de “O Evangelho Segundo o Espiritismo”, em que tratamos da citação de Jesus quando pergunta: “Quem é minha mãe, quem são meus irmãos”, erroneamente atribui a Maria o desconhecimento da missão de Jesus. 

 

MARIA, meus amigos, continua até hoje como uma das maiores auxiliares de JESUS em sua missão de abrir nossos olhos ainda humanos à realidade espiritual que nos cerca. Tivemos e ainda temos uma participação bem menor que ela em todo este processo, inclusive. Hoje, de sua magnânima condição espiritual, ela socorre todos aqueles que, humildes, levantam-se do erro pedindo seu colo aconchegante de mãe. Sua razão já conquistou a docilidade do amor, e com isso consegue ela dissolver todas as nossas barreiras quando buscamos consolo em seu regaço espiritual.

Eis a verdadeira realidade espiritual de MARIA de NAZARÉ,  Eis a mãe carinhosa, que chorou diante do Filho Crucificado, mas ergeu-se na prática do bem ao próximo, estendendo a mensagem de JESUS a quantos buscaram seu caminho nas décadas que lhe seguiram a separação momentânea daquele a quem, com toda sua condição espiritual, gestara para trazer ao mundo a Divina Mensagem do Evangelho.

Acesse o video abaixo:

 

 

**************************************************************

MÈDIUM PSICOTOGRÁFICO E FALSÁRIO – QUAL A DIFERENÇA? – Grupo de Estudos formados pelos Espíritos Madame CURIE e PIERRE CURIE..........por Louren Junior..........coordenação Espírito Matias Albuquerque.

 

01 - Pintura Mediúnica: O que é isso? Como a DOUTRINA ESPÍRITA explica?

02 - FALSÁRIOS (Os que imitam nomes de pintores renomados.)

03 - CONCLUSÃO

 

01 - PSICOPICTOGRAFIA é mostrar através da arte que existe vida após a morte.

 

Léon Denis, diz que “o papel essencial da Arte é expressar a vida com todo seu poder, sua graça e sua beleza”

Popularmente conhecido como pintura mediúnica, o ato de transmitir visualmente uma mensagem, seja em forma de arte ou não, tem outro nome. De acordo com a Doutrina Espírita, esse ato de transmissão mediúnica se chama PSICOPICTOGRAFIA, ou PICTOGRAFIA, como é mais comumente chamada.

Vamos nos valer do LIVRO DOS MÉDIUNS. Embora algumas pessoas (até mesmo espíritas) acreditam que essa forma de comunicação é recente, a pintura mediúnica já foi prevista e explicada pelo próprio Allan Kardec no Livro dos Médiuns em 1861.

Eis o que Allan Kardec disse sobre o tema no capítulo XVI do livro: “(são médiuns pintores ou desenhistas) os que pintam ou desenham sob a influência dos Espíritos. Falamos dos que obtêm trabalhos sérios, visto não se poder dar esse nome a certos médiuns que Espíritos zombeteiros levam a fazer coisas grotescas, que desabonariam o mais atrasado estudante”.

As pinturas mediúnicas são muito populares e assim a procura por obras psicográficas é alta. É importante, então, tomar grande cuidado na procura por material desse tipo. Como as pinturas são de fácil comercialização, existem centros e ateliês especializados na produção comercial dessas obras.

 

Exemplo de pintura mediúnica

 

02 – FALSÁRIOS – Para aqueles que já presenciaram uma sessão de PINTURA MEDIÚNICA, devem ter notado, através de uma rigorosa observação, que os traços são superficiais.

Devido à velocidade como são recebidas.

Ainda que um médium ou outro receba elogios de críticos, já vimos que especialistas de arte muitas vezes se enganam sobre a autenticidade de uma obra. Concluirem diante do exposto é que não existem boas evidências de espíritos vindas exclusivamente da PSICOPICOTAGRAFIA. De fato, FALSÁRIOS parecem realizar um trabalho melhor que os médiuns porque demoram, capricham mais. Já os médiuns pictográficos pintam velozmente porque o fazem superficialmente. Assim, outras características precisam estar presentes para se ter certeza de um fenômeno autêntico, e isso só virá por meios de testes.

Exemplo de tela feita por imitadores.

 

 

03 – CONCLUSÃO

 

A PSICOPICTOGRAFIA é exercida através do PENSAMENTO, aquela mesma produzida na PSICOGRAFIA em que PINTURA é feita com a mão do médium.

Não como alguns admitem como COMUNICAÇÃO DIRETA, em que é produzida diretamente pelo Espírito sem intermediário algum.

 

ALERTA

As Instituições Espíritas sempre a volta com parcos orçamentos para atender a demanda na ÀREA SOCIAL até mesmo com gastos administrativos comuns, faz com que muitos se inclinem a venda das pinturas mediúnicas, consequências disso são danosas para o movimento espírita com suas Instituições sempre às voltas com parcos orçamentos para socorrer as despesas sempre crescentes.

E as noitadas de “RENOIR” e outros vão acontecendo aqui e acolá......

O objetivo das pinturas mediúnicas é sensibilizar as pessoas e também servir como ponte de comunicação entre os espíritos e nós, os encarnados. O objetivo final da PSICOPICTOGRAFIA é mostrar através da arte que existe vida após a morte. Nesse campo vale o que disse Jesus há muitos anos, Dai gratuitamente o que gratuitamente haveis recebido”.

A pintura mediúnica é uma forma de mensagem. Possui a capacidade de através as cores e das formas estabelecer um processo de comunicação efetiva, leva esperança, alegria, consola e notadamente exalta o belo. Aém do mais é um caminho de promover a EDUCAÇÃO INTUITIVA além da RACIONALIDADE.

 

Existem artistas mediúnicos muito bons e que estão presentes há muito tempo, como a Marilusa Vasconcelhos, a Valdelice Salum e também o José Medrado. Há também caras novas ao grande público, como o brilhante médium carioca Lívio Andrade.

 

Mas nunca poderemos olvidar o impressionante processo MEDIÚNICD de LUIZ ANTONIO ALENCASTRO GASPARETTO e sua importância no cenario internacional. 

O Luiz Gasparetto ficou internacionalmente conhecido pela pintura mediúnica. O vídeo é impressionante! O médium consegue pintar com as duas mãos os mínimos detalhes de um quadro, e ainda… de olhos fechados. Provando que a consciência não depende da matéria. As provas estão aí gente… só não vê quem não quer!

 

Abaixo, vamos reproduzir um especial produzido pela TV Globo para o Programa da Xuxa que fala sobre pintura mediúnica e conta com a excelente participação do Lívio. Nele vocês verão como ele reforça o caráter social da obra. Como ele doa as obras para centros de caridade vender.

Nota: A Xuxa pergunta a ele se ele levaria um puxão de orelha caso ele quisesse vender pessoalmente as obras para obter lucro. A resposta? Assista abaixo.

Acesse o video abaixo: Médium MARILUSA VASCONCELLOS puintura com os pés.


 

***********************************************

LEIS NATURAIS E IMUTAVESI E FATALIDADE – Grupo de Estudos formados pelos Espiritos MadameCURIE e PIERRE CURIE..........por Louren Junior..........coordenação Espírito Matias Albuquerque.

 

NÃO PODEMOS TER DUVIDAS! As leis naturais são imutáveis. As leis que valiam no passado continuam valendo no presente e perdurarão no futuro. Sem esta certeza, como poderia a ciência progredir? Se as leis naturais mudassem com o tempo, que sentido teria desenvolver teorias? De que serviriam os esforços para desvendar essas leis se elas podem mudar amanhã?

 

“Há leis naturais e imutáveis, sem dúvida, que Deus não pode anular segundo os caprichos de cada um. Mas daí a acreditar que todas as circunstâncias da vida estejam submetidas à fatalidade, a distância é grande"

Allan Kardec "O Codificador da Doutrina Espírita"

 

 

 

O Universo é regido por leis naturais, ensina-nos a ciência e a DOUTRINA ESPÍRITA. Nele não há lugar para milagres ou imprevistos. Tudo que acontece tem uma causa e toda causa provoca um efeito. Descobrir essas leis é uma tarefa que o ser humano vem desenvolvendo desde épocas remotas. Muitas vezes seus esforços são recompensados com a emoção e o prazer do sucesso. Contudo não são raras as decepções, seja por descobrir que se enveredou por caminhos enganosos, seja pela frustração causada por uma experiência malfeita ou por uma teoria mal elaborada. Mesmo assim, o desânimo nunca se abate sobre o pesquisador. Quando tem de recomeçar, não pensa duas vezes, arregaça as mangas e volta às suas pesquisas.

Não devemos nos confundir, o princípio da totalidade não significa que o que vai acontecer já está determinado. Não se trata de um determinismo matemático ou filosófico. Ficando mais claro: Vamos, então, enunciar o princípio da totalidade da seguinte forma: se algo acontece, é porque pode acontecer; se não acontece, é porque não pode acontecer. Ainda em outras palavras, somente acontece, e realmente acontece, o que estiver de acordo com as leis naturais.

As leis físicas são realizações no plano físico de leis mais gerais válidas em planos mais elevados. O pesquisador ESPÌRITA quer entender as leis físicas em termos de leis naturais mais amplas. Para isso, o primeiro passo é entender suas manifestações no plano físico.

 

FATALIDADE! Entendemos que a fatalidade existe no momento da morte, do nascimento e nas condições da vida de relação a que nos submetemos.

 



Considerando que somos espíritos viajantes do tempo, e temos conseguido Experiências, que nos cumularam de conhecimentos morais e intelectuais.

Sabendo, ainda, que pela nossa liberdade de escolha, avançamos de acordo aos nossos conhecimentos, mais ou menos felizes.

Reconhecendo que escolhemos, segundo esse entendimento, o gênero das provas que nos possibilite obstáculos apropriados ao exercício e fortificação do nosso Espírito, segundo o nosso cometimento.

Sabedores, ainda, do fato de que tudo o que nos fere o íntimo, enquanto Encarnados, e, portanto, com as dificuldades próprias da matéria, em espírito, não conceituamos da mesma maneira, embora algumas questões nos suscitem mais o orgulho.

