****************************************************************************************

 

COMUNICAÇÕES APÓCRIFAS - Crônica....por Louren Junior.......

coordenação Espírito Matias Albuquerque

 

NÂO É NOVIDADE PARA NINGUÉM DA ANSIEDADE HUMANA EM QUE DE ALGUMA FORMA FORMULAR CONCEITOS, REGRAS E ATÉ MESMO PREVISÕES, QUE NA VERDADE ATINJAM O PRÓPRIO EGO DO QUE PROPRIAMENTE UM CONTEUDO VERDADEIRO E UTIL.

 

 

SABEMOS DAS NARRAÇÕES DO ANTIGO E NOVO TESTAMENTO SOBRE SIGNIFICATIVOS REGISTROS QUE COINCIDENTEMENTE REVELARAM  ACONTECIMENTOS PREVISTOS. (Profecias)

MAS AQUI NOS PROPOMOS FIXAR-NOS APENAS QUE DIGA RESPEITO ÀS PREVISÕES E COMUNICAÇÕES APÓCRIFAS.

 

ENCARNADOS E DESENCARNADOS

COMO SABENOS TAMBÉM O ESTÁGIO EVOLUTIVO DOS ESPÍRITOS SE DEVE EXCLUSIVAMENTE AO MÉRITO DE CADA UM. DEUS NA SUA INFINITA MISERICORDIA DOTA A CADA UM COM AS MESMAS OPORTUNIDADES DE CRESCIMENTO ESPIRITUAL. TANTO FAZ SE ENCARNADO OU DESENCARNADO. SOMENTE UM ASPECTO FUNDAMENTAL OS SEPARA  O MUNDO FÍSICO DO MUNDO ESPIRITUAL.

DAÍ ADVÉM O ASPECTO INTROSPECTIVO DE CADA UM. O ESPÍRITO NO MUNDO ESPIRITUAL CONTINUA SUA EVOLUÇÃO DA MANEIRA COMO ESTABELECE AS LEIS DIVINAS E CONSEQUENTEMENTE SUA PECULIARIDADE SE REVELA DE MANEIRA OSTENSIVA COM AS DIVERSAS ETAPAS QUE SEU DESENVOLVIMENTO ADQUIRE,  A CLAREZA DOS  ACONTECIMENTOS A SUA PERCEPÇÃO FAZ COM QUE ESTABELEÇA E  DOTA-O DE QUALIDADES QUE O PRÉDISPÕE A FAZER PRÓGNÓSTICOS DE ALGO QUE POSSA SER CONCRETIZADO. (Intuição)

 

EXEMPLO; UM INDIVIDUO COM VASTO CONHECIMENTO FINANCEIRO.

A POSSIBILIDADE DE PREVER ACONTECIMENTOS FUTUROS, COMO: DEFICIT OU SUPERAVIT É BEM NORMAL. A SUA CAPACIDADE DESENVOLVIDA NESSE SETOR O QUALIFICA PARA ISSO.

 

 

 

“AQUI NÃO TRATAMOS DE MEDIUNIDADE” (Sómente da evolução do espírito encarnado ou desencarnado adquirida as suas expensas e esforço.)

 

MUITO BEM.

FICA PATENTEADA A POSSIBILIDADE DE CADA SER FAZER PROGNÓSTICOS SOBRE QUALQUER TEMA QUE LHE É APRESENTADO OU DE SUA LIVRE ESCOLHA.

TANTO PARA OS ENCARNADOS COMO PARA OS DESENCARNADOS.

 

PORÉM!

FAZER ALOCUBRAÇÕES QUER ESCRITAS OU FALADAS SEM QUALQUER CONHECIMENTO DO SEU VERDADEIRO SENTIDO OU DAQUILO QUE FOI ADQUIRIDO CHAMAMOS SIMPLESMENTE DE PREVISÕES, PROGNÓSTICOS ALEATÓRIOS SEM QUALQUER FUNDAMENTO LÓGICO OU INTELIGIVEL DE APÓCRIFAS.

QUANTO AS COMUNICAÇÕES DE ESPÍRITOS DESENCARNADOS VAMOS O QUE NARRA OS ESPÍRITOS A ALLAN KARDEC:

AS PROVAS POSSÍVEIS  - Livro dos Médiuns Cap. 24

255. A questão da identidade dos Espíritos é uma das mais controvertidas, mesmo entre os adeptos do Espiritismo. Porque os Espíritos de fato não trazem nenhum documento de identificação e sabe-se com que facilidade alguns deles usam nomes emprestados. Esta é, portanto, depois da obsessão, uma das maiores dificuldades da prática espírita. Mas em muitos casos a questão da identidade absoluta é secundária e desprovida de importância real.

 

268. PERGUNTAS SOBRE A NATUREZA E A IDENTIDADE DOS ESPÍRITOS

1 – Por que sinais podemos reconhecer a superioridade ou a inferioridade dos Espíritos?

— Pela sua linguagem, como distingues um estouvado de um homem sensato. Já dissemos que os Espíritos superiores nunca se contradizem e só tratam de boas coisas. Só querem o bem. Essa é a sua preocupação.

— Os Espíritos inferiores estão ainda dominados pelas idéias materiais. Suas manifestações se ressentem da sua ignorância e da sua imperfeição. Só aos Espíritos superiores é dado conhecer todas as coisas e julgá-las em paixão.

 

COMUNICAÇÃO SERIA

Tende confiança na bondade de Deus e sede bastante esclarecida para compreender que ele vos prepara um novo destino. Não vos será possível, é verdade, desfrutá-lo nesta existência. Mas não sereis felizes se, mesmo não revivendo neste globo, pudésseis apreciar do alto a obra que começastes e que se desenvolverá sob os vossos olhos? Revesti-vos de uma fé sólida, sem vacilações,para enfrentar os obstáculos que parecem dever levantar-se contra o edifício cujos fundamentos lançastes.

As bases em que ele se apóia são firmes. O Cristo colocou a sua primeira pedra. Coragem, pois, arquitetos do divino Mestre! Trabalhai, construí e Deus complementará a vossa obra. Mas lembrai-vos que o Cristo não considera seus discípulos os que só têm a caridade nos lábios. Não basta crer, é necessário sobretudo dar o exemplo da bondade, da benevolência e do desinteresse. Sem isso a vossa fé será estéril para vós.

SANTO AGOSTINHO

 

COMUNICAÇÕES APÓCRIFAS

 Há muitas vezes comunicações de tal maneira absurdas, embora assinadas por nomes os mais respeitáveis, que o mais vulgar bom senso demonstra a sua falsidade. Mas há aquelas em que o erro é disfarçado pela mistura com princípios certos, iludindo e impedindo às vezes que se faça a distinção à primeira vista. Mas elas não resistem a um exame sério.

NOTADAMENTE A QUE SE REFERE A JESUS DE NAZARÉ

POR MELHOR QUE SEJA UMA COMUNICAÇÃO DADA ATRAVÉS DE UM MÉDIUM SÉRIO A REPRODUÇÃO SÓ NOS PERMITE COM ABSOLUTA RESERVA.

POR ESSA RAZÃO DEVEMOS ACATELAR-NOS EM PUBLICAR TUDO QUE TRAGA SEU NOME. Acreditamos que nunca seríamos demasiado cuidadosos no tocante a publicações dessa espécie, que só têm autenticidade para o amor-próprio dos interessados e cujo menor inconveniente é o de fornecer armas aos adversários do Doutrina Espírita.

 

Acesse o video abaixo: Faça você mesmo suas observações.

 

 

PREVISÕES E COMUNICAÇÕES APÓCRIFAS – Crônica....por Louren Junior....coordenação Espírito Matias Albuquerque

 

 

 

******************************************************************************************************

AFETIVIDADE Tem haver com carinho e amor? - Crônica.......por Louren Junior....coordenação Espírito Matias Albuquerque

Diferentemente do que se pensa o conceito não é sinônimo de carinho e amor "Todo ser humano reage a esses estímulos e é afetado positiva e negativamente.”

 

 

Quando uma mãe abre os braços para receber um bebê que dá seus primeiros passos, expressa com gestos a intenção de acolhê-lo e ele reage caminhando em sua direção. Com esse movimento, a criança amplia seu conhecimento e é estimulada a aprender a andar. Assim como ela, toda pessoa é afetada tanto por elementos externos - o olhar do outro, um objeto que chama a atenção, uma informação que recebe do meio - quanto por sensações internas - medo, alegria, fome - e responde a eles. Essa condição humana recebe o nome de afetividade e é crucial para o desenvolvimento.

 

Livro dos Espíritos - CAPÍTULO VI

DA VIDA ESPÍRITA

 

Relações de simpatia e de antipatia entre os Espíritos. Metades eternas

 

291. Além da simpatia geral, oriunda da semelhança que entre eles exista, votam-se os Espíritos recíprocas afeições particulares?

“Do mesmo modo que os homens, sendo, porém, que mais forte é o laço que prende os Espíritos uns aos outros, quando carentes de corpo material, porque então esse laço não se acha exposto às vicissitudes das paixões.”

 

QUER DIZER:

São grupos que se reúnem por sintonia de aptidões, e outra mais forte que são os laços enre duas almas, são sentimentos coerentes uma com a outra.

É norma comum, em todos os planos onde permanecem Espíritos puros, conhecer os fundamentos da simpatia na sua profundidade, e exercitá-la em direção a todas as criaturas. É de bom alvitre observar a vida do Cristo, que despejava amor e simpatia divina sobre todas as coisas e todas as criaturas, a maneira com que as pessoas ficavam fascinadas com a Sua presença superior. Os seus próprios inimigos ficavam tomados de interesse por Ele, mas esse interesse tornava-se ódio, por não se igualarem ao Mestre. Era o orgulho ferido e o egoísmo em evidência.

Para que possamos crescer no amor em todos os rumos da vida, o Evangelho nos ensina a perdoar aqueles que nos ofendem e caluniam. Divide-se o amor da Boa Nova em ramificações sem conta, para crescer a simpatia em todos os que nos cercam força poderosa da alegria espiritual, desde quando as paixões sejam eliminadas do ambiente do coração.

As afeições particulares, que na Terra se vê, são o começo do adestramento da luz interior procurando, com o progresso, avolumar-se para que a universalidade seja a realidade dos Espíritos.

 

MANIFESTAÇÕES da AFETIVIDADE

 

Podem ser expressas, por meio da emoção, do sentimento e da paixão. Surgem durante toda a vida do individuo, mas como o pensamento infantil, apresentam uma evolução, podendo ser mesmo um diferencial.

A emoção é a primeira expressão da AFETIVIDADE. Ela é orgânica, ou seja, não é controlada pela razão. Quando alguém está a frente de algum perigo como um assalto, por exemplo, pode sair correndo mesmo sabendo que não é a melhor forma de reagir.

O sentimento, por sua vez, já tem um caráter mais cognitivo (conhecimento). Ele é a representação da sensação e surge nos momentos em que a pessoa já consegue falar sobre o que lhe afeta - ao comentar um momento de tristeza, por exemplo. Já a paixão tem como característica o autocontrole em função de um objetivo. Ela se manifesta quando o indivíduo domina o medo, por exemplo, para sair de uma situação de perigo. .

Pelo fato de ser mais visível que as outras duas manifestações, a emoção é tida como a forma mais expressiva de afetividade. Numa sala de aula o Professor observando as reações emotivas, consegue entender quando o aluno está cansado ou desmotivado usando a informação a favor do conhecimento. controlando a situação. Não é possível falar em afetividade sem falar em emoção, porém os dois termos não são sinônimos. Essa importante expressão, consideramos como o primeiro recurso de interação do indivíduo com o meio.

 

 

Conclusão:

 

Importância à afetividade no processo evolutivo, Ao estudarmos a criança, não colocamos a inteligência como o principal componente do desenvolvimento, mas defendemos que a vida psíquica é formada por três dimensões - motora, afetiva e cognitiva -, que coexistem e atuam de forma integrada. “A conquista de um plano atinge o outro mesmo que não se tenha consciência disso", No exemplo dado, ao andar, o bebê desenvolve suas dimensões motora e cognitiva, com base em um estímulo afetivo. Um olhar repressor da mãe poderia impedi-lo de aprender.


Defendemos que o processo de evolução depende tanto da capacidade biológica do sujeito quanto do ambiente, que o afeta de alguma forma. Ele nasce com um equipamento orgânico, que lhe dá determinados recursos, mas é o meio que vai permitir que essas potencialidades se desenvolvam. "O aparelho fonador de um criança em perfeitas condições, por exemplo, só vai desenvolver a fala se estiver em um ambiente que desperte isso, com falantes que possam ser imitados e outros mecanismos.”

 

Sexo e responsabilidade precisam ser inseparáveis nos relacionamentos afetivos. Eis que namorar é preciso. Namorar mesmo. E não apenas ser amantes.

 

Agora, qual foi o fator que desencadeou o famoso ficar ? A decadência moral.  Há anos atrás, tinha um programa na televisão, que era apresentado por uma figura pública  e nesse programa ela estimulava as moças a ficarem. Dizia ela, que era uma conquista feminina, igualando-se ao homem que sempre ficou. Isto foi um estímulo importante para o ficar. Só que propiciou à mulher igualar-se ao homem naquilo que ele tinha de mais negativo, a irresponsabilidade na lida com o sexo.

 

É bem verdade, que há bem pouco tempo tivemos uma grande e absurda repressão no campo sexual, hoje a liberdade é mais do que irrestrita. Entre esses dois extremos está o meio termo, o equilíbrio, se  questiona portanto,  se os espíritas não estão muito apáticos com a situação, achando tudo muito normal.

 

Acontece, que a toda repressão, segue-se uma liberação natural, a história nos tem mostrado isso. Entretanto, o espírita, tem muita responsabilidade porque ele sabe do valor do sexo na construção do futuro feliz e precisa educar seus filhos com este pensamento.

 

Os jovens precisam saber da responsabilidade que têm no relacionamento afetivo. Os adultos precisam saber que as relações sexuais trazem comprometimento espiritual e, consequentemente, não podemos viver como se isso não existisse. Mas, é difícil enfrentar a sociedade que na maioria das vezes policia um comportamento mais vinculado à moral mais ligado ao compromisso espiritual. É aí que o espírita tem entregado os pontos também.

 

Esse tema é importante por nos leva a reflexão, buscando em Jesus a orientação para o nosso aprimoramento espiritual. Devemos lembrar que quando Emmanuel fala em lar constituído, não se refere a papéis, a casamento civil, etc.., ele fala da responsabilidade um com o outro, de assumir o filho que vier, de assumirem-se um ao outro não trocando de parceiro na primeira oportunidade.

 

Acesse o video abaixo:

 

AFETIVIDADETem haver com carinho e amor? - Crônica.......por Louren Junior....coordenação Espírito Matias Albuquerque

 

*****************************************************************************************

BILICOSIDADE – CONSEQUÊNCIA DO ‘ABISMO’ PRAGMÀTICO – Crônica... Louren Junior...coordenação Espírito Matias Albuquerque.

"SE CADA UM REPARTIR O BASTANTE, HAVERÁ O SUFICIENTE PARA TODOS.".....Louren Junior

 

Como vem ocorrendo DIVALDO PEREIRA FRANCO de maneira inequivoca sobre a atual conjuntura Nacional e Internacional. De certa forma  juntando-se a nós nas nossa opiniões e questinamentos notadamente com a Publicação que fizemos da Crônica "PRIVILÉGIO".

 

BRASIL exemplo desse “ABISMO” pragmático” em que leis diferenciam POLITICA PARTIDÁRIA E INTERESSES INCONFENSSAVEIS com a ÈTICA, com motivações relacionadas à ação, a eficiência e  a praticidade do “UNS TUDO PODEM E  OUTROS NADA PODEM”, colocando alguns indivíduos em condições estruturalmente mais vantajosas do que outros.

 

“ARROZOADO” que algum setor econômico tenha minimizado a população, não dá o devido suporte do “DÁ COM UMA MÃO E TIRA COM A OUTRA”.

Com os escândalos que abalam a Republica, creditando ao País um dos mais violentos em que MATAR, ROUBAR é consequentemente resultado dessa discriminação.

 

Ela manifesta-se em todos os aspectos: cultura, cotidiano, política, espaço geográfico e muitos outros, mas é no plano econômico a sua face mais conhecida, em que boa parte da população não dispõe da igualdade e gozar das mínimas condições de vida.

 

“galanteria” e as “mentiras” alarmantes chocam-se com serviços públicos de má qualidade, atualmente abrangendo a “iniciativa privada” conluio desse escabroso e perverso sistema.

Há algum tempo Louren Junior – A DOUTRINA ESPÍRITA ao alcance de todos, vem questionando essa anormalidade em nosso País.

 O "FUTURO" é HOJE você pode modificar! 

 

Vejam;

 

Dias de Incertezas

Enviado em 15 de setembro de 2014 | Publicado por Rádio Boa Nova

 

São estes dias de incertezas. Em toda parte ameaças de belicosidade e violência transformam-se em terrível realidade, transformando a Terra em permanente arena de criminalidade e de hediondez. É certo que as gloriosas conquistas da ciência e da tecnologia alcançam os seus mais elevados índices de glória. No entanto, jamais houve tanta insegurança e desencanto como na atualidade, quando incalculável número de existências vazias de idealismo e autorrealização tombam nas malhas soezes da depressão, da bulimia, da anorexia, do distúrbio do pânico, do suicídio…

As manchetes das tragédias aparecem a todo instante, e quando pensamos que já havíamos visto os porões da perversidade humana, ainda somos surpreendidos por espetáculos mais dantescos, quase nos aparvalhando. Os pontos de guerra multiplicam-se no globo terrestre, e os ferrenhos combates são dizimadores, ceifando vidas em floração em toda parte, especialmente no atual Levante e na África, quando crianças e jovens são sacrificados nas garras do fanatismo religiosos, cidades e aldeias devastadas pelo ódio e etnias.

Concomitantemente, enfermidades terríveis se expandem, embora o esforço de homens e mulheres extraordinários, como os médicos sem fronteiras, os missionários do bem e do amor, vitimados alguns pelo ebola e outras viroses pouco conhecidas. Por outro lado, o exibicionismo dos poderosos, a loucura pelo prazer arrebanham as massas e as exaurem nos seus espetáculos de hedonismo e de luxúria, de drogadição, de alcoolismo e tabagismo, multiplicando aterradoramente o número de acidentes e de crimes deles decorrentes.

Faz-se urgente a mudança de atitude mental e moral do ser humano aturdido e quase em decomposição, mediante a reflexão em torno do objetivo essencial da existência e de como conseguir a diretriz para o comportamento saudável e feliz. Essa diretriz está no Evangelho de Jesus, quando Ele propõe o amor como solução para todos os problemas.

 

Artigo publicado no jornal A Tarde, coluna Opinião em 11-09-2014, por Divaldo Pereira Franco

 

 

BILICOSIDADE – CONSEQUÊNCIA DO ‘ABISMO’PRAGMÀTICO – Crônica... Louren Junior...coordenação Espírito Matias Albuquerque

 

 

 

****************************************************

INTERESSE PELA DOUTRINA ESPÍRITA NO MUNDO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

 

Vocês fazem parte deste SUCESSO!!!!!!!!!!!!!!!

 

 

Amigos (as)! O SITE: www.lourenjunior.webnode.com.br

 

Apresenta uma SINTESE do que vem ocorrendo no MUNDO a respeito de DOUTRINA ESPÍRITA.

 

QUE O COLOCA ENTRE OS SITES MAIS VISITADOS NO MUNDO SERVINDO MESMO COMO REFERÊNCIA A DOUTRINA ESPÍRITA na análise de muitos estudiosos.

 

 

ESTATÍSTICA recebida diariamente pela WEBNODE. COM a CHINA país predominantemente COMUNISTA já algum tempo ocupa o 3º. e 2º lugares no Ranking Mundial competindo com o BRASIL .com os EE.UU ocupando desde da abertura do SITE sempre o 1º lugar.