Queremos fazer entender aqui que, nem tudo o que nos afeta, enquanto encarnados, ou no estado de vigília, nos afeta da mesma forma desencarnados ou em emancipação do corpo material.

Considerando o fato de podermos escolher o gênero de provas e, com isto, traçarmos a nossa fatalidade, assim como a nossa vida de relação se depara com a fatalidade das leis naturais imutáveis, pois do contrário criar-se-ia o caos, em tentando atender a todos.

Porém, essa fatalidade ou determinismo que o materialismo tenta imputar à nossa vida, este não existe, porque assim não teríamos o livre-arbítrio, e seriamos como máquinas, e muito mais, não seriamos responsáveis pelos acontecimentos, assim como difícil seria conceituar evolução intelecto moral.

Embora muitos estudiosos tentem imputar à fatalidade certos acontecimentos da vida, analisando com a ciência e eximidos de ideias preconcebidas.

Constatamos sempre uma falha humana, seja de disciplina na execução, falta de atenção, ignorância pelo fato de não ter sido orientado pelo superior etc.

Como espíritas, podemos contestar, mas e o fato da ingerência do mundo espiritual na vida de relação? Todos sabemos que ela é, de acordo com os nossos cometimentos, boa ou má, além de tudo, Deus propicia a cada um o protetor que lhe inspira para o bem. E, ainda, se tivermos vontade firme e forte nos desvencilhamos do jugo prepotente dos maus.

Por isso, cremos que a morte e o nascimento, são, mesmo, as fatalidades que devamos considerar.

Todas as outras ocorrências, ditas fatais, são efeito de nosso livre-arbítrio.

 

“Há leis naturais e imutáveis, sem dúvida, que Deus não pode anular segundo os caprichos de cada um. Mas daí a acreditar que todas as circunstâncias da vida estejam submetidas à fatalidade, a distância é grande"

Allan Kardec "O Codificador da Doutrina Espírita"

 

Acesse o video abaixo:

 

 

 

LEIS NATURAIS E IMUTAVESI E FATALIDADE – Grupo de Estudos formados pelos Espiritos MadameCURIE e PIERRE CURIE..........por Louren Junior..........coordenação Espírito Matias Albuquerque

 

********************************************************************

SINESTESIA Você ainda entende que há cinco sentidos? – Grupo de Estudos formados pelos Espiritos Madame CURIE e PIERRE CURIE..........por Louren Junior..........coordenação Espírito Matias Albuquerque.

 

Oitavo de uma serie.

 

A afirmação Aristotélica de que existem cinco sentidos tratando-se das NEUOCIÊNCIAS revelam que este conceito está ultrapassado.

 
Para a DOUTRINA ESPÍRITA – todas as percepções constituem atributos do ESPÍRITO.

 

É a faculdade de apreender algo de ter consciência a respeito de uma impressão sensitiva que foi transmitida por órgãos específicos ou por associação de natureza mental.

Contudo uma percepção incomum e inusitada tem merecido uma atenção especial tratamos da SINESTESIA.

 

O que não difere das observações adiantadas aqui do Plano Espiritual.

 

Não trata-se de um sentido ESTIMULADO. Diferem dos planos sensoriais. Exemplos:

 

Alguns unem uma cor especifica a um numero especifico.

 

Uma composição musical a determinada cor ou aroma até os que percebem sabor nas palavras.

 

Um caso muito apropriado o de FRANZ LISZT (1811-1886), famoso compositor húngaro, associava sons musicais a cores. Costumava se dirigir aos músicos com frases “Não tão violeta, por favor.....”Sem entenderem levavam na brincadeira. Embora Lszt afirmasse que realmente via cores enquanto regia ou tocava.

 

Com muita propriedade podemos afirmar que a SINESTESIA é uma condição neurológica do cérebro que interpreta de diferentes formas os sinais percebidos pelo nosso sistema sensorial. É uma confusão neurológica que provoca a percepção de vários sentidos de uma só vez. Essa condição não é considerada uma doença mental, e sim uma forma diferente que o cérebro tem de interpretar os sinais. Uma em cada duas mil pessoas têm sinestesia, e essas pessoas podem ver sons, sentir cores ou o paladar das formas.

 

O que podemos adiantar é que as associações SINESTÉSICAS podem ESTIMULAR A MEMORIA. Artistas, músicos, escritores se utilizam deste componente e escapam do invulgar do excêntrico

 

   A SINESTESIA é um processo involuntário do cérebro sua característica é hereditária.

Sendo mais provável acontecer se há casos dentro de uma família. Essas pessoas que apresentam essa característica possuem uma memória acima da média e uma criatividade bastante desenvolvida.

 

Em 1960, John Locke descreveu pela primeira vez a sinestesia, ao relatar o caso de um cego que percebeu o que era a cor vermelha pelo som de uma trompa.

Não é desconhecimento que o Espírito reencarnante traz consigo varias predisposições e, se admite que a cada uma corresponda no cérebro um órgão o desenvolvimento desses órgãos será efeito é não causa.

 

Exemplo:

Uma comparação corriqueira. Por sinais fisionômicos se reconhece que um individuo tem o vicio da embriaguez. Serão esses sinais que fazem dele um ébrio ou será a ebriedade que imprime nele aqueles sinais?

Podemos afirmar: “Que os órgãos recebem o cunho das faculdades.....” (Moldes)

 

Visto do PLANO ESPIRITUAL 

 

Observações adiantadas nos  revelam detalhes que dificilmente poderá ser observadas no plano material. Até mesmo pelos videntes.

 

Os individuos portadores desta faculdade quando no repouso revelam no envoltório perispiritual nuanças tais como: cores associadas a determinados situações que viveram durante sua atividade recente.

 

Um caso tipico para os portadores desta faculdade e muito comum entre eles é o da GESTANTE. Associam as cores azul ou rosa se o reencarnante for do sexo masculino ou feminino. (Não se utizando de quaisquer Aparelhamento cientfico como 0 Ultra Som.) 

 

Amigos da DOUTRINA ESPÍRITA por ora esses detalhes têm sido confirmados.

 

Acesse o video abaixo:

 

 

 

 

SINESTESIA Você ai nda entende que há cinco sentidos? – Grupo de Estudos formados pelos Espiritos Madame CURIE e PIERRE CURIE..........por Louren Junior..........coordenação Espírito Matias Albuquerque.

 

**************************************************************

 

 

 

*********************************************************************

A PSICOBIOFISICA é o que mais se identifica com a CIENCIA ESPIRITA - Grupo de Estudo formado pelos Espíritos Madame Curie e Pierre Curie....por Louren Junior....coordenação Espírito Matias Albuquerque

 

Setima de uma Serie.

 

PSICOBIOFISICA  É a ciência que integra a psicologia, a física e a biologia. Na biologia, estudamos o lobo frontal, responsável pela crítica da razão; mas o cérebro funciona eletricamente – aí entra a física, que serve de substrato para o pensamento crítico, que é o psicológico.

Ciência multidisciplinar que procura estudar os aspectos físicos, biológicos e psíquicos das experiências anômalas. A Psicobiofísica depende inteiramente das três ciências principais que a compõe, não deixando que aja separação de ciências. Atualmente existem biólogos, físicos, médicos e psicólogos que têm interesse pela Psicobiofísica. A PUCSP criou uma pós graduação na área. Esta tem atraído profissionais de diferentes escalas.

Psicobiofísica

A CIÊNCIA ESPÍRITA é ainda mais vasta do que a Psicobiofísica, porque vai além dos limites do mundo visível. Sugere uma Filosofia e, conseqüentemente, uma Cosmovisão. Pode aceitar, portanto, hipóteses de trabalho vedadas à Psicobiofísica.

 A CIÊNCIA ESPÍRITA parte da base fundamental da sobrevivência e manifestação de um psi-autônomo que provoca interferência no nível físico. A Psicobiofísica poderá chegar a tal prova de sobrevivência, sem que a sobrevivência possa ser utilizada de imediato para explicar um processo vital ou mecânico. Todavia, enquanto pisam no terreno da manifestação, a CIÊNCIA ESPÍRITA é a que mais se identifica com a Psicobiofísica.

Com o crescente interesse Cientifico da SOBREVIVÊNCIA DO ESPIRITO  pela CIÊNCIA OFICIAL podemos como verdade afirmar a sua veracidade.

Não existem questionamentos para demonstrar tal assertiva o que existe é uma teoria espírita, documentada na prática mediúnica, acerca da sobrevivência do Espírito e de suas relações com o mundo corporal, material ou físico, e o que está mais perto de sua comprovação. pela Ciência.  Naturalmente, não por culpa dos espíritas, que cooperariam com entusiasmo, se a Ciência se decidisse a pesquisar os fenômenos mediúnicos, atendendo às suas peculiaridades e empregando, nas pesquisas, os métodos apropriados.

 

A DOUTRINA ESPÍRITA é cientifica então devemos nos apropriar da sua constatação.

 

O Movimento Espírita precisa estar consciente da importância de se organizar e estruturar mecanismos de incentivo ao aprofundamento do conhecimento espírita, à pesquisa e à investigação por parte das instituições espíritas habilitadas, oferecendo alternativas de viabilização. Neste campo a carência é geral, desde um levantamento bibliográfico por assunto até uma avaliação metódica de um tratamento de cura.

Embora a DOUTRINA ESPÍRITA esteja alicerçada na religião (ou moral), filosofia e ciência, esta última tem recebido menos atenção, fazendo com que os espíritas continuem utilizando o mesmo referencial científico do século passado, quase nada construindo nos últimos 50 anos. A situação fica ainda pior, considerando o avanço científico que o homem está vivendo em todos os segmentos do conhecimento.

A filosofia espírita também não tem recebido esforço para o seu desenvolvimento. Existem alguns cursos de espiritismo, mas não se tem notícia de grupos com amplo conhecimento da doutrina, organizados com o objetivo de aprofundar o que já se sabe, identificando as lacunas existentes e as eventuais alternativas de complementação para serem submetidas a uma aprovação universal, como ocorre na ciência, onde diariamente há novas descobertas.

Do ponto de vista da comunidade científica, a DOUTRINA ESPÍRITA modestamente agora está sendo incluída no interesse cientifico da SOBREVIVÊNCIA DO ESPÍRITO.

  1. O que está faltando para isso? 
  2. A confirmação dos fenômenos por que método de trabalho? 
  3. Por quais técnicas? 

Talvez esteja faltando, antes de qualquer especificação, que os espíritas possam efetivamente assumir a ciência espírita. A questão é: o que realmente pode ser feito para gerar ações concretas em favor da ciência espírita?

A Codificação menciona a necessidade da doutrina espírita, assumir o seu papel como ciência que estuda as leis que regem o espírito, utilizou para isso, o método científico teórico-experimental (vigente na época). O Codificador também deixa claro que a DOUTRINA ESPÍRITA  deverá sempre acompanhar a evolução de todos os ramos da ciência, aperfeiçoando e adequando seus conhecimentos nos pontos que se fizerem necessários.

Parece inadequada a atitude de deixar à parapsicologia, à pesquisadores agnósticos ou mesmo a individualidades isoladas do movimento espírita, a responsabilidade de desenvolver a ciência espírita, empregando métodos científicos na investigação dos fenômenos paranormais. É este desleixo que vem permitindo a pressão de grupos que desejam a mudança da doutrina, incorporando conceitos prematuros de TCI, cromoterapia etc.

A mediunidade de efeitos físicos é um bom exemplo do descaso com a ciência

É preciso criar condições para o desenvolvimento do conhecimento espírita, dentro do movimento espírita. Não é imprescindível ser doutor em ciências ou filosofia para fazer este trabalho, embora certamente poderemos contar com alguns. Muitas atividades podem ser realizadas com uma simples orientação ou pelo fornecimento de um método de trabalho explicitado por técnicas específicas.

        A mediunidade de efeitos físicos é um bom exemplo do descaso com a ciência. Em pesquisa feita com as federações do país, as respostas:

  1. "essa mediunidade já teve sua importância"; 

  2. "estamos preocupados com a evangelização"; 

  3. "o espiritismo não precisa provar nada" 

  4. e outras frases sofísticas que denotam preconceito, ignorância ou confusão.

Assim sendo, muitas casas espíritas não sabem como proceder diante de colaboradores que manifestam esse tipo de mediunidade. Na falta de uma orientação de como utilizar adequadamente esse recurso, acabam por deixar atrofiar essa capacidade de trabalho, como se a mediunidade fosse adquirida ao acaso, sem a interferência de espíritos superiores, interessados no melhor aproveitamento das encarnações e na disseminação do conhecimento. Resultados mais lastimáveis ainda podem advir da ausência de esclarecimento, como a sua utilização destituída de preparo, de conhecimentos e até mesmo divorciada da causa do Cristo.

  • Quando Charles_Richet fundou a Metapsíquica, esta adotou o método qualitativo; isto é, os fatos inusitados eram reunidos pela semelhança e sobre tais coleções se faziam as ilações racionais. Para concluírem se o poltergeist existia mesmo, reuniam-se todos os episódios de casas mal-assombradas e se tiravam conclusões.

    • Como cientificamente o fenômeno ficava no ar, somente a partir de 1920 entenderam de substituir a Metapsíquica pela Parapsicologia. O objeto seria o mesmo, mas na pesquisa seguiriam métodos diferentes. 
     
  • A Parapsicologia adota o método quantitativo: o que vale não é um caso ser espetacular, mas sim que a sua ocorrência se verifique em quantidades convincentes. Não é bastante, por exemplo, que um indivíduo adivinhe as cartas de um baralho colocado à distância, pois isto pode acontecer por mero acaso. Importa que o indivíduo acerte centenas de vezes, medindo-se o acerto através da matemática, a fim de se comprovar que a freqüência se deu em nível superior ao admitido como casual nos cálculos de probabilidade: A matemática é conseqüentemente muito utilizada na Parapsicologia e não o era na Metapsíquica. Por outro lado, a Metapsíquica se interessava quase que exclusivamente pelo homem excepcionalmente dotado, isto é, pelos grandes médiuns. A Parapsicologia, desejando conhecer o homem, no sentido genérico, faz experiências com todas as criaturas. (a)

  • Já a Psicobiofísica atualíssima vai além da Metapsíquica e se põe muitos passos adiante da Parapsicologia. (*)

 É bem verdade que uma poderosa corrente tendo à frente o Dr. W. H. C. Tenhaeff vem propagando a chamada Metodologia Qualitativa. afastando a Parapsicologia da sua linha excessivamente presa a um método de computação.

Tenhaeff, Wilhelm Heinrich Carl, parapsycholoog (Rotterdam 18-1-1894 - Utrecht 9-7-1981).

 

Pessoalamente tive a oportunidade da amizade do Médium Carlos Eduardo Seixas do Centro Espírita Napoleão Laureano Chora menino - S. Paulo - Fatos relevantes ali presenciamos, transporte de objetos, confecção de lembranças e cura.

Muitos outros médiuns se dedicaram por décadas ao exercício dessa mediunidade no anonimato, prestando relevantes serviços.

Médiuns como: Antônio Alves Feitosa, João Rodrigues Cosme, Lúcio Cosme, Benedito Cosme, Waldemar Lino Alves, Ênio Wendling, Fábio Machado, Carlos Eduardo Seixas, Francisco Antunes Bello, José Corrêa Neves, Waldemar Xandó de Oliveira, Nery Pulino, Diógenes Pulino, Oswaldo Pereira de Oliveira, Oscar Barbosa, Eduardo Ladeira Bandeira, Carmen Cunha Nicoletti, Marcos Finotti e mais algumas dezenas merecem registro histórico de suas atividades na cidade de São Paulo.
De outros estados podemos citar Ênio Wendling, Fábio Machado e Pedro Machado de Belo Horizonte, Walter Santos Rezende do Triângulo Mineiro, Zulmira Teixeira (Lavras – MG), Armando Ramos e Silva, Ivan Ferreira de Castro e Gilberto Arruda do Santuário Frei Luiz – RJ, Júlio Cezar Grandi Ribeiro (ES), Urbano de Assis Xavier e José Medrado (BA), Maria José Lazera Duarte (Recife) e Luis Parigot de Sousa (Curitiba). Certamente muitos outros iremos descobrir com essa pesquisa.
A capital de São Paulo merece destaque pela quantidade de Centros Espíritas que se dedicaram a essa mediunidade entre as décadas de 40 e 80, tais como:
 
Um agradecimento especial ao companheiro Ivan Franzolim por perseverar com tal pesquisa.

  • Centro Espírita Padre Zabeu – Vila Paiva
  • Centro Espírita Padre Zabeu - Celso Garcia
  • Centro Espírita Napoleão Laureano – Chora Menino
  • Centro Espírita Maria de Nazaré - (90 anos de atividades ininterruptas)
  • Templo do Cristianismo Espírita - Interlagos
  • Grupo Espírita Irmão Josafá – Zona Norte
  • Casa dos Espíritos - Tucuruvi
  • Centro Espírita Irmão Geraldo – Chora Menino
  • Fraternidade Espírita Irmão Kamura – Parada Inglesa
  • Sociedade Metapsíquica de São Paulo
  • Centro Espírita “Mais uma Estrela que Nasce”
  • Associação Cristã Padre Zabeu Kauffman – Bela Vista
  • Grupo Espiritual Padre Zabeu Kauffmann e Irmã Josefina
  • Instituto de Pesquisas Metapsíquicas do "Grupo Espírita Padre Zabeu" - Santa Cecília

Vale lembrar os Estudos feito pea Uniespírito através do Dr. Ségio Felipe de Oliveira na USP - S. Paulo - Estudo da Glândula Pineal e sequencia.

Curso inédito da PUC-SP fala da Psicobiofísica - By on 10 de julho de 2008

 

A PSICOBIOFISICA é o que mais se identifica com a CIENCIA ESPIRITA - Grupo de Estudo formado pelos Espíritos Madame Curie e Pierre Curie....por Louren Junior....coordenação Espírito Matias Albuquerque

*******************************************************************************************

No Preâmbulo do envio desta nova Serie (Sexta) nosso reconhecimento:

Chico Xavier foi visto por Emmanuel e os Espíritos de Luz não como algo fantasioso de algum tipo de super-heroi, criado por imaginação. Um homem, como qualquer outro, mas com o potencial de uma grande alma, que sentia (sente) necessidade de ser melhor, de ajudar e de amar o próximo.

Por isso doravante em todos nossos textos quando for mencionado vamos chamá-lo de
CHICO “AMOR” XAVIER....Louren Junior e Espírito Matias Albuquerque.

JESUS está feliz por isso.

Um grande abraço
CHICO”AMOR” XAVIER.

 

AURA ESPIRITUAL - - Grupo de Estudo formado pelos Espíritos Madame Curie e Pierre Curie....por Louren Junior....coordenação Espírito Matias Albuquerque

 

Sexta de uma serie.

 

Primeiro – A de se considerar que o Corpo Espiritual do Homem (mulher) tem uma forma idêntica a do corpo físico

E que carrega consigo no seu envoltório o Perispirito um envoltório fluídico, sutil para nós encarnados, mas matéria grosseira para os espíritos elevados. É o Corpo Espiritual, o corpo que os videntes enxergam quando identificam um espírito. É a sede da memória, o arquivo que guarda todas as experiências do espírito e expressa, nas mais diversas encarnações, as características mais necessárias a cada oportunidade de crescimento

A diferença é que incessantemente irradia uma vibração luminosa conhecida por AURA. Na realidade trata-se de um halo de Luz quase imperceptível para as pessoas comuns, embora haja quem a consiga ver com relativa facilidade. (notadamente os videntes).

 

E o que vem a ser AURA:

A AURA nada mais é do que radiações energéticas provenientes da conjunção de forças físico químicas do corpo (bioenergéticas), do perispirito e, mais importante, radiações mentais do Espírito. Portanto, tem características individuais e expressa o estado evolutivomoral e intelectualaa do Espírito.

Tais radiações interprenetram todo o ser e se expande além dele, formando o halo de características e cores próprias de cada ser, passiveis de serem observadas por individuos com faculdade para tal: a vidência.

Para um melhor entendimento:

Somos conforme já sabemos de natureza eletromagnética, e por isso possuimos um corpo magnético próprio, poderiamos até em formas didáticas, considerar como se fosse uma lâmpada acesa, com um campo luminoso formado pelos fótons irradiados ao seu redor.