 

Veja: RESUMO do MÊS de SETEMBRO do dia 01 até dia 19/2014

 

 

Países

Páginas Lidas

Hits - Nº de Acessos

Bytes

 

Descrição: us

United States

us

9555

50006

380.07 MB

Descrição: Páginas: 9555
Descrição: Hits: 50006
Descrição: Bytes: 380.07 MB

Descrição: br

Brazil

br

1795

64171

336.05 MB

Descrição: Páginas: 1795
Descrição: Hits: 64171
Descrição: Bytes: 336.05 MB

Descrição: cn

China

cn

1784

35614

116.06 MB

Descrição: Páginas: 1784
Descrição: Hits: 35614
Descrição: Bytes: 116.06 MB

Descrição: de

Germany

de

738

15139

72.43 MB

Descrição: Páginas: 738
Descrição: Hits: 15139
Descrição: Bytes: 72.43 MB

Descrição: ca

Canada

ca

429

612

35.87 MB

Descrição: Páginas: 429
Descrição: Hits: 612
Descrição: Bytes: 35.87 MB

Descrição: ru

Russian Federation

ru

192

436

4.39 MB

Descrição: Páginas: 192
Descrição: Hits: 436
Descrição: Bytes: 4.39 MB

Descrição: fr

France

fr

178

2285

13.02 MB

Descrição: Páginas: 178
Descrição: Hits: 2285
Descrição: Bytes: 13.02 MB

Descrição: cz

Czech Republic

cz

131

1233

12.68 MB

Descrição: Páginas: 131
Descrição: Hits: 1233
Descrição: Bytes: 12.68 MB

Descrição: ua

Ukraine

ua

127

2737

12.71 MB

Descrição: Páginas: 127
Descrição: Hits: 2737
Descrição: Bytes: 12.71 MB

Descrição: ie

Ireland

ie

34

2108

9.24 MB

Descrição: Páginas: 34
Descrição: Hits: 2108
Descrição: Bytes: 9.24 MB

 

Outros visitantes

131

5132

21.14 MB

 

 

 

 

 

       

OBS: PAGINAS LIDAS: BRASIL - 1795 - CHINA - 1784 - Diferença: 11 Paginas Lidas.

 

 

**************************************************************

O TEMPO O SENHOR DA RAZÃO!  - Crônica ...por Louren Junior....coordenação Espírito Matias Albuquerque

 

Como tudo e como o TEMPO, o pensamento, a VIDA corre célere ao se destino.

 

Mil razões e mil justificativas fazem parte do acervo do nosso TRAFEGO INTENSO, o TRAFEGO DA EXISTENCIA.

 

Como a CARRUAGEM com sua lentidão e tropeços iniciamos uma grande jornada.

 

 

É a nossa VIDA desabrochando.

 

O transporte não nos parece adequado, queremos mais, correr mais que o TEMPO.

 

Mas que nada ele é o SENHOR DA RAZÃO!

 

Vamos nos acomodando a ele e as nossas iniciativas.

 

Compreendemos que não há PRESSA NO DESTINO. Teremos que trilhar uma a uma.

 

O TRAFEGO segue seu DESTINO. Indagando?

 

“A TAREFA È ARDUA A CHARRUA PESADA”. Conseguiremos suplantar descaminhos?

 

Conseguiremos amar e perdoar.....ao pelo menos compreender!!!!!

 

 

Por vezes nos perguntamos.  Parece fácil perdoar, compreender, amar,

 

E os desvios acontecem sem percebemos.

 

Redobrar nosso entendimento. Vamos nos esforçar.

 

Precisamos estamos no tempo de semear. A colheita recompensará.

 

Do bem ou mal que fizermos. Tudo está em nós.

 

O veículo do transporte a qualquer momento está para chegar.

 

Deixamos a “CARRUAGEM” para trás corremos céleres como o tempo.

 

E com ele todo esse mundo que carregamos. Nossas atitudes, pensadas ou impensadas todas serão transportadas.

 

Em dado momento o TRAFEGO estabelece que nosso sentimento se acalme e amolda entendimento daquilo que preparamos, envolvem-nos e nos determina. Tudo que construímos está a nossa frente

 

É o nosso destino que preparamos?

 

Tomara nada tenha sido em vão. Ao menos nos esforçamos. Fizemos valer os nossos propósitos de edificar um dia melhor para nos e para todos.

 

De tudo ainda resta-nos a figura de JESUS o meigo nazareno. Que lembrança mais feliz.

 

Não poderia ter sido melhor a nossa rota se revela. Se clareia mais pujante do que nunca.

 

Como avivar e desentranhar pormenores dos mais corriqueiros em nossas vidas.

 

Um olhar, um aceno, um cumprimento uma atenção amigável!!!!

 

Quando isso acontece o fardo parece não existir.

 

Nesses momentos estamos todos juntos.

 

O TRAFEGO agora dá lugar a muitas reflexões....... continuamos atentos, sabemos que a qualquer momento o transporte está para chegar...preparemos a bagagem de tal forma que poderemos acondicioná-la sem atropelos e sem desenganos .

 

Todos a beira da estrada, trafegando intensamente com o olhar mesclado na atmosfera envolvente. Da fuligem e da pressa do destino.

 

Acesse o vídeo abaixo:

www.facebook.com/video.php?v=2827720614960

 
 

 

O TEMPO O SENHOR DA RAZÃO!  - Crônica ...por Louren Junior....coordenação Espírito Matias Albuquerque

 

 

***************************************************

 

ELEIÇÕES – HIPOCRISIA ...ANDAM JUNTAS ?........Crônica...por Louren Junior....coordenação Espírito Matias Albuquerque.

 

01 - POR ONDE ANDA O IDEALISMO um jogo DEMOCRATICO e muito BONITO ?

02 - A HIPOCRISIA NO MEIO ESPÍRITA

03 - A RESPONSABILIDADE ESPIRITUAL E SOCIAL DO     ESPÍRITA NAS ELEIÇÕES.

 

01 - O TSE – Tribunal Superior Eleitoral FINGE a igualdade da competividade entre os candidatos.

Oferece todos os meios de se burlar a LEGISLAÇÃO em vigor.

Como a igualdade é mantida se duas ou três Campanhas conseguem DOAÇÕES MILIONÁRIAS enquanto outros Candidatos custeiam suas despesas com trocados vindos de Partidos Pequenos e doações mínimas.?

 

FINANCIAMENTO PÚBLICO será a solução?

Não as desigualdades se revelariam mais contundentes! As disparidades criarão um CAIXA DOIS maiores do que supostamente existe atualmente.

Acontece amigos (as) que o Sistema Eleitoral no BRASIL necessita URGENTE de uma Legislação que a IGUALDADE se faça presente em todos seu meandros obscuros em que o PODER DOMINANTE estabelece regras que só os beneficia. Em que a BARGANHA de cargos Administrativos que faz com que seus representantes se tornem CABOS ELEITORAIS sem a mínima DECÊNCIA e MORALIDADE acrescendo a subserviência de um CONGRESSO que  e mantém essa disparidade sem o mínimo constrangimento.

São tantos os MODÊLOS que em outros Paises funcionam com tamanha transparência, mas que por razões obvias não é adotado no BRASIL Correto que são modelos mais ajuizados como no caso do MODÊLO AMERICANO e são mais severo na sua conduta.

 

ACHAMOS COERENTE que a sociedade brasileira se inteire cada vez mais do problema e não FINJA como faz o TSE – Tribunal Superior Eleitoral!

Completando a sequencia de HIPOCRISIAS a IMPRENSA . Jornalistas volta e meia respondem a Processos se não fizerem o JOGO SUJO dos MANDATÁRIOS.

LIBERDADE para cada um Jornais, Jornalistas, ou quaisquer  profissionais para opinarem sobre sua conveniência em apoiarem tal ou qual candidato. Logo de inicio defendendo esta ou aquela tese.

 

02 -A HIPOCRISIA NO MEIO ESPÍRITA

ÒTIMO que os ESPÍRITAS estão se desvencilhando do ABSURDO que ESPÍRITA não se deve envolver com POLITICA.

Alguns Grupos se acham privilegiados sem compromissos com seus deveres de cidadão.

Pretensos “PURITANOS” sem nenhum vinculo com os preceitos da DOUTRINA ESPÍRITA, que estabelece entre seus afins com o devido esclarecimento o bom proceder cristão.

 

03 - A RESPONSABILIDADE ESPIRITUAL E SOCIAL DO ESPÍRITA NAS ELEIÇÕES.

Em que consiste a missão dos Espíritos encarnados? - Em instruir os homens, em lhes auxiliar o progresso; em lhes melhorar as instituições, por meios diretos e materiais” (Questão nº 573 de O Livro dos Espíritos).

Os espíritos esclarecem, na questão acima, que os espíritos encarnados devem instruir as outras pessoas, auxiliar-lhes o progresso e, ainda, agir para melhorar as instituições por meios diretos e materiais, ou seja, atuando, no exercício da cidadania, sobre tais instituições: escolas, hospitais, penitenciárias, sindicatos, poderes Legislativo, Executivo e Judiciário.

Essas ações devem ser norteadas pela Ética Cristã, devidamente clarificada pela Doutrina Espírita, expressando, então, os princípios da Verdade, da Justiça e do Amor, ensinados e vivenciados pelo Mestre Jesus.

Em A Gênese, de Allan Kardec, encontramos: “O Espiritismo não cria a renovação social; a madureza da humanidade é que fará dessa renovação uma necessidade. Pelo seu poder moralizador, por suas tendências progressistas, pela amplitude de vistas, pela generalidade das questões que abrange, o Espiritismo é mais apto do que qualquer outra doutrina para secundar o movimento de regeneração; por isso, é ele contemporâneo desse movimento. Surgiu na hora em que podia ser de utilidade, visto que também para ele os tempos são chegados”. Tal afirmação deixa bem claro que a renovação social impor-se-á pela própria maturidade da sociedade e a renovação tornar-se-á uma necessidade, mas que o Espiritismo, obviamente, através dos espíritas, está mais apto para auxiliar o movimento de regeneração social. Não importa que sejamos poucos e não tenhamos o poder temporal, mas a Doutrina Espírita, com base na Moral Cristã, oferece-nos, com clareza, os princípios da Justiça e do Amor para serem aplicados na esfera individual ou coletiva.