Este campo conforme dito, que se assemelha a uma lâmpada acesa, contém, realmente, a irradiação luminosa de nossa individualidade espiritual, de nosso próprio Espírito, a refletir as irradiações de nosso corpo físico, de nosso perispirito e de nosso corpo mental, de nossa identidade eterna, formando assim, este conjunto que chamamos AURA. Em sintese são emanações de nossas celulas orgânicas e de nosso perispirito em uma simbiose comandada por nossa onda mental. Se localizarmos em rapidas palavras o envolvimento do perispirito sob o corpo somático poderemos de uma forma de uma forma mais profunda analisar detalhes.


 

Isto posto muito se houve descrever  a AURA com a forma humana irradiando-se através  de suas extremidades físicas

Não que não seja verdade, mas um prolongamento daquilo adquirido pela Evolução do Espírito.

Geralmente a AURA tem uma cor branca (luminosa) Não confundir com outros matizes (também descritos no prolongamento acima, azul. lilás. amarelo....) quando tratamos de seres iluminados. (Evoluídos)

Na verdade a AURA ESPIRITUAL está situada no FRONTISPICIO (Fronte)

Ali a sede de toda a Evolução Espiritual

A AURA ESPIRITUAL e totalmente diferenciada. Todo ser evoluído (homem, mulher) Que foram pessoas saudáveis possuem uma aura mais abrangente..
Nas pessoas boas e virtuosas além de ser maior a sua vibração luminosa é muito mais forte.
A das pessoas dotadas de coragem é mais extensa tal como a dos mentalmente evoluídos. 

 

A AURA ESPIRITUAL com sua luminosidade própria de cada ser se constitui de CRISTAIS MAGNÉTICOS

Tais observações por enquanto somente detectdas aqui no Plano Espiritual.

Alguns videntes narram como  fachos de Luz que emanam do frontispício quando de tarefas de socorro os Espíritos percorrem o espaço  Sua coloração não varia uma luz luminosa branca (prateada) não há  como confundir.

Organicamente:

Tais Cristais hoje podem serem comprovados através de Estudos feitos sobre a GLANDULA PINEAL. Que apresentam idênticas características  (Dr. Sérgio Felipe de Olveira na USP – S. Paulo)

 

MEDIDA

A AURA pode ser medida? Não.

É importante esclarecer que a essência da Aura está diretamente relacionada com a prática do bem e do mal.
Assim, pensamentos e atos de amor e justiça estão proporcionalmente relacionados à sua amplitude..
A prática de boas ações, além de gerarem satisfação na consciência, converte-se em Luz que se soma à já existente no corpo espiritual.
Por outro lado, externamente, tudo que é feito pela felicidade do nosso próximo também se transforma em Luz em virtude do sentimento de gratidão de quem foi beneficiado pela ajuda recebida. Igualmente aquele que praticou o bem será mais uma vez beneficiado pelo aumento da vibração da sua aura.

É importante saber que a amplitude da aura está relacionada ao destino de cada um. Quanto maior for a aura mais feliz será a pessoa. Além de estar constantemente a emitir muito calor humano e, ao mesmo tempo, proporcionando uma agradável sensação de bem-estar àqueles que o rodeiam atrai pessoas  para o seu convívio. Da mesma forma, as pessoas
dotadas de uma aura fina emitem ao redor de si, um estado de tristeza e insatisfação  originando que todos os que o rodeiam percam a vontade de permanecer por muito tempo num ambiente tão estranho e inconfortável
Desta forma, esforçar-se por adquirir uma aura de grande amplitude constitui  a base da felicidade.

 

Importante!

Não confundir AURA ESPIRITUAL (observada pelos videntes) com a manipulação da FOTO KIRLIAN. Sob a denominação de "efeito Kirlian", em homenagem a Semyon Davidovich Kirlian, re-descobridor da mesma. O método consiste em fotografar um objeto com uma chapa fotográfica, submetida a campos elétricos de alta-voltagem e alta-frequência, porém baixa intensidade de corrente.2 O resultado é o aparecimento de uma aura, ou melhor, um "halo luminoso" em torno dos objetos, seja ele qual for, independente de ser orgânico ou inorgânico. A história da Kirliangrafia diz que o efeito foi re-descoberto "acidentalmente", não sendo resultado de nenhum tipo de pesquisa sistemática desenvolvida por Kirlian, que nem cientista era, e sim eletricista, porém, vários experimentos estavam sendo realizados na época, muitos dos quais eram pesquisas sobre as influências dos campos elétricos e eletromagnéticos nos seres humanos e suas possíveis aplicabilidades práticas

 

EXEMPLOS SIGNIFICATIVIVOS DE AMPLITUDE  DA AURA

A amplitude da AURA está intimamente ligada a felicidade do ser.

Quando o famoso multimilionário John Davison Rockefeller ainda era office-boy nos Estados Unidos, começou a contribuir para a Igreja Católica, achando que o homem deve praticar boas ações. Inicialmente, contribuía com 5 cents por semana. À medida que ia aumentando o seu salário, ele aumentava o valor das contribuições. Finalmente, fundou a Instituição Rockefeller. Todas as suas contribuições foram anotadas num caderno que foi guardado como um tesouro por sua família. Lembrar também que Rockefeller contibui e muito com as Universidades no Brasil.

Outro exemplo é o de Andrew Carnegie, que fundou a maior usina siderúrgica dos Estados Unidos. Pouco antes de morrer, Carnegie decidiu fazer o que sempre pregara: doou toda a sua fortuna de bilhões de dólares a obras sociais. Para o seu herdeiro, deixou apenas um milhão de dólares e o custeio de seus estudos universitários. Só no ano de 1903, as suas contribuições para universidades, bibliotecas e laboratórios foram da ordem de 10 milhões de dólares. Mas o montante de suas contribuições anônimas foi duas ou três vezes maior. Logo após a Segunda Guerra Mundial, Carnegie destinou uma enorme soma para a Fundação da Paz Internacional. Uma parte dessa contribuição permitiu que se fizessem profundas pesquisas sobre a relação entre a guerra e a criminalidade. Esses estudos forma completados pelo professor Walter Lippmann e publicados num livro que contribuiu enormemente para a felicidade mundial.

Os exemplos acima se reportam a persistência, ao esforço próprio, ao sucesso Empresarial. Mas não importando a forma foi resultado de uma grande felicidade.

Mas temos um exemplo também bastante significativo. (ou o mais significativo) Todos já ouviram falar, já leram e até conheceram FRANCISCO CÂNDIDO XAVIER. Nosso querido amigo CHICO XAVIER. Não foi dotado de uma grande fortuna. Mas carregava e carrega uma das maiores fortunas O AMOR ao próximo.

Emmanuel e os Espiritos de Luz viram em Chico não um potencial fantasioso de algum tipo de super-heroi, criado por imaginação. Um homem, como qualquer outro, mas com o potencial de uma grande alma, que sentia (sente) necessidade de ser melhor, de ajudar e de amar o próximo.

Por isso doravante em todos nosos textos quando for mencionado vamos chamá-lo de CHICO “AMOR” XAVIER....Louren Junior e Espírito Matias Albuquerque.

JESUS está feliz por isso.

Um grande abraço CHICO”AMOR” XAVIER.

Acesse o video abaixo:

Acesse o Link abaixo Mensagem Original:

http://lourenjunior.webnode.com.br/doutrina%20espirita%2c%20sua%20import%C3%A2ncia/

AURA ESPIRITUAL - - Grupo de Estudo formado pelos Espíritos Madame Curie e Pierre Curie....por Louren Junior....coordenação

Espírito Matias Albuquerque

**************************************************************

DESDOBRAMENTO – CORDÃO FLUIDICO - Grupo de Estudo formado pelos Espíritos Madame Curie e Pierre Curie....por Louren Junior....coordenação Espírito Matias Albuquerque

Quinta de uma serie.

 

DESDOBRAMENTO - Leia até o final também tem a ver com Materelização - Vidência? (A natureza não dá saltos)

Preâmbulo

01 - Nenhum Espírito poderá “ocupar” o corpo  que já tem um Espírito. Apenas se projetou temporariamente

02 - Nenhum Espírito possa “entrar” no corpo de alguém no momento do desdobramento onde só cabe um Espírito. Podemos sim ser influenciados por Espírito de mesmo nível moral e intelectual.

03 - Não há casos de se romper o “cordão fluídico. Somente no caso do espírito ter que voltar ao mundo espiritual. Não porque como encarnado fez seu desdobramento (Projeção)

04 - Não porque o cordão fluidico é energia, conectada à sua fonte de energia. Só se seu corpo morrer antes.

 

Discorrer sobre Desdobramento não há como não identificar o Perispírito.

Embora, durante a vida, o Espírito seja fixado ao corpo pelo perispírito, não é tão escravo, que não possa alongar sua corrente e se transportar ao longe, seja sobre a terra, seja sobre qualquer outro ponto do espaço. (Allan Kardec , A Gênese, Cap. XIV, It 23).

Gabriel Delanne, em O Espiritismo perante a Ciência”, conclui: A melhor prova de existência do perispírito é mostrar que o homem pode desdobrar-se em certas circunstâncias.

Desdobramento

É o nome que se dá o fenômeno de exteriorização do corpo espiritual ou perispírito.

O perispírito ainda ligado ao corpo distancia-se do mesmo, fazendo agora parte do mundo espiritual, ainda que esteja ligado ao corpo por fios fluídicos. Fenômenos estes, naturais que repousam sobre as propriedades do perispírito, sua capacidade de exteriorizar-se, irradiar-se, sobre suas propriedades depois da morte que se aplicam ao perispírito dos vivos (encarnados).

Os laços que unem o perispírito ao corpo temporal afrouxam-se por assim dizer, facultando ao espírito manter-se em relativa distancia, porém, não desligado de seu corpo. E esta ligação, permite ao espírito tomar conhecimento do que se passa com o seu corpo e retornar instantaneamente se algo acontecer. O corpo por sua vez, fica com suas funções reduzidas, pois dele foram distanciados os fluidos perispirituais, permanecendo somente o necessário para sua manutenção. Este estado em que fica o corpo no momento do desdobramento, também depende do grau de desdobramento que aconteça.