Nós, espíritas, temos um compromisso intransferível com a reforma íntima: “Reconhece-se o verdadeiro espírita pela sua transformação moral e pelos esforços que emprega para domar suar más inclinações” (Capítulo XVII, item 4, “in fine” de O Evangelho Segundo o Espiritismo, Allan Kardec ). Esse aperfeiçoamento pessoal deve refletir-se em nossa atuação consciente para transformar em justa e amorosa a sociedade, pois advertem os espíritos: “ Numa sociedade organizada segundo as leis do Cristo, ninguém deve morrer de fome” e adita Allan Kardec: “ Quando praticar (o homem) a Lei de Deus, terá uma ordem social fundada na justiça e na solidariedade e ele próprio será melhor” (Questão nº 930 de O Livro dos Espíritos).

Conclui-se, então, o compromisso do espírita com uma nova ordem social fundada no Direito e no Amor.

Essa transformação depende necessariamente da ação consciente e cidadã dos bons e, ao lado deles, os espíritas atuando com uma “consciência política”, fundamentada nos princípios éticos das Leis Morais de O Livro dos Espíritos.

 



Desta forma, não pode o espírita alienar-se da sociedade e deve agir com conhecimento e amor nessa transformação e nesse importante momento histórico da civilização: “Aproxima-se o tempo em que se cumprirão as coisas anunciadas para a transformação da Humanidade” (O Evangelho Segundo o Espiritismo, cap. XX, item 5º).

Analisando a ousadia da maldade e a confusão entre a bondade e omissão, Allan Kardec indagou aos espíritos: “– Por que, no mundo, tão amiúde, a influência dos maus sobrepuja a dos bons”?

- Por fraqueza destes. Os maus são intrigantes e audaciosos, os bons são tímidos. “Quando estes o quiserem, preponderarão” (Questão nº 932 de O Livro dos Espíritos).

A resposta é clara e precisa, não permite dúvidas em quem pretende ser bom.

A sociedade brasileira está precisando de transformações urgentes para impedir a ação dos maus que solapam os bons costumes, que semeiam a miséria, que se utilizam dos instrumentos da corrupção, da fraude e da mentira para atingirem seus objetivos egoísticos e antiéticos.

Momento oportuno para a transformação da sociedade é a realização de eleições para os poderes Legislativo e Executivo. Em breve seremos chamados às urnas. O espírita precisa estar consciente da sua responsabilidade nesse momento, seja pleiteando cargos eletivos, seja simplesmente manifestando o seu voto na urna.


O voto é uma procuração que se outorga ao candidato para que, se eleito, ele aja, com o nosso apoio, pra o bem da coletividade. É a maior manifestação de amor ao povo.

 

LEMBRETE: EXAME.com - Você confia na urna eletrônica?

Diego Aranha - Desde 2012, não confio. Naquele ano, participei de testes realizados pelo TSE que apontaram vulnerabilidades no sigilo do voto e na totalização dos resultados. O sistema é baseado num software que não fornece, ao eleitor, um recibo que diga em quem ele votou. Se alguém com acesso ao sistema o manipula, nenhum dos mecanismos de segurança disponíveis consegue barrar o ataque.

 

Acesse o video abaixo:

 

ELEIÇÕES – HIPOCRISIA ......ANDAM JUNTAS? ........Crônica...por Louren Junior....coordenação Espírito Matias Albuquerque.

 

******************************

ENGRANDECENDO A NÓS MESMOS...............
 

Lembrem sempre da CARIDADE DA PALAVRA para que possamos praticar o amor que o Mestre JESUS exemplificou.
Há séculos as guerrilhas da LINGUA exterminam mais vidas na Terra, que todos os conflitos mundiais.
Há sempre um extenso trabalho regenerativo e santificante no mundo , à espera do VERBO que se inflama, não só de verdade e franqueza, mas, também de compreensão e carinho... 
Levantamos os monstros da calunia e as feras da discórdia nas furnas de trevas a que se acolhem, pelos seus sinais escuros.....
Multiplicamos os lagartos da inveja e os vermes da maledicência....
Através dela, espalhamos os tóxicos letais da VERBALÌSTICA, que provocamos as grandes hecatombes do sentimento invariavelmente expressas nos crimes passionais que envenenam o noticiário comum. 
Aprendamos a praticar a sublime caridade oculta que somente a LINGUA pode realizar. 

 

...........Louren Junior

 
Não deixem de Pesquisar as Obras Psicografadas por CHICO "Amor" XAVIER. Emannuel, André Luis, e tantos outros.


Visite o Site; www.lourenjunior.webnode.com.br

 
 
 
*************************************************

ESPECIAL AGRADECIMENTO – De Lourenço Rendesi Junior (Louren Junior) e Espírito Matias  Albuquerque


NÂO PODEREMOS NOS FURTAR NO AGRADECIMENTO  DA AMIZADE E DO CARINHO QUE RECEBEMOS DOS AMIGOS. ESPECIALMENTE DOS AMIGOS DO EXTERIOR. 

Até 24 de JUNHO de 2014 – O SITE: WWW.lourenjunior.webnode.com.br  (Louren Junior – A DOUTRINA ESPÍRITA ao alcance de todos.) alcançou o invejável

Numero de 5.525.170 (cinco milhões, quinhentos e vinte e cinco mil e cento e setenta) de acessos. Proporcionando a satisfação de colocá-lo mundialmente entre os mais acessados, que tratam especificamente de DOUTRINA ESPÍRITA.

Total de acessos anual desde seu inicio:

2010 -    253.161

2011 -    752.944                                              

2012 – 1.099.381                                           

2013 -  2.132.951 

2014 -  1.286.733 (até 24 de JUNHO)

Total:  5.525.170 (cinco milhões,quinhentos e vinte e cinco mil, cento e setenta ) acessos.

Média anual:  1.105.034 (hum milhão, cento e cinco mil e trinta e quatro) acessos.

Dados fornecidos pela WWW.webnode.com com dados  de real precisão com acesso público.

 

Veja o exemplo abaixo (Cópia original): 24 de JUNHO de 2014

Paises (Top 10) -   Lista Completa    < (Clica aqui relação completa) - Veja também o expressivo numero e páginas lidas.

 

PAISES

                                                                Páginas

Acessos

Bytes

 

nós

Estados Unidos

us

14024

76785

532,46 MB

Páginas: 14024
Hits: 76785
Bytes: 532,46 MB

br

Brasil

br

6337

146253

542,36 MB

Páginas: 6337
Hits: 146253
Bytes: 542,36 MB

de

Alemanha

de

1605

23446

180,95 MB

Páginas: 1605
Hits: 23446
Bytes: 180.95 MB

cn

China

cn

972

18431

56,60 MB

Páginas: 972
Hits: 18431
Bytes: 56,60 MB

ua

Ucrânia

ua

802

9038

75,19 MB

Páginas: 802
Hits: 9038
Bytes: 75,19 MB

ru

Federação Russa

ru

563

3653

25,94 MB

Páginas: 563
Hits: 3653
Bytes: 25,94 MB

ca

Canadá

ca

538

2455

43,27 MB

Páginas: 538
Hits: 2455
Bytes: 43,27 MB

fr

França

fr

324

4796

21,53 MB

Páginas: 324
Hits: 4796
Bytes: 21,53 MB

nl

Holanda

nl

251

621

17,11 MB

Páginas: 251
Hits: 621
Bytes: 17,11 MB

cz

República Checa

cz

210

2066

16,85 MB

Páginas: 210
Hits: 2066
Bytes: 16,85 MB

 

OUTROS visitantes

441 

11558

53,80 MB

 

               

 

OBS: A CHINA país tradicionalmente comunista ocupa o 04 (quarto lugar) 

 

RESUMO: (Dados referente somente ao dia 24 de JUNHO de 2014)

PAISES                           PAGINAS LIDAS                  Tot. de ACESSOS

1 - USA                                       14.024                                    76.785

2 - BRASIL                                    6.337                                  146.253 - 

3 - ALEMANHA                             1.605                                    23.446

4 - CHINA                                        972                                    18,431

5 - UCRÂNIA                                   802                                      9,038

6 - FED. RUSSA.                              563                                      3.653

7 - CANADÁ                                    538                                      2.455

8 - FRANÇA                                    324                                      4.796

9 - HOLANDA                                  251                                        621

10-REP. CHECA                               210                                      2.066

OUTROS                                         441                                     11.558

 

Dia 01 de JULHO de 2014 -  A CHINA já ocupa o Terceiro lugar (3º) um Pais tradicionalmente comunista.

Cópia original do Site.

 

Países (Top 10)   -   Lista completa

 

Países

Páginas

Hits

Bytes

 

Descrição: us

United States

us

306

2318

11.93 MB

Descrição: Páginas: 306
Descrição: Hits: 2318
Descrição: Bytes: 11.93 MB

Descrição: br

Brazil

br

243

7941

28.46 MB

Descrição: Páginas: 243
Descrição: Hits: 7941
Descrição: Bytes: 28.46 MB

Descrição: cn

China

cn

115

985

7.55 MB

Descrição: Páginas: 115
Descrição: Hits: 985
Descrição: Bytes: 7.55 MB

Descrição: de

Germany

de

26

731

3.57 MB

Descrição: Páginas: 26
Descrição: Hits: 731
Descrição: Bytes: 3.57 MB

Descrição: ua

Ukraine

ua

25

431

2.11 MB

Descrição: Páginas: 25
Descrição: Hits: 431
Descrição: Bytes: 2.11 MB

Descrição: cz

Czech Republic

cz

15

73

2.17 MB

Descrição: Páginas: 15
Descrição: Hits: 73
Descrição: Bytes: 2.17 MB

Descrição: ru

Russian Federation

ru

6

124

448.43 KB

Descrição: Páginas: 6
Descrição: Hits: 124
Descrição: Bytes: 448.43 KB

Descrição: ie

Ireland

ie

2

130

358.76 KB

Descrição: Páginas: 2
Descrição: Hits: 130
Descrição: Bytes: 358.76 KB

Descrição: pt

Portugal

pt

2

133

381.33 KB

Descrição: Páginas: 2
Descrição: Hits: 133
Descrição: Bytes: 381.33 KB

Descrição: eu

European country

eu

2

2

131.13 KB

Descrição: Páginas: 2
Descrição: Hits: 2
Descrição: Bytes: 131.13 KB

 

Outros visitantes

       

 

 

RESUMO -Paises (TOP !) – Lista completa – Referente somente ao dia 01 de JULHO de 2014

A CHINA já ocupa o Terceiro Lugar (3º) País tradicionalmente comunista.

Países (Top 10)   -   Lista completaCópia do Original.

PAISES                  PÁGINAS LIDAS                   ACESSOS

01 - EU                        306                                  2.318

02 - BR                        243                                  7.941

03 - CHINA                   115                                      985

04 – Germany                26                                       731

05 – Ukraine                  25                                       431

06 - Czech Repub          15                                        73

07 - Russian Fed             6                                       124

08 – Ireland                    2                                       130

09  - Portugal                 2                                       133

10 – Euro country           2                                            2

Outros visitantes

 

**************** ****************************************

 

JESUS CRISTO MITO OU REALIDADE? – Crônica....por Louren Junior.......coordenação Espírito Matias Albuquerque.

 

Jesus Cristo, mito ou realidade?

  

 

Questionamentos sobre a existência de JESUS CRISTO são freqüentes. Alegam que não há registros concretos que comprovem a passagem do Nazareno sobre a Terra.  Para alguns, Cristo não seria uma personalidade histórica, mas sim uma figura mitológica criada em algum momento no passado.

 

O assunto é capaz de instigar discussões acaloradas e merece um estudo aprofundado, haja vista que tais questionamentos desafiam quase um terço da população mundial (2 bilhões de cristãos) e, também, a história da humanidade

 

PAULO DE TARSONosso paradigma. a quem buscamos o que entendemos e referendamos.

Conhecido como Saulo antes de sua conversão, ele se dedicava à perseguição dos primeiros discípulos de Jesus na região de Jerusalém[ . De acordo com o relato na Bíblia, durante uma viagem entre Jerusalém e Damasco, numa missão para que, encontrando fiéis por lá, "os levasse presos a Jerusalém", Saulo teve uma visão de Jesus envolto numa grande luz, ficou cego, mas teve a visão recuperada após três dias por Ananias que também o batizou. Começou então a pregar o Cristianismo.

 

A VISÃO DE JESUS (Espírito) por SAULO é o bastante para patentear a verdade escancarada da IMORTALIDADE do ESPÍRITO e a REALIDADE de JESUS CRISTO como modelo de vida e de progresso.

 

O Surgimento do Cristo Mitológico Jesus nunca foi uma unanimidade e este fato não é novidade para ninguém. Desde o início de suas pregações Ele encontrou ferrenhos oponentes. Na medida em que seu ministério crescia, as investidas dos antagonistas se tornavam cada vez mais violentas, resultando em sua prisão e crucificação. Mesmo após o padecimento de Jesus no calvário, a perseguição aos cristãos continuou, mas nem sempre de forma violenta. Algumas centenas de cristãos foram martirizados nos circos romanos, outros ridicularizados pelos intelectuais que tentavam dissuadir o cristianismo. Os mais esclarecidos disseminaram a idéia de que Jesus foi uma figura mitológica, ou seja, nunca existiu. Mas, apesar dos esforços contrários, o movimento cristão resistiu e se perpetuou.

 

 

   

Confrontando as idéias anticristãs A primeira argumentação de um cético é a de que não há provas concretas da vida do Nazareno. "Jesus não deixou escrito sequer uma frase, não há vestígios arqueológicos e documentais que comprovem sua vida e seu apostolado", alegam.

 

Se analisarmos a questão por esse prisma, veremos que Sócrates, por exemplo, também não documentou suas idéias, mas nem por isso deixou de ser um dos maiores e mais conhecidos filósofos da antiguidade, pois seus pensamentos foram anotados e difundidos por seus discípulos, dentre eles, Platão. Exatamente como aconteceu com Jesus e seus apóstolos.

 

Evidências históricas sobre Jesus Antes de tudo, é necessário responder à seguinte indagação: O que difere uma figura mitológica de uma personalidade histórica?

Para os historiadores comprovarem a existência de um personagem histórico é necessário buscar três razões primárias: documentos de historiadores antigos,impacto histórico e outras evidências históricas e arqueológicas. Convenhamos, essas lacunas são inteiramente preenchidas por Cristo

 

Documentos de Historiadores: O primeiro documento histórico que apresentaremos é intitulado "Antiguidades Judaicas", do ano 93 d.C, de autoria do historiador Flávio Josefo, nascido poucos anos após a crucificação de Jesus:

 

“Naquele tempo viveu Jesus, um homem santo, se ele pode ser chamado de homem, pois realizou trabalhos poderosos, ensinou os homens, e recebeu com prazer a verdade. E ele foi seguido por muitos judeus e muitos gregos [...]"(Flávio Josefo - Antiguidades Judaicas)

 

Para os historiadores modernos, Flávio Josefo é considerado uma importante referência sobre a história de Jesus por ser um estudioso considerado imparcial, ou seja, não pertenceu ao movimento cristão, o que evidencia a existência do Cristo histórico.

 

Outro historiador referenciado é o romano Gaio Suetônio Tranquilo. Este também possui grande credibilidade em função de suas biografias sobre os doze Imperadores Romanos, de Júlio César a Domiciano. A obra denominada De Vita Caesarum, escrita provavelmente durante o período de Adriano, faz menção sobre os cristãos:

 

"Nero infligiu castigo aos cristãos, um grupo de pessoas dadas a uma superstição nova e maléfica." (Gaio Suetônio - De Vita Caesarum)

 

Por último e não menos importante, vamos encontrar Cornélio Tácito, nascido 25 anos antes da crucificação de Jesus e que também cita o enviado de Deus em seu último trabalho histórico de nome "Anais":

 

"Christus, o que deu origem ao nome cristão, foi condenado à extrema punição [i.e crucificação] por Pôncio Pilatos, durante o reinado de Tibério; mas, reprimida por algum tempo, a superstição perniciosa irrompeu novamente, não apenas em toda a Judeia, onde o problema teve início, mas também em toda a cidade de Roma." (Cornélio Tácito - Anais)

 

Impacto Histórico: É evidente o impacto que a personalidade Nazarena causou na história da humanidade. Poderíamos enumerar uma centena deles, a começar pelo calendário ocidental, que é contado a partir de seu nascimento na Terra. Nosso tempo é dividido em antes de Cristo (a.C) e  depois de Cristo (d.C), este fato por si só dispensa explicações.

 

Outras evidências:

Outra doutrina religiosa importante na região da peregrinação do Cristo é o Islamismo. O Islã considera Jesus um mensageiro de Deus e o Messias enviado para guiar as tribos de Israel através de novas escrituras, o Evangelho. A crença no Nazareno, e em todos os outros mensageiros de Deus, faz parte dos requisitos para ser um muçulmano. O Alcorão menciona o nome de Jesus vinte e cinco vezes, mais do que o próprio Maomé, e enfatiza que Jesus foi também um ser humano mortal que, tal como todos os outros profetas, foi escolhido de forma divina para divulgar a mensagem de Deus.

 

A ampla documentação da vida de Jesus por escritores da época, seu profundo impacto histórico e a evidência tangível e confirmadora da história persuadiram os estudiosos de que Jesus de fato existiu.

 

Jesus para a DOUTRINA ESPÍRITA - Inúmeras obras espíritas descrevem a vida de Cristo e seu extraordinário legado, a começar pelos livros da codificação. As referências partem da própria espiritualidade:

 

625. Qual o tipo mais perfeito que Deus tem oferecido ao homem, para lhe servir de guia e modelo? Vede Jesus. Para o homem, Jesus constitui o tipo da perfeição moral a que a Humanidade pode aspirar na Terra. Deus no-lo oferece como o mais perfeito modelo e a doutrina que ensinou é a expressão mais pura da lei do Senhor, porque, sendo ele o mais puro de quantos têm aparecido na Terra, o Espírito Divino o animava (Allan Kardec - O Livro dos Espíritos.)

 

Para a Doutrina Espírita, Jesus é o modelo e guia, o Espírito mais evoluído que o Criador enviou à Terra, para servir de referência aos homens ainda imperfeitos, como demonstrado no trecho acima, retirado da obra base do Espiritismo.

 

Outro opúsculo que destaca a existência de Jesus como figura histórica surgiu por meio da psicografia do médium brasileiro Chico Xavier. O livro "Há Dois Mil Anos", do autor espiritual Emmanuel, retrata a história de uma de suas reencarnações, quando viveu como senador romano nos tempos de Jesus. Publius Lentulus Cornelius é o autor da famosa carta endereçada a César descrevendo a figura de Jesus. Talvez essa seja a única referência documentada da fisionomia de Cristo.

 

Emmanuel ainda oferece ao mundo mais um livro rico em detalhes históricos a respeito de Jesus. "Paulo e Estêvão" é uma narrativa da vida de Saulo de Tarso, um juiz do sinédrio que perseguia os cristãos e que, após uma visão de Jesus às portas da cidade de Damasco, converteu-se à doutrina do Cristo, mudando o nome para Paulo de Tarso e tornando-se um dos maiores apóstolos do Cristianismo.

 

Paulo, após a sua conversão, desenvolveu um trabalho extraordinário, levando a palavra de Jesus para as comunidades que ainda não conheciam o Mestre. Fundou igrejas e escreveu suas famosas epístolas. Alguns historiadores defendem que suas cartas foram os primeiros registros elaborados referenciando a vida do Carpinteiro de Nazaré.