Os desdobramentos podem ser:

a) conscientes : Este, caracteriza-se pela lembrança exata do ocorrido, quando ao retornar ao corpo o ser recorda-se dos fatos e atividades por ele desempenhadas no ato do desdobramento. O sujeito é capaz de ver o seu “Duplo”, bem próximo, ou seja, de ver a ele mesmo no momento exato em que se inicia o desdobramento. Facilmente nestes casos, sente-se levantando geralmente a cabeça primeiramente e o restante do corpo, depois. Alguns flutuam e vêem o corpo carnal abaixo deitado, outros vêem-se ao lado dos corpos, todavia esta recordação é bastante profunda e a consciência e altamente límpida neste instante. Existe uma ligação ainda profunda dos fluidos perispirituais entre o corpo e o perispírito, facilitando assim, as recordações pós-desdobramento.

b) inconscientes: Ao retornar o ser de nada se recorda. Temos que nos lembrar que na maioria das vezes a atividade que desempenha o ser no momento desdobrado, fica como experiências para o próprio ser como espírito, sendo lembrado em alguns momentos para despertá-lo de algumas dificuldades e vêem como intuições, idéias.

Os fluidos perispirituais são neste caso bem mais tênues e a dificuldade de recordação imediata fica um pouco mais árdua, todavia as informações e as experiências ficam armazenadas na memória perispiritual, vindo a tona futuramente.

Em realidade a palavra inconsciente, é colocada por deficiência de linguagem, pois, inconsciência não existe, tendo em vista o despertar do espírito, levando consigo todas as experiências efetivadas pelo mesmo, então colocamos a palavra inconsciente aqui, é somente para atestarmos a temporária inconsciência do ser enquanto encarnado.

c) voluntários: Se a própria pessoa promove este distanciamento. Analisemos algo bastante singular, nem todos os desdobramentos voluntários há consciência, pois como dissemos acima poderão haver algumas lembranças do ocorrido, existem ainda muitas dificuldades, no momento em que o espírito através de seu perispírito aproxima-se novamente de seu corpo, pela densidade ainda dos órgãos cerebrais é possível haver bloqueio dessas experiências. É necessário salientar que o ser encarnado na terra, ainda se encontra distante de controlar todos os seus potenciais, e por isso também há este esquecimento. Haja vista, algumas pessoas até provocarem o desdobramento e no momento de consciência terem medo e retornarem ao corpo apressadamente, dificultando ainda mais a recordação.

Os desdobramentos podem também ocorrer nos momentos de reflexões, onde nos encontramos analisando profundamente nossos atos e cuja atividade nos propicia encontrar com seres que nos querem orientar para o bem, parte de nosso perispírito expande-se e vai captar as experiências e orientações devidas.

d) provocados: Através de processos hipnóticos e magnéticos, agentes desencarnados ou até mesmo encarnados podem propiciar o desdobramento do ser encarnado. Os bons Espíritos podem provocar o desdobramento ou auxiliá-los sempre com finalidades superiores. Mas espíritos obsessores também podem provocá-los para produzir efeitos malefícios. Afinizando-se com as deficiências morais dos desencarnados, propiciamos assim, uma maior facilidade para que os espíritos mal-feitores possam provocar o desligamento do corpo físico atraindo o ser encarnado para suas experiências fora do corpo. A lei que exerce esta dependência é a de afinidade.

e) emancipação Letárgica: Decorre da emancipação parcial do espírito, podendo ser causada por fatores físicos ou espirituais. Neste caso o corpo perde temporariamente a sensibilidade e o movimento, a pessoa nada sente, pois os fluidos perispiríticos estão muito tênues em relação a ligação com o corpo. O ser não vê o mundo exterior com os olhos físicos, torna-se por alguns instantes incapaz da vida consciente. Apesar da vitalidade do corpo continuar executando-se.

Há flacidez geral dos membros. Se suspendermos um braço, ele ao ser solto cairá.

e) emancipação Cataléptica: Como acima, também resulta da emancipação parcial do espírito. Nela, existe a perda momentânea da sensibilidade, como na letargia, todavia existe uma rigidez dos membros. A inteligência pode se manifestar nestes casos. Difere da letárgica, por não envolver o corpo todo, podendo ser localizado numa parte do corpo, onde for menor o envolvimento dos fluidos perispirituais.

CORDÃO FLUIDICO

01 – Carrega consigo todas as funções e propriedades do perispírito.

02 - Visível  ostensivamente pelos Videntes. Sua coloração varia. Chegando mesmo a luminosidade intensa revelando Espírito de Alta Envergadura Evangélica.
 

03 -Perispírito é o nome dado por Kardec ao laço intermediário entre o espírito e o corpo físico. É um envoltório fluídico, sutil para nós encarnados, mas matéria grosseira para os espíritos elevados. É o corpo espiritual, o corpo que os videntes enxergam quando identificam um espírito. É a sede da memória, o arquivo que guarda todas as experiências do espírito e expressa, nas mais diversas encarnações, as características mais necessárias a cada oportunidade de crescimento

04 – Cordão Fluidico -Condutor energético que liga o perispírito ao corpo físico, quando dos desdobramentos; também denominado de cordão astral, cordão fluídico, cordão de luz, fio de prata, cordão perispirítico. Espécie de , como o nome diz, "cordão" que liga o perispírito e, conseqüentemente, o espírito ao corpo físico.É imprescindível à vida de relação, por assim dizer, pois assegura a perfeita e pontual realização das funções biológicas vitais durante o período do sono natural, no qual o corpo material fica ligado por tal cordão ao seu espírito, que então se desprende para interagir no mundo espiritual durante o período de entorpecimento dos sentidos que caracteriza o sono.É apresentado, sob vidência, com uma coloração que tende do cinza á prata, por isso seu nome se referir à uma coloração prateada.Denominação essa que não é fundamentalmente espírita e sim um nome genérico.Porém resolvemos  adotá-la aqui para facilitar a identificação.O cordão fluídico é pré-requisito essencial para a vida orgânica propriamente dita, posto que no momento da morte física ele se rompe.

Nos meios ditos "espiritualistas" há uma discussão sobre os perigos de rompimento desse cordão espontaneamente durante o fenômeno das projeções, como se algo no universo pudesse acontecer "espontaneamente" , isto é, sem o consentimento e conhecimento de Deus.Esse acontecimento é impossível de suceder, a não ser que seja a "hora" do indivíduo desencarnar.É preciso não ser infantil ao se discutir questões espíritas.O "cordão fluidico" não é feito de material suscetível de atritos e à acontecimentos que possam vir á "rompê-lo".Isso contraria a lógica.Os ditos "espiritualistas" deveriam estudar Kardec e praticar a caridade antes de se aprofundar e perder tempo em discussões inócuas e de cunho pseudo-filosófico-espiritualista que somente os levam de lugar algum para nenhum lugar.

O cordão fluídico é um fio que liga o corpo físico ao corpo astral. Ele é um apêndice energético que transmite energia vital para o corpo físico durante a projeção astral. Ele também conduz energias do corpo físico para o psicossoma,(Conjunto formado pelo corpo e espírito) criando um circuito energético de ida e volta. Enquanto os dois corpos estão próximos, o cordão é como um cabo grosso. À medida que o psicossoma se afasta das imediações do corpo físico, o cordão se torna cada vez mais fino e sutil. Por mais longe que o projetor estiver, o cordão Fluidico (Cordão dede prata) sempre o trará de volta ao corpo físico. Ele possui uma espécie de automatismo subconsciente que funciona independentemente da vontade do projetor e atrai o psicossoma de volta para o físico, quer ele queira voltar ou não.

ADENDO

Segundo o Espiritismo, a explicação de Bicorporeidade é:

No fenômeno da Bilocação é possível perceber que dá-se o desdobramento e a pessoa desdobrada viaja em espírito para outra região que esteja momentaneamente ligada aos seus objetivos. Lá chegando, com o apoio da espiritualidade, reveste seu perispírito com ectoplasma, tornando-se visível, audível e tangível. (Materialização, Vidência)

Nota: Mais uma vez a MATERIALIZAÇÃO tem seu concurso vamos nos socorrer da Quarta serie deste Grupo de Estudo:

SERÁ TUDO MATERIALIZAÇÃO?

Para que ocorra a Materialização do Espírito a necessidade da doação de Ectoplasma tanto do Encarnado como do desencarnado. Cada um dentro dos parmetros delineados pela sua acomodação evolutiva)(Como já foi explicitado da Segunda serie deste estudo)

* O que ocorre na VIDÊNCIA a faculdade de se ver Espíritos qualquer a qualquer momento.

Basta o pensamento, à vontade? Mas o Espírito é alguma coisa. Matéria quintessenciada (outra dimensão). Mas matéria não semi matéria.

01 - Ai está mais uma vez a combinação fluídica tanto do encarnado como do desencarnado. (Agente Fluido magnético ou fluido eletrico animalizado o intermédiario o elo entre o Espírito e a matéria.)

Mas essa particularidade essa doação fluídica (Ectoplásmica) e bastante tênue quase imperceptível.

 

O corpo físico fica transitóriamente inerte, mantido em vida vegetativa, pelos tênues fios energéticos, que formam o cordão fluídico ou cordão de prata, como denomina a Bíblia no Antigo Testamento. Findo o fenômeno, o espírito retoma seu corpo adormecido e desperta normalmente.

"Já paramos para pensar que o ser humano é capaz de se teleportar de um lugar para o outro e coexistir ao mesmo tempo aos dois lugares? Que constante força é essa? Bem... isso é o que podemos classificar como Bilocação."

A Bilocação pode ser definida como a presença simultânea de uma pessoa em dois lugares diferentes. Muitos Santos da Igreja católica tiveram o dom da bilocação. São Pio de Pieltrecina (Padre Pio) teve este carisma, na realidade, em que várias testemunhas oculares o viram em lugares diferentes em estado de bilocação.

A história de Santo Antônio é mais conhecida. Pregava na Itália, na cidade de Pádua, e foi visto em Lisboa, Portugal, fazendo a defesa do pai que, acusado de assassinato ia ser executado, já em finalizando à pena de morte que ganhara por tal acusação.