 

O convertido de Damasco não conheceu Jesus pessoalmente, mas se tornou muito próximo de Simão Pedro e outros apóstolos que forneceram anotações e dados importantes sobre Ele. Pelo menos seis das treze epístolas atribuídas a Paulo tiveram sua autenticidade comprovada pelos historiadores, o que remete à veracidade de um Jesus Histórico.

 

Para o Espiritismo não há dúvidas de que Jesus foi uma personalidade real, que passou pela Terra para demonstrar, com seus exemplos, o caminho para o progresso moral. As opiniões contrárias constituem as diferenças da individualidade de cada Espírito, mas cedo ou tarde os incrédulos reconhecerão sua importância, como Emmanuel reconheceu:

 

[...] encontras, hoje, um ponto de referência para a regeneração de toda a tua
vida. Está, porém, no teu querer o aproveitá-lo agora, ou daqui a alguns
milênios. 
(Jesus dialogando com Publius Lentulus, no livro Há dois mil anos, psicografia de Chico Xavier.)

 

Acesse o video abaixo:

 

 

JESUS CRISTO MITO OU REALIDADE? – Crõnica....por Louren Junior.......coordenação Espírito Matias Albuquerque.

 

 

***********************************************

 

Sensacional! Cronica - Não deixem de ler (Todo o texto) . Tão atual como o momento em que vivemos.......por Louren Junior......coordenação Espírito Matias Albuquerque

 

Sermão do Bom Ladrão: Basta, senhor, que eu, porque roubo em uma viatura, sou ladrão, e vós, porque roubais em uma força pública , sois governador ?

 

by Flit Paralisante

Sermão do Bom Ladrão, de Pe. Antônio Vieira

 

Pe. Antonio Vieira não se omitiu como acontece nos dias atuais. "Enquanto os maus se unem, os bons se omitem."

Suas palavras contrariavam a Companhia de Jesus que cegamente correspondia aos anseios do poder dominante.

Uma grande maioria de Espíritas se dizem contrariando Pe. Antonio Vieira que devem estar alheios do que ocorre na Politica Nacional.

Uma das mais influentes personagens do século XVII em termos de política e oratória, destacou-se como missionário em terras brasileiras. Nesta qualidade, defendeu infatigavelmente osdireitos dos povos indígenas combatendo a sua exploração e escravização e fazendo a sua evangelização. Era por eles chamado de "Paiaçu" (Grande Padre/Pai, em tupi).

Ficheiro:Padre António Vieira.jpg

 


Sermão do Bom Ladrão, foi escrito em 1655, pelo Padre Antônio Vieira. Ele proferiu este sermão na Igreja da Misericórdia de Lisboa (Conceição Velha), perante D. João IV e sua corte. Lá também estavam os maiores dignitários do reino, juízes, ministros e conselheiros.

Observa-se que em num lance profético que mostra o seu profundo entendimento sobre os problemas do Brasil – ele ataca e critica aqueles que se valiam da máquina pública para enriquecer ilicitamente. Denuncia escândalos no governo, riquezas ilícitas, venalidades de gestões fraudulentas e, indignado, a desproporcionalidade das punições, com a exceção óbvia dos mandatários do século 17.

Vieira usou o púlpito como arauto das aspirações públicas, à guisa de uma imprensa ou de uma tribuna política. Embora estivesse na Igreja da Misericórdia, disse ser a Capela Real e não aquela Igreja o local que mais se ajustava a seu discurso, porque iria falar de assuntos pertinentes à sua Majestade e não à piedade.

O padre adverte aos reis quanto ao pecado da corrupção passiva/ativa, pela cumplicidade do silêncio permissivo. O sermão apresenta uma visão crítica sobre o comportamento imoral da nobreza, da época.

Eis alguns fragmentos:

Levarem os reis consigo ao paraíso os ladrões, não só não é companhia indecente, mas ação tão gloriosa e verdadeiramente real, que com ela coroou e provou o mesmo Cristo a verdade do seu reinado, tanto que admitiu na cruz o título de rei.
Mas o que vemos praticar em todos os reinos do mundo é, em vez de os reis levaram consigo os ladrões ao paraíso, os ladrões são os que levam consigo os reis ao inferno. 

Esta pequena introdução serviu para que Vieira manejasse os seus dardos contra aquele auditório repleto pela nobreza. E continuou enfático:

A salvação não pode entrar sem se perdoar o pecado, e o pecado não se perdoa sem se restituir o roubado: Non dimittitur peccatum nisi restituatur ablatum. 

Suposta esta primeira verdade, certa e infalível; a segunda verdade é a restituição do alheio sob pena de salvação, não só obrigando aos súditos e particulares, senão também aos cetros e as coroas. Cuidam ou deveriam cuidar alguns príncipes, que assim como são superiores a todos, assim são senhores de tudo; e é engano. A lei da restituição é lei natural e lei divina. Enquanto lei natural obriga aos reis, porque a natureza fez iguais a todos; enquanto lei divina também os obriga; porque Deus, que os fez maiores que os outros, é maior que eles.

Estribado no pensamento filosófico de Santo Tomás de Aquino, de que os príncipes são obrigados a devolver o que tiram de seus súditos, sem ser para a preservação do bem da coletividade, lembrou Vieira terem sido punidos com o cativeiro dos assírios e dos babilônios os reinos de Israel e Judá, porquanto os seus príncipes, em vez de tomarem conta do povo como pastores roubavam o povo como lobos: "Principes ejus in medio illius, quasi lupi rapientes praedam” (Ezech. XXII, 27).

Invocando o pensamento de Santo Agostinho, mostrou a diferença entre os reinos, onde se comprovam opressões e injustiças, e as covas dos ladrões: naqueles os latrocínios ou as ladroeiras são enormes; nestes os covis dos ladrões representam-se por reinos pequenos, e comprova essa afirmação narrando de uma passagem histórica com Alexandre Magno:

Navegava Alexandre em uma poderosa armada pelo mar Eritreu a conquistar a Índia; e como fosse trazido à sua presença um pirata, que por ali andava roubando os pescadores, repreendeu-o muito Alexandre de andar em tão mau ofício: porém ele, que não era medroso nem lerdo, respondeu assim: Basta, senhor, que eu, porque roubo em uma barca, sou ladrão, e vós, porque roubais em uma armada, sois imperador? Assim é. O roubar pouco é culpa, o roubar muito é grandeza: o roubar com pouco poder faz os piratas, o roubar com muito, os Alexandres. Mas Sêneca, que sabia bem distinguir as qualidades e interpretar as significações, a uns e outros definiu com o mesmo nome: Eodem loco ponem latronem, et piratam quo regem animum latronis et piratae habentem. Se o rei de Macedônia, ou de qualquer outro, fizer o que faz o ladrão e o pirata; o ladrão, o pirata e o rei, todos têm o mesmo lugar, e merecem o mesmo nome. 
Quando li isto em Sêneca não me admirei tanto de que um estóico se atrevesse uma tal sentença em Roma, reinando nela Nero. O que mais me admirou e quase envergonhou, foi que os nosso oradores evangélicos em tempo de príncipes católicos e timoratos, ou para a emenda, ou para a cautela, não preguem a mesma doutrina. 

Prosseguindo ainda nessas considerações, lança verrinas contra os poderosos:

O ladrão que furta para comer, não vai nem leva ao inferno: os que não só vão, mas levam, de que eu trato, são outros ladrões de maior calibre e de mais alta esfera; os quais debaixo do mesmo nome e do mesmo predicamento distingue muito bem São Basílio Magno. Não só são ladrões, diz o santo, os que cortam bolsas, ou espreitam os que se vão banhar para lhes colher a roupa; os ladrões que mais própria e dignamente merecem este título são aqueles a quem os reis encomendam os exércitos e legiões ou o governo das províncias, ou a administração das cidades, os quais já com mancha, já com forças roubam cidades e reinos: os outros furtam debaixo do seu risco, estes sem temor nem perigo: os outros se furtam, são enforcados, estes furtam e enforcam.
Diógenes que tudo via com mais aguda vista que os outros homens viu que uma grande tropa de varas e ministros da justiça levava a enforcar uns ladrões e começou a bradar: lá vão os ladrões grandes a enforcar os pequenos... Quantas vezes se viu em Roma a enforcar o ladrão por ter roubado um carneiro, e no mesmo dia ser levado em triunfo, um cônsul, ou ditador por ter roubado uma província?... De Seronato disse com discreta contraposição Sidônio Apolinário: Nom cessat simul furta, vel punire, vel facere. Seronato está sempre ocupado em duas coisas: em castigar furtos, e em os fazer. Isto não era zelo de justiça, senão inveja. Queria tirar os ladrões do mundo para roubar ele só! Declarando assim por palavras não minhas, senão de muito bons autores, quão honrados e autorizados sejam os ladrões de que falo, estes são os que disse, e digo levam consigo os reis ao inferno. 

Novamente Vieira vai invocar as palavras de Santo Tomás de Aquino:

(...) aquele que tem obrigação de impedir que se furte, se o não impediu, fica obrigado a restituir o que se furtou. E até os príncipes que por sua culpa deixaram crescer os ladrões, são obrigados à restituição; porquanto as rendas com que os povos os servem e assistem são como estipêndios instituídos e consignados por eles, para que os príncipes os guardem e mantenham com justiça. 

Imprimindo uma faceta satírica e anedótica, Vieira comenta o seguinte episódio:

Dom Fulano (diz a piedade bem intencionada) é um fidalgo pobre, dê-se-lhe um governo. E quantas impiedades, ou advertidas ou não, se contêm nesta piedade? Se é pobre, dê-lhe uma esmola honesta com o nome de tença, e tenha com que viver. Mas, porque é pobre, um governo, para que vá desempobrecer à custa dos que governar; e para que vá fazer muitos pobres à conta de tornar muito rico?!