Acesse o video abaixo:

Acesse o Linka abaixo Mensagem original:

 

DESDOBRAMENTO CORDÃO FLUIDICO - Grupo de Estudo formado pelos Espíritos Madame Curie e Pierre Curie....por Louren Junior....coordenação Espírito Matias Albuquerque

 

*************************************************************

VIDÊNCIA - Grupo de Estudo formado pelos Espíritos Madame Curie e Pierre Curie....por Louren Junior....coordenação Espírito Matias Albuquerque

 

Quarta de uma serie.

 

PARENTELA ESPIRITUAL  ACOPLAMENTO – UNIÃO DO ESPÍRITO AO CORPO –

 

A VIDÊNCIA  durante a gestação tem a propriedade de distinguir o ser reencarnante ? (masculino e feminino e aptidões).

Sim! A VIDÊNCIA como um atributo do Espírito tem a propriedade de disitinguir o ser rencarnante na sua concepção e conseqüente gestação.

Para um entendimento mais  realístico  a necessidade de remontarmos  A PROJEÇÃO PERISPIRITUAL (Molde) referendada no Segunda Serie deste GRUPO DE ESTUDO.

O PERISPIRITO é uma projeção (molde) para um entendimento prático do corpo físico utilizado na reencarnação. (Todos devem saber ou lido o Perispirito carrega consigo todas as propriedades e situações vividas na reencarnação quando no Plano espiritual. (ou quaisquer dos planos físicos que porventura exerça sua evolução.)

Essa união começa antes da fecundação. Os futuros pais são levados ao mundo espiritual para conhecerem seu futuro filho. A partir daí até a concepção o espírito reencarnante entre numa espécie de torpor. No momento da fecundação o espírito é trazido e começa sua ligação espiritual com sua mãe. As células vão se desenvolvendo e as ligações perispirituais vão se fazendo, célula a célula.
Esta é uma ligação que carrega todas as propriedades e situações vividas  na reencarnação quando no plano espiritual porque é pelo perispírito e material pelo novo feto em formação.

 

DE FAMILIA EM FAMILIA

Jesus, quando na Terra, deu uma importância especial à família: queria que os homens se amassem, para formar uma grande família universal. No livro Caminho, Verdade e Vida1, Emmanuel nos ensina que nem sempre os laços de sangue reúnem almas essencialmente afins. Freqüentemente, pelos laços consangüíneos, grandes inimigos são obrigados a renascerem sob o mesmo teto, a trocarem afetos, muitas vezes amorosos.
Todos somos irmãos, constituindo uma única família, perante Deus; mas, até alcançarmos a fraternidade suprema, estagiaremos de família em família, de aprendizado em aprendizado e de reencarnação em reencarnação.
O colégio familiar tem suas origens na esfera espiritual. Em seus laços, reúnem-se todos aqueles que se comprometeram, no Além, a desenvolver, na Terra, uma tarefa construtiva, em busca da fraternidade real e definitiva.
De família em família, hoje estamos inseridos na companhia de criaturas, sejam pais, filhos, esposos e outros parentes. Estamos nos defrontando com sentimentos dos mais variados e, juntos, partilhamos das desavenças, das crises em que nos inquietamos, ou seja, das nossas provas. Outros já passaram por determinada fase, conquistaram experiências e já adquiriram certas virtudes, adaptando-se melhor no agrupamento familiar.

 

OCORRÊNCIA

Ocorre pelo Perispírito (fluido perispirítico)  Uma expansão do perispírito o liga ao gérmen que o atrai por uma força irresistível , desde o momento da concepção. À medida que o gérmen se desenvolve, o laço se encurta. Sob a influência do princípio vito- material do gérmen, o perispírito se une, molécula a molécula, ao corpo em formação, donde poder dizer-se que o Espírito, por intermédio de seu perispírito, se enraíza nesse gérmen como uma planta na terra. Quando o gérmen chega ao seu pleno desenvolvimento, completa é a união; nasce então o ser para a vida exterior.

 

PROCESSO

Não há como fugir das Leis Naturais que regem todas as criaturas do Universo. São Leis Divinas imutaveis.

Não seria diferente em Distinguir se masculino ou feminino (ou até mesmo suas aptidões) a futura Reencarnação.

(Aqui abre-se um interregno: Estamos falando de distinção não de necessidade de se saber a trajetória do futuro Reencarnante ou de sus aptidões. Simplesmente revelar a possibilidade da VIDÊNCIA em Distinguir o futuro ser na sua nova trajetória reencarnatória.)

O que  desde logo descartamos a necessidade de tal conhecimento. como é facultado pelo Espírito reencarnante. pela Providencia Divina.

 

Mais uma vez vamos nos reportar a Terceira serie deste GRUPO DE ESTUDO.

 

VIDÊNCIA, CLARIVIDÊNCIA, DUPLA VISTA  se encaixam?

Sabemos Segundo consta do Livros dos Espiritos que o Espírito e a matéria são dois elementos constituintes do universo. O princípio vital forma um terceiro?

– É, sem dúvida, um dos elementos necessários à constituição do universo, mas ele mesmo tem sua fonte na matéria universal modificada. É um elemento, como para vós o oxigênio e o hidrogênio que, entretanto, não são elementos primitivos, embora tudo isso proceda de um mesmo princípio.

Disso parece resultar que a vitalidade não tem seu princípio num agente primitivo distinto, mas numa propriedade especial da matéria universal, em razão de algumas modificações?

– É a conseqüência do que estamos tratando.

O princípio vital reside em algum dos corpos que conhecemos?

– Tem sua fonte no fluido universal. É o que chamais fluido magnético ou fluido elétrico animalizado. Ele é o intermediário, o elo entre o Espírito e a matéria.

 

SERÁ TUDO MATERIALIZAÇÃO?

 

Para que ocorra a Materialização do Espírito a necessidade da doação de Ectoplasma tanto do Encarnado como do desencarnado. Cada um dentro dos parmetros delineados pela sua acomodação evolutiva)(Como já foi explicitado da Segunda serie deste estudo)

 

* O que ocorre na VIDÊNCIA a faculdade de se ver Espíritos qualquer a qualquer momento.

 

Basta o pensamento, à vontade? Mas o Espírito é alguma coisa. Matéria quintessenciada (outra dimensão). Mas matéria não semi matéria.

 

01 - Ai está mais uma vez a combinação fluídica tanto do encarnado como do desencarnado. (Agente Fluido magnético ou fluido eletrico animalizado o intermédiario o elo entre o Espírito e a matéria.)

Mas essa particularidade essa doação fluídica (Ectoplásmica) e bastante tênue quase imperceptível.

 

Acesse o video abaixo:

http://ignotus.com.br/forum/topics/cientista-russo-fotografa-alma-deixando-o-corpo

Acesse o Link abaixo mensagem original:

http://lourenjunior.webnode.com.br/doutrina%20espirita%2c%20sua%20import%C3%A2ncia/

Recomendamos a Leitura do O LIVRO dos ESPÍRITOS - Parte Segunda - Capitulo 7 _ Retorno à vida corporal.

VIDÊNCIA - Grupo de Estudo formado pelos Espíritos Madame Curie e Pierre Curie....por Louren Junior....coordenação Espírito Matias Albuquerque

****************************************************************************************

VIDÊNCIA - Grupo de Estudo formado pelos Espíritos Madame Curie e Pierre Curie....por Louren Junior....coordenação Espírito Matias Albuquerque

Terceira de uma serie.
 

Considerações:

 

ESPIRITAS! (E não Espíritas) - Quando tratamos de VIDÊNCIA tudo se encaixa Vidência, Clarividência, Dupla vista e tudo que se relaciona com combinações fluídicas emanadas dos seres vivos.

 

O termo clarividência surge pela primeira vez com seu sentido próprio na parte de "O Livro dos Espíritos" que trata da emancipação da alma. Na questão 402, Kardec trata de uma "espécie de clarividência" que acontece durante os sonhos, onde a alma tem a faculdade de perceber eventos que acontecem em outros lugares. Neste ponto, portanto, ele emprega o termo como uma faculdade de ver à distância sem o emprego dos olhos. Os sonâmbulos seriam capazes deste fenômeno devido à faculdade de afastamento da alma de seu respectivo corpo seguida da possibilidade de locomoção da mesma. (q. 432)

 Dupla Vista e Clarividência

A dupla vista, ao contrário, seria a faculdade de perceber pelos olhos da alma, sem que para tal, seja necessário o estado sonambúlico, em outros termos, sem que o percipiente entre em transe profundo.

A dupla vista seria uma faculdade permanente das pessoas que a possuem, embora não estejam continuamente em exercício da mesma. (q. 448) É uma faculdade que se manifesta de forma espontânea, embora a vontade de quem a possui tenha um papel em seu mecanismo e possa desenvolver-se com o exercício. Da mesma forma que a mediunidade, há organismos que são refratários a esta faculdade, e a hereditariedade parece desempenhar algum papel na transmissão da mesma. Kardec fez uma descrição das alterações psicofísicas que o portador da dupla vista ou segunda vista costuma apresentar (q. 455):

Médiuns Videntes e Dupla Vista

Em "O livro dos médiuns" (parágrafo 167), Kardec considera como médiuns videntes as pessoas dotadas da capacidade de ver os espíritos. Nesta categoria temos os médiuns capazes de ver os espíritos em estado de vigília e os que apenas a possuem em estado sonambúlico ou próximo deste. A faculdade não é permanente, estando quase sempre associada a uma crise passageira. Podemos substituir o termo crise por transe, entendendo que por crise passageira o autor se refere aos chamados estados sub-hipnoidais ou de transe superficial.

As pessoas dotadas de dupla-vista podem ser consideradas médiuns videntes, as que percebem os espíritos durante os sonhos, não. As aparições acidentais e espontâneas não configuram a existência desta faculdade, que permite ver qualquer espírito que se apresente. Kardec afirma que este tipo de médiuns julga ver os espíritos com os olhos, mas tanto os vêem com olhos fechados quanto com olhos abertos.

Muito bem a maneira lúcida e esclarecedora de Allan Kardec com as manifestações dos Espíritos na Codificação dão uma visão generalizada dos fenômenos (naturais) que se apresentam quando se permite ver qualquer Espírito que se apresente.