Numa outra parte, ao comentar as investidas portuguesas na Índia, fala sobre a informação de São Francisco Xavier a D. João III, quando aquele santo denunciava que naquela região, bem assim em outras, os responsáveis pela administração pública conjugavam o verbo rapio em dos os modos.

Escreveu Vieira:

O que eu posso acrescentar pela experiência que tenho é que não só do Cabo da Boa Esperança para lá, mas também da parte de aquém, se usa igualmente a mesma conjugação. Conjugam por todos os modos o verbo rapio, não falando em outros novos e esquisitos, que não conhecem Donato nem Despautério (a). Tanto que lá chegam começam a furtar pelo modo indicativo, porque a primeira informação que pedem aos práticos, é que lhes apontem e mostrem os caminhos por onde podem abarcar tudo. Furtam pelo modo imperativo, porque, como têm o misto e mero império, todo ele aplicam despoticamente às execuções da rapina. Furtam pelo modo mandativo, porque aceitam quanto lhes mandam; e para que mandem todos, os que não mandam não são aceitos. Furtam pelo modo optativo, porque desejam quanto lhes parece bem; e gabando as coisas desejadas aos donos delas por cortesia, sem vontade as fazem suas. Furtam pelo modo conjuntivo, porque ajuntam o seu pouco cabedal com o daqueles que manejam muito; e basta só que ajuntem a sua graça, para serem, quando menos, meeiros na ganância. Furtam pelo modo permissivo, porque permitem que outros furtem, e estes compram as permissões. Furtam pelo modo infinito, porque não tem fim o furtar com o fim do governo, e sempre lá deixam raízes, em que se vão continuando os furtos. Estes mesmos modos conjugam por todas as pessoas; porque a primeira pessoa do verbo é a sua, as segundas os seus criados e as terceiras quantas para isso têm indústria e consciência. Furtam juntamente por todos os tempos, porque o presente (que é o seu tempo) colhem quanto dá de si o triênio; e para incluírem no presente o pretérito e o futuro, de pretérito desenterram crimes, de que vendem perdões e dívidas esquecidas, de que as pagam inteiramente; e do futuro empenham as rendas, e antecipam os contratos, com que tudo o caído e não caído lhes vem a cair nas mãos. Finalmente nos mesmos tempos não lhes escapam os imperfeitos, perfeitos, plusquam perfeitos, e quaisquer outros, porque furtam, furtavam, furtaram, furtariam e haveriam de furtar mais, se mais houvesse. Em suma, o resumo de toda esta rapante conjugação vem a ser o supino do mesmo verbo: a furtar, para furtar. E quando eles têm conjugado assim toda a voz ativa, e as miseráveis províncias suportado toda a passiva, eles, como se tiveram feito grandes serviços, tornam carregados e ricos: e elas ficam roubadas e consumidas... Assim se tiram da Índia quinhentos mil cruzados, da Angola, duzentos, do Brasil, trezentos, e até do pobre Maranhão, mais do que vale todo ele.

Com coragem e convicção, aponta o seu verbo ao rei de corpo presente:

Antigamente os que assistiam ao lado dos príncipes chamavam-se laterones. E depois, corrompendo-se este vocábulo, como afirma Marco Varro, chamaram-se latrones. E que seria se assim como se corrompeu o vocábulo, se corrompessem também os que o mesmo vocábulo significa? O que só digo e sei, por teologia certa, é que em qualquer parte do mundo se pode verificar o que Isaías diz dos príncipes de Jerusalém: Principes tui socii rurum: os teus príncipes são companheiros dos ladrões. E por que? São companheiros dos ladrões, porque os dissimulam; são companheiros dos ladrões, porque os consentem; são companheiros dos ladrões, porque lhes dão os postos e poderes; são companheiros dos ladrões, porque talvez os defendem; e são finalmente seus companheiros, porque os acompanham e hão de acompanhar ao inferno, onde os mesmos ladrões os levam consigo.
Onde encontrar, a não ser num Santo Ambrósio, num São Bernardino de Sena ou num Savanarola, outra voz que terrivelmente assim bradasse perante el-rei conivente de algum modo com as malversações de seus súditos, registrando o pregador, noutro sermão, não se haver sem motivo observado que enquanto os magnetes atraem o ferro, os magnatas atraem o ouro?
O que costumam furtar nestes ofícios e governos os ladrões de que falamos ou é a fazenda real ou a dos particulares; e uma e outra têm obrigação de restituir depois de roubada, não só os ladrões que a roubaram, senão também os reis; ou seja, porque dissimularam e consentiram os furtos, quando se faziam, ou somente (que isso basta) por serem sabedores deles depois de feitos. E aqui se deve advertir uma notável diferença (em que se não repara) entre a fazenda dos reis a e dos particulares. Os particulares, se lhes roubam a sua fazenda, não só não são obrigados a restituição, antes terão nisso grande merecimento se o levarem com paciência; e podem perdoar o furto a quem os roubou. Os reis são de muito pior condição nesta parte: porque, depois de roubados têm eles obrigação de restituir a própria fazenda roubada, nem a podem demitir, ou perdoar aos que roubaram. A razão da diferença é, porque a fazenda do particular é sua; a do rei não é sua, senão da república. E assim como o depositário, ou tutor, não pode deixar alienar a fazenda que lhe está encomendada e teria obrigação de a restituir, assim tem a mesma obrigação o rei que é tutor e como depositário dos bens e erário da república; a qual seria obrigado a gravar com novos tributos, se deixasse alienar ou perder as suas rendas ordinárias.
Rei dos reis e Senhor dos senhores, que morreste entre dois ladrões para pagar o furto do primeiro ladrão; e o primeiro a quem prometeste o paraíso foi outro ladrão; para que os ladrões e os reis se salvem, ensinai com vosso exemplo e inspirai com vossa graça a todos os reis, que não elegendo, nem dissimulando, nem consentindo, nem aumentando ladrões, de tal maneira impeçam os furtos futuros e façam restituir os passados, que em lugar de os ladrões os levarem consigo, como levam, ao inferno, levem eles consigo os ladrões ao paraíso, como vós fizestes hoje: Hodie mecum eris in paradiso.

Neste sermão nos vemos diante de um diagnóstico que parece mesmo atemporal, desnudando os desmandos e a mistura dos interesses públicos e privados que infestam a administração pública brasileira desde o início da colonização, contexto em que os Sermões são escritos, até os dias que correm. Note:

O ladrão que furta para comer, não vai, nem leva ao inferno; os que não só vão, mas levam, de que eu trato, são outros ladrões, de maior calibre e de mais alta esfera. (...) os ladrões que mais própria e dignamente merecem este título são aqueles a quem os reis encomendam os exércitos e legiões, ou o governo das províncias, ou a administração das cidades, os quais já com manha, já com força, roubam e despojam os povos. - Os outros ladrões roubam um homem: estes roubam cidades e reinos; os outros furtam debaixo do seu risco: estes sem temor, nem perigo; os outros, se furtam, são enforcados: estes furtam e enforcam. 

Ele acusa os colonos e os governantes do Brasil de roubarem escandalosamente:

Grande lástima será naquele dia, senhores, ver como os ladrões levam consigo muitos reis ao Inferno: e para esta sorte se troque em uns e outros, vejamos agora como os mesmos reis, se quiserem, podem levar consigo os ladrões ao Paraíso. Parecerá a alguém, pelo que fica dito, que será cousa muito dificultosa, e que se não pode conseguir sem grandes despesas; mas eu vos afirmo e mostrarei brevemente que é cousa muito fácil e que sem nenhuma despesa de sua fazenda, antes com muitos aumentos dela, o podem fazer os reis. E de que modo? Com uma palavra; mas a palavra de rei. Mandando que os mesmos ladrões, os quais não costumam restituir, restituam efetivamente tudo o que roubaram.

Vieira foi um autor barroco e pode-se encontrar em suas obra as características desse movimento, tais como o uso de contínuas antíteses, comparações, hipérboles etc. Seu texto é essencialmente persuasivo e, enquanto tal, os jogos de palavras obedecem a uma finalidade prática, isto é, a retórica em função de seu discurso crítico. Vieira colocou-se contra o uso da palavra num sentido apenas lúdico, para provocar prazer estético.

Percebe-se que o autor preocupava-se com temas de caráter social e de dimensão política. Neste sermão, ele aproxima e compara a figura de Alexandre Magno, grande conquistador do mundo antigo, com a do pirata saqueador, evidenciando assim sua crítica aos valores morais e sua visão ideológica.

A persuasão em Vieira alcança o raio da alegoria — de resto, um recurso típico da tradição medieval — como reforço à grandeza dos padrões sociais e éticos. Consubstanciada pelo modelo do pregador, alimenta-se também da ironia, da sátira, do ataque (sutil ou explícito) contra vícios morais e administrativos dos representantes do rei na Colônia do Brasil, como citado. O suporte alegórico do bom ladrão é a demonstração pouco corrente, escolhida pelo pregador para testemunhar melhor dos erros de sua época, dos crimes de superiores e nobres e de colonizadores reles, distantes da justiça reinol e divina.

Em seus sermões Vieira mostrava certa independência nas palavras, atitude completamente contrária ao dogma fundamental da Companhia de Jesus, que era o da obediência cega às ordens superiores. Ele trabalhava por conta própria, e pensava mesmo em introduzir reformas na Companhia, coisa que os mais antigos viam com muito maus olhos. Daí resultou que seus superiores lhe ordenassem positivamente que partisse para as missões do Maranhão.

 

Acesseo o video aabaixo:

Sensacional! Cronica - Não deixem de ler (Todo o texto) . Tão atual como o momento em que vivemos.......por Louren Junior......coordenação Espírito Matias Albuquerque

 
*********************************************************************************************************
 

 

QUAL O PLANO DE DEUS? - Crônica....por Louren Junior......coordenação Espírito Matias Albuquerque

 

 
21/05/2014 15:48

QUAL O PLANO DE DEUS? – Crônica....por Louren Junior,,,,coordenação Espírito Matias Albuquerque

 

UM DOS PROBLEMAS MAIS CRUCIAIS NA VIDA DE TODO PENSATIVO -  COMO DESCOBRIR A VONTADE DE DEUS PARA SUA VIDA.