 

VIDÊNCIA, CLARIVIDÊNCIA, DUPLA VISTA  se encaixam?

Sabemos Segundo consta do Livros dos Espiritos que o Espírito e a matéria são dois elementos constituintes do universo. O princípio vital forma um terceiro?

– É, sem dúvida, um dos elementos necessários à constituição do universo, mas ele mesmo tem sua fonte na matéria universal modificada. É um elemento, como para vós o oxigênio e o hidrogênio que, entretanto, não são elementos primitivos, embora tudo isso proceda de um mesmo princípio.

Disso parece resultar que a vitalidade não tem seu princípio num agente primitivo distinto, mas numa propriedade especial da matéria universal, em razão de algumas modificações?

– É a conseqüência do que estamos tratando.

O princípio vital reside em algum dos corpos que conhecemos?

– Tem sua fonte no fluido universal. É o que chamais fluido magnético ou fluido elétrico animalizado. Ele é o intermediário, o elo entre o Espírito e a matéria.

 

SERÁ TUDO MATERIALIZAÇÃO?

 

Para que ocorra a Materialização do Espírito a necessidade da doação de Ectoplasma tanto do Encarnado como do desencarnado. Cada um dentro dos parmetros delineados pela sua acomodação evolutiva)(Como já foi explicitado da Segunda serie deste estudo)

 

* O que ocorre na VIDÊNCIA a faculdade de se ver Espíritos qualquer a qualquer momento.

 

Basta o pensamento, à vontade? Mas o Espírito é alguma coisa. Matéria quintessenciada (outra dimensão). Mas matéria não semi matéria.

 

01 - Ai está mais uma vez a combinação fluídica tanto do encarnado como do desencarnado. (Agente Fluido magnético ou fluido eletrico animalizado o intermédiario o elo entre o Espírito e a matéria.)

Mas essa particularidade essa doação fluídica (Ectoplásmica) e bastante tênue quase imperceptível.

 

*O que ocorre na CLARIVIDÊNCIA onde a alma tem a faculdade de perceber eventos que acontecem em outros lugares.

 

O que muda? Simplesmente a faculdade sonambúlica de locomoção. O Espírito se afasta  e contata com outra ser afim. Mas se processando a mesma doação fluídica (Ectoplásmica)

 

02 - Isto serve também no caso da DUPLA VISTA.

 

Confrontamento:

 

O que acabamos de relatar é tão verdadeiro com o exemplo seguinte:

Qualquer Espírito desencarnado conforme sua vontade ou desejo pode se apresentar em uma das  diversas reencarnações que seu espírito utilizou para evoluir.

Mais preciso: Uma Profissional de Engenharia, outra como professor e assim por diante. Conheço um amigo Espiritual que costuma se apresentar sua  Reencarnação como escravo e não foi a última como é costume acontecer. Indagando do porque. Diz que foi uma das mais humildes e assim se sente bem.

 

Ora! Como poderia se apresentar como tal se não vivera esse momento. A sua vontade e desejo se faz prevalecer. E como um molde expansível Ectoplásmico.

 

Uma maneira prática de entendimento. Cada um de vocês tem ou devem ter um dispositivo chamado Projetor. (Hoje com a Informatica tudo se torna mais sofisticado) Acompanhado da caixa de armazenamento uma quantidade variável de Slides. Conforme seu desejo você Projeta aquilo que lhe é mais interessante. Fácil não?

Importante; Não confundir com o Espírito em si. É uma Obra do Criador. Você pode definir uma Luz, uma Chama, .......................DEUS, ESPÍRITO, MATÉRIA.

 

Muita Paz para todos!

“Porás no cabeçalho do livro o ramo de parreira que te desenhamos porque ele é o emblema do trabalho do Criador. Todos os princípios materiais que podem melhor representar o corpo e o espírito nele se encontram reunidos: o corpo é o ramo; o espírito é a seiva; a alma ou o espírito ligado à matéria é o bago. O homem quintessência o espírito pelo trabalho e tu sabes que não é senão pelo trabalho do corpo que o espírito adquire conhecimentos.”
(in “O Livro dos Espíritos” – Prolegômenos))

Acesse o Link abaixo Mensagem Original:

http://lourenjunior.webnode.com.br/doutrina%20espirita%2c%20sua%20import%C3%A2ncia/

Acesse o video abaixo Um póuco mais sobre Seres vivos:

 

Recomendamos a Leitura do Capitulo - Principio Vital - Livro dos Espíritos.

VIDÊNCIA - Grupo de Estudo formado pelos Espíritos Madame Curie e Pierre Curie....por Louren Junior....coordenação Espírito Matias Albuquerque

 

*********************************************************

Materialização - Grupo de Estudo formado pelos Espíritos Madame Curie e Pierre Curie....por Louren Junior....coordenação Espírito Matias Albuquerque

Segunda de uma serie.

Espíritas: Um espírito pode se materializar para ser identificado por um encarnado?

 

Pode ser tocado. Tem aparência de um ser humano comum para que possamos identificá-lo?

Será o Espírito apenas fluídico, ou pode em dado momento, se necessário, ser visto que materialmente?

Resposta: 

Pode ser apenas uma materialização fluídica como também palpável ou sólida isto é muito natural, basta ter ectoplasma suficiente para isso vir acontecer.

Primeiro questionamento: Basta ter ECTOPLASMA suficiente para isso acontecer. Não vontade. Combinação de fluidos,magnetismo principalmente.

ECTOPLSMA – Na ciência acadêmica é a parte da célula que fica entre a membrana e o núcleo, ou a porção periférica do citoplasma.

 

b) Ectoplasma: Termo criado por Charles Richet É uma substância que se acredita seja a força nervosa e tem propriedades químicas semelhantes as do corpo físico, donde provém. Apresenta-se viscoso, esbranquiçado (quase transparente, com reflexos leitosos) e é evanescente sob a luz. É considerada a base dos efeitos mediúnicos chamados "físicos",

 

Interregno – Charles Richet foi feliz na sua consideração. Porém como afirma TEM PROPRIEDADES QUIMICAS SEMELHANTES AS DO CORPO FÌSICO.

O PERISPIRITO é uma projeção (molde) para um entendimento prático do corpo físico utilizado na reencarnação. (Todos devem saber ou lido o Perispirito carrega consigo todas as propriedades e situações vividas na reencarnação quando no Plano espiritual. (ou quaisquer dos planos físicos que porventura exerça sua evolução.)

WILLIAN CROOKES foi mais além. Na materialização do espírito de Katie King durante 03 (três) anos. Conseguiu isolar um punhado de ECTOPLASMA. Constatou na sua composição: sal comum e células epiteliais. Células que recobrem a camada mais tênue da maioria dos órgãos vitais do corpo físico, como: pâncreas, fígado........

O que podemos depreender é que tanto com Charles Richet como Willian Crookes (Leia o Livro HISTÓRIA DO ESPIRITISMO de Conan Doyle)dentro dá perspectiva própria de cada um contribuiu de maneira substanciosa sobre o assunto considerado.

* Vamos a considerações e constatações observadas aqui do Plano espiritual

01 – Pra haver essa materialização (molde) do Espírito desencarnado haverá por certo uma simbiose perfeita entre as duas entidades tanto encarnado como desencarnado. Cada um por sua vez fornecendo os mesmos elementos que possuem já que são semelhantes.  Na sua origem.

Diferentemente da afirmação que só o Espírito Encarnado forneça o elemento químico Ectoplasma para se verificar o fenômeno. Ambos fornecem dentro de cada particularidade como encarnado e desencarnado (carregando consigo os mesmos elementos na composição.)

Para um bom entendimento uma transferência que além do elemento vital Ectoplasma, a vontade e notadamente o magnetismo próprio de cada entidade é o fator preponderante sem o que nada disso seria possível. Já que o magnetismo está implícito em todas as manifestações na natureza quaisquer que sejam seus planos ou dimensões.

 

Observação importante considerações que Allan Kardec faz na Codificação da Doutrina Espirita:

A materialização, segundo muitos espiritualistas, no Ocidente mais notadamente adeptos e simpatizantes da Doutrina Espírita, é o fenômeno mediúnico no qual um espírito desencarnado ou um objeto qualquer, não proveniente do mundo físico, torna-se visível e tangível. É, portanto, uma manifestação de efeitos físicos. Mas é importante frisar que na Codificação Espírita não existe o termo materialização, Kardec se limitou a chamar de aparições tangíveis, palpáveis.

Afirmam determinadas obras espíritas, que para que um espírito desencarnado materialize o seu perispírito ou um objeto inexistente no mundo físico, ele tem que fazer uso de uma substância semi-material ( no nosso intendimento matéria em dimensão adquirida DEUS, ESPÍRITO, MATÉRIA.)) exalada pelos seres vivos em geral e, em maior quantidade, pelos médiuns de efeitos físicos, chamada de ectoplasma. Também o termo ectoplasma é inexistente na Codificação Espírita (o primeiro registro que se tem desse termo foi feito por Charles Richet1 , Nobel em Medicina), mas aparece em outras obras espíritas, como o livro "Espírito, Perispírito e Alma" (1984) do engenheiro e parapsicólogo Henani G. Andrade. Na Codificação, os Espíritos falam de fluidos, de sua condensação mais ou menos vaporosa, nunca de ectoplama.

 

Não me é permitido, por enquanto, desvendar-vos as leis particulares que governam os gases e os fluidos que vos cercam; mas, antes que alguns anos tenham decorrido, antes que uma existência de homem se tenha esgotado, a explicação destas leis e destes fenômenos vos será revelada.

Espírito Erasto, discípilo de São Paulo

E que será os desafios da nova oportunidade de desenvolver observações em novas empreitadas sempre considerando o profundo amor ao próximo.

Nota: A rigor são primeiras considerações de um assunto exaustivamente já considerado com grande preciosidade nas Obras de André Luiz psicografada pelo nosso querido Chico Xavier.

Acesse o video abaixo;

Acesse o Linka abaixo: Biografia Madame Curie.

 

Leia mais:  http://lourenjunior.webnode.com.br/news/a/ 

Materialização - Grupo de Estudo formado pelos Espíritos Madame Curie e Pierre Curie....por Louren Junior....coordenação Espírito Matias Albuquerque

*****************************************************************************

HOMOGENETICA – EVOLUÇÃO DO ESPÍRITO através as Reencarnações - Grupo de Estudo formado pelos Espíritos Madame Curie e Pierre Curie....por Louren Junior....coordenação Espírito Matias Albuquerque

Primeira de uma serie.

 

Estudo, Propriedades - Desenvolvimento... segundo a visão Estritamente Espiritual.

 

Dado o avanço considerável da humanidade na descoberta desde grande tesouro que é a Doutrina Espírita aqui algumas pinceladas do que acontece no processo reencarnatório...... Espírito Madame Curie.

 

Preâmbulo: HOMOGENETICA, designação dada pelos Espíritos para configurar a Evolução Espiritual através as Reencarnações.

 

A principio o termo HOMOGENETICA possa parecer inadequado. As Reencarnações se processam através de corpos (físicos) diferentes segundo as vontades e propriedades do Espírito a cada reencarnação.O mais Correto possa parecer HETEROGENETICA.

Mas os corpos (físicos) que serve de envoltório a cada reencarnação não modificam pelo contrario solidifica e acrescenta a evolução adquirida pelo Espírito. Evolução Homogenica do espirito. (Não retroage).

 

Biografia Madame CURIE

Cientista polonesa

Biografia de Marie Curie:

Marie Curie (1867-1934) foi uma cientista polonesa. Descobriu e isolou os elementos químicos, o polônio e o rádio, com a colaboração de Pierre Curie e do professor Antonio Becquerel. Em 1903 recebeu o Premio Nobel de Física e em 1911 recebeu o Nobel de Química, pelas descobertas.

Marie Curie (1867-1934) nasceu em Varsóvia na Polônia, no dia 7 de novembro de 1867. Seu pai era professor de Física e Matemática no Ginásio de Varsóvia e sua mãe era pianista. Ficou órfã de mãe aos 10 anos. Nessa época a Polônia era parte da Rússia czarista e impunha restrições aos poloneses. Em 1883 Marie ganha uma medalha de ouro ao completar o curso ginasial. Era a terceira medalha que a família Sklodowska recebia.

Terminado o ginásio Marie foi mandada para Cracóvia, que fazia parte do Império da Áustria. De volta a Varsóvia começou a trabalhar como governanta para pagar os estudos da irmã Bronya, em Paris. Depois de formada a irmã ajuda Marie a estudar na Faculdade de Filosofia da Sorbonne em Paris. Estudou Matemática, Química, Física, Astronomia, Poesia e Música. Depois de formada, foi a primeira colocada para o mestrado em Física e no ano seguinte a segunda classificada para o mestrado de Matemática.

Em 1894 conhece Pierre Curie, que trabalhava em pesquisas elétricas e magnéticas. Um ano depois estavam casados e Marie trabalhando com o marido. Em janeiro de 1896, na Alemanha o físico Wilhem Roentgen descreve sua descoberta, o raio X. Na França o professor Antonio Henri Berquerel trabalhava com a fosforecência e suas experiências levaram a creditar que a pechblenda, minério de urânio, contivesse outro elemento além do urânio. Marie, Pierre e o professor trabalham juntos em laboratório durante vários anos.

Em julho de 1898 Marie comunica a descoberta do novo elemento, que chamou de polônio, como lembrança de seu país. Continuando as pesquisas descobriram o rádio, que recebeu o nome por ter intensa radiação. Em 1903 Pierre Curi foi nomeado professor chefe do laboratório de Química na Sorbonne. Nesse ano Marie recebe o prêmio Nobel de Física. Em 1906, com a morte do marido, Marie Curie assume o cargo de professora. Em 1910 conseguiu isolar o rádio no seu estado puro. Em 1911 recebe o premio Nobel de Química.

Marie Curie faleceu no dia 4 de julho de 1934. Seus órgãos vitais estavam comprometidos devido a constante exposição à radiação. Um ano apos sua morte,

 

Estudo

A partir de dado momento a Espiritualidade observou certas nuanças quando do processo reencarnatório. Quanto ao seu aspecto estritamente espiritual quanto sua constante mutação junto à materialidade.

Logo chama a atenção o fato do mesmo Espírito (reencarnante) utilizar-se de nova roupagem quando da sua volta ao Plano Físico.

Propriedades

Como sabemos pelos ensinos ministrados pelos Espíritos Superiores a Allan Kardec (Codificação) o Perispirito o intermediário entre o Espírito propriamente dito e o corpo físico. Carrega consigo: Permissão, Vontade e Planejamento tudo sob o comando do pensamento.

O perispírito apresenta características peculiares à identificação de cada indivíduo. A função individualizadora está relacionada à história e às conquistas evolutivas da pessoa. ( A vidência rara de pessoas que revelam certas nuanças dessas propriedades: como a sua plasticidade modificando-se acompanhando o pensamento.)

Desenvolvimento

É o que determina as linhas morfológicas e hereditárias do corpo físico. Conservando os mecanismos da Lei Causa e Efeito. Sustentando-se sob o impulso da mente espiritual. O perispirito transfere a energia vital para o corpo físico desde sua formação até seu completo desenvolvimento.

 

OPINIÃO PESSOAL -: Como se apregoa (Livro dos Espíritos, questão 135, Evolução em Dois Mundos, cap. II, pag. 26)

* A textura do perispirito é SEMIMATERIAL!

Com o devido respeito e consideração.

Sim. É porosa e plástica. Mas semimaterial? Como: Pedras semipreciosas? Ou é preciosa ou não!

É matéria substanciada dentro dos padrões que lhe dão guarida. Segundo a Vontade Divina.

 

(Mais adiante vamos destrinchar um pouco mais sobre o assunto quando tratarmos dos Genes Espirituais)

 

Considerações: O Perispirito conserva todo o potencial como também as mais sutis atitudes tomadas na espiral evolutiva do Espírito.  Acompanha dentro de um processo rigoroso tanto suas aptidões benfazejas como as mais rudimentares, como a inveja, o ciúme e notadamente o egoísmo.

Fica gravada na sua textura (molde) exemplo: Um crime hediondo. Como acontece nos meios mais sofisticados da informática.

 

E que será os desafios da nova oportunidade de ressarcir e desenvolver suas aptidões em novas empreitadas sempre considerando o profundo amor ao próximo.

 

Acesseo video abaixo (Vai acrescentar e muito o assunto ventilado):

HOMOGENETICAEVOLUÇÃO DO ESPÍRITO através as Reencarnações - Grupo de Estudo formado pelos Espíritos Madame Curie e Pierre Curie....por Louren Junior....colaboração Espírito Matias Albuquerque

***********************************************************************************************

Doutrina Espírita, sua importância - Mensagem ditada pelo Espírito Matias Albuquerque.....colaboração Louren Junior

 
 
                         Allan Kardec

 
Sua importância na formação moral e intelectual recai sobremaneira no papel maior, desempenhado pelos irmãos encarnados, dentro dos objetivos, que colimam a Doutrina como movimento regenerador.

Por que! De tal afirmação.

Como se extrai da citação de Bezerra de Menezes:

“Antes de virmos a esta vida, já tivemos outras, e no tempo intermediário, que passamos no mundo dos Espíritos, adquirimos o conhecimento das grandezas a que somos destinados; donde essa reminiscência, a que chamamos “intuição” de um futuro, que mal entrevemos envoltos no véu da carne”.

As mensagens da “intuição” chegam o tempo todo ao cérebro, mas a maioria das pessoas passa a vida sem se dar conta disso.

Se a reencarnação é uma oportunidade de ajuste e reajustes nada mais corretos do que assumir a responsabilidade do seu exercício.

Leopoldo Machado foi um entusiasta da “Doutrina Espírita entre vivos.” Chegou a escrever um Livro intitulado Cruzada do Espiritismo de Vivos” (1942), voltado principalmente para os encarnados, sem qualquer demérito para as práticas mediúnicas e para as relações estabelecidas com o mundo espiritual. Mas questionava o fato de a mediunidade, que significa meio, ser encarada e vivida como um fim em si mesma.

É de suma importância – cabe a cada um, notadamente a aqueles, que em estreito contato estão com a Doutrina, através seu estudo e acurado dimensionamento, dar conta de sua constatação e sua aplicação, como parte ativa e operante e mesmo ainda como meio da própria afirmação.

De nada adianta sem essa consciência sermos apenas bons, mas para sermos espíritos melhores, caritativos e tolerantes a Doutrina é apenas mais um recurso para atingirmos esse objetivo.

“O espírita que não procura crescer como espírito, que não procura aperfeiçoar em si mesmo à bondade, amor, fé e serenidade, que não divulga a idéia de que não somos apenas corpo físico, de que somos mais sutis., é um mero espectador do que acontece a sua volta.”

O espírita além de um emérito divulgador da imortalidade do espírito está comprometido com as atitudes e deveres junto aos seus afins, onde a bondade, o afeto e a justiça, deverão ser exercidos com a maior lisura possível.

Trazendo novos rumos ao conhecimento, abre mesmo uma nova concepção ao comportamento humano, revelando uma nova perspectiva à regeneração da humanidade.

Revela o que somos de onde viemos, para onde vamos, porque sofremos, e qual o objetivo de nossa existência.

Desnecessário será traçar um rumo mais adequado para propagarem essas verdades, o Mestre Jesus em seus versículos, nunca se contradiz, os necessitados, os humildes lhe têm a dianteira.

A Doutrina Espírita não é uma aventura, mas a observação metódica, da experiência rigorosa, do conhecimento dos dois mundos, das duas humanidades que se penetra que embora com suas imperfeições caminhem juntas para os superiores destinos que a todos estão reservados.

A tarefa não é fácil, os espíritos são rebeldes, presunçosos, há maldade e toda sorte de deslealdade.

Mas, as manifestações espíritas, estão aí a nossa volta, formando um corpo completo de fenômenos atraentes, de uma veracidade irrepreensível e em perfeita harmonia com o Supremo Ideal da Vida, evoluindo para o Bem, exponenciando o Amor e a Sabedoria e a magnífica manifestação de Deus na natureza.

 ***********************************************************************************************************

 

 

 


lourenjunior.webnode.com.br/news/a/