 

"A vontade de DEUS não se conhece, se vive.!

 
 
 
 

01 –  QUAL O PLANO PARA SUA VIDA

02 – DAVI o homem de DEUS,

03 - ONDE  encontrarmos socorro.

 

No decurso da vida inteira há novas encruzilhadas em que cada homem deve tomar decisões cujas conseqüências será de longo alcance. Jovens procuram  orientação acerca das questões vitais de educação, vocação e casamento. Como poderá saber qual o plano de ação acertado, qual o caminho certo a seguir?

A Perfeição é um perigo. Somente os crentes imaturos exigem sempre receber conclusões intelectualmente satisfatórias. “A própria Palavra de Deus se reveste desse caráter fundamental, e, ela sempre fala, essencialmente, aos nossos espíritos e á nossa vida”.

 

Não queremos aqui apresentar qualquer formula infalível de orientação.

                                                                           

01 - QUAL O PLANO PARA VIDA

 

Fazer a vontade de Deus e a maior honra e o maior privilégio do homem.

Isso é que o Senhor Jesus ensinou aos seus discípulos. Houve uma ocasião em que ele disse que somente aqueles que fizessem a vontade de seu Pai é que entrariam no reino dos céus (ver Mateus 7 :21)

Semelhantemente, declarou que seus verdadeiros irmãos são aqueles que fazem a vontade de Deus (ver Mateus 12.5

 

Infelizmente, em nossos dias e nesta geração essa verdade não é salientada senão raramente. Isso explica a superficialidade e a falta de poder dos crentes comuns de nossa época. Os homens são exortados a virem a Jesus meramente para receberem perdão. Mas nos tempos apostólicos dizia-se a todos que o perdão de pecados era apenas o prelúdio de uma vida dedicado ao cumprimento de todo a vontade de Deus.

 

02 - DAVI o homem de DEUS.

 

 

“Levantarei os meus olhos para os montes, de onde vem o meu socorro. O meu socorro vem do SENHOR que fez o céu e a terra.” ~ Salmos 121

Davi, o autor do salmo acima, foi um homem constantemente provado durante sua vida. Para muitos, a vitória de Davi sobre gigante Golias, um dos mais temidos soldados do exército filisteu, já seria prova suficiente para toda uma vida, mas de fato foi apenas mais um pequeno passo na longa jornada que o levou a ser não apenas rei, mas o rei mais querido e respeitado de Israel.

 

O trecho de Atos 13:22 parece dá a entender que Davi era chamado “homem segundo o próprio coração de Deus”porque desejava fazer exclusivamente a vontade de Deus. O próprio Davi, em outra porção bíblica, diz-nos que ele se deleitava em fazer a vontade de Deus (ver salmos (40.8). Davi não foi homem perfeito. Cometeu muitos pecados, alguns bastante sérios, por causa dos quais Deus teve de castigá-lo severamente. No entanto, Deus o perdoou e nele tinha prazer porque, basicamente, Davi queria fazer toda a vontade de Deus. Isso nos anima a crer que, apesar de todas as nossas imperfeições, também nós podemos ser homens e mulheres Segundo o próprio coração de Deus, contanto que nossos corações estejam resolvidos a fazer a Sua vontade

O mesmo que matou Golias, trouxe de volta a Arca da Aliança do Senhor, lutou contra os mais temidos exércitos, desafiou reis poderosos, liderou um grande povo e iniciou a construção do templo disse “estar encurvado, muito abatido, e lamentando todo o dia”. Um dos homens mais valentes de Israel muitas vezes temeu e chegou a dizer:“Por causa da voz do meu gemido os meus ossos se apegam à minha pele.”

 

 

03 - ONDE encontrarmos socorro.

 

A grande diferença na vida de Davi foi sua confiança em um Deus que nos ama e não nos desampara. Quando Davi buscava socorro ele sabia quem era o Único em quem ele poderia encontrar.

Os montes aos quais Davi olhava quando escreveu este salmo eram os montes Sião e Moriá. Na época de Davi os pagãos, vizinhos dos israelitas, e até mesmo alguns Judeus, costumavam erguer ídolos nos montes para serem adorados e buscados em horas de aflição. Todos os dias pessoas em qualquer necessidade buscavam nos ídolos dos montes ajuda em tempo de angústia.

Davi em um momento de aflição também ergue seus olhos e vislumbra os montes, com seus ídolos e oferta fácil, visível e palpável de socorro. Contudo Davi sabia que de lá jamais viria seu socorro. Sua pergunta é também uma afirmação indignada: “Meu socorro virá de lá???”. De fato, Davi estava certo que dos montes não viria socorro algum, mas seu socorro e o socorro para qualquer um em necessidade viria de Deus, que criou os céus e a terra.

Os montes eram, um lembrete diário ao povo de que os outros “deuses” estavam ali prontos para ajudar a resolver os seus problemas.

Muitas vezes quando passamos por tribulações também olhamos para os montes e nos sentimos tentados a buscar socorro na mesma fonte onde muitos tem buscado. As ofertas fáceis de solução para problemas aparecem em cada esquina. Dinheiro, pessoas, trabalhos, negócios e até viagens muitas vezes parecem que são a resposta para todas as nossas dificuldades. Como disse um amigo meu: “Se eu conseguisse aquele emprego todos os meus problemas estariam resolvidos”, ou ainda outra que me falou: “Se ele gostasse de mim eu seria a pessoa mais feliz do mundo” ou ainda como ouvi outro dia enquanto caminhava no parque com um amigo: “20 mil fariam todos meus problemas desaparecer”.Se eu fosse mais magra, seu eu tivesse tal pessoa, se eu conseguisse aquele emprego, se eu saísse de casa, se eu morasse em outro país, se eu tivesse mais dinheiro, se eu fechar aquele negócio, se eu comprasse aquela casa ou se eu fosse àquele lugar se tornam os ídolos de grande parte do povo.

O salmo de Davi é um convite a tirarmos nossa esperança de onde está confiança da maioria das pessoas e a colocarmos no Único que pode nos dar esperança. Em Deus, o criador dos céus e da terra. Aquele a quem a continuação do mesmo salmo afirma que não dormita nem dorme, anda ao nosso lado e nos guarda de todo mal, desde o momento em que você decidir colocar sua confiança Nele e para sempre.

 

 

DAVI nos lembra que os maus não prosperarão para sempre e do mesmo modo, aqueles que amam e buscam a Deus também não estarão para sempre em dificuldades.

 

 

 

 

Acesse o video abaixo:

 

Leia mais: lourenjunior.webnode.com.br/cultura-espirita/

 

QUAL O PLANO DE DEUS? – Crônica....por Louren Junior,,,,coordenação Espírito Matias Albuquerque

 

********************************************************************************

CULTURA ESPÍRITA

 

  

             Louren Junior – A Doutrina Espírita ao alcance de todos.

Oferece Novo Espaço

CULTURA ESPÍRITA

 

"O ideal move a inteligência individual, imaginem todos juntos"..........Espírito Matias Albuquerque

"Inirem-se é o começo, continuar é progresso, o conjunto do trabalho a realização".........Louren Junior

 

Ao oferecer esse Novo Espaço CULTURA ESPIRITA tem como proposta é de ajudar o homem moderno a ter um ideal, a saber, quem é de onde vem e para onde vai, a encontrar dentro de si mesmo este homem novo, tão almejado e desejado.

É preciso que o Movimento Espírita, através de suas Instituições se desenvolva e avance em suas propostas.

E  coloca a disposição doas amigos (as) ocuparem o Espaço CULTURA ESPÍRITA enviando, estudos, pesquisas, divulgação de cursos, conferências, seminários,e outros meios  de   que se fizerem necessários de divulgação para o estudo e a difusão da DOUTRINA ESPÍRITA.

 

CULTURA ESPÍRITA - UMA REALIDADE? - Crônica....por Louren Junior....... coordenação Espírito Matias Albuquerque

02/05/2014 16:15

 

O grande erro. CORRIGIR ALLAN KARDEC.

 

O pedantismo CULTURAL de muitos espíritas os afastaram das pesquisas sobre os  mais importantes aspetos da DOUTRINA ESPÍRITA, para se entregarem a elucubrações pessoais gratuitas, dispersivas e não raro absurdas.

Um campo aberto para as MISTIFICAÇÕES.

Brilhar aos olhos vazios do mundo é vaidade de subordinarem-se e querer adaptar a DOUTRINA ESPÍRITA as conquistas modernas da ciência ao invés de submeteram-nas ao esquema Doutrinário.

Socialmente ainda carecemos do enfrentamento com Campanhas Difamatórias das Igrejas  e das Instituições Cientificas compreendendo-se em conseqüência que a maioria dos espíritas a DESCONHECEM.

Muito se tem avançado nesse aspecto do conhecimento notadamente com respeito a MEDICINA. Podemos citar como referencia  na atualidade os estudos realizados pelo Geneticista Dr. Sérgio Felipe de Oliveira na USP – SP.

E o suporte dos que anteviram essa NOVA CIVILIZAÇÃO a CIVILIZAÇÃO DO ESPÍRITO

Como sabemos de tempos em tempos a divindade envia ao orbe terrestre almas de alta envergadura capacitadas a realizar missões de progresso junto à humanidade.

Alguns são dotados de uma luminosidade, como o caso do Cristo de Deus. Outros em gradações evolutivas diversas vêm de igual forma, trazer seu contributo a história do pensamento humano.

 

A morte de Socrates 

 

Alguns na área cientifica, outros na área filosófica e outros ainda na área religiosa, tais como


Sócrates, Platão, Buda, Dalai Lama,Lavoisier, Paulo de Tarso, Cura D’ars,Swendenborg, Andrew Jackson Davis, Daniel Dunglas Home, Elizabeth d'Esperance, William Stainton Moses, William Eglinton,  Charles Foster, Henry Slade, Willian Crookes, Arthur Conan Doyle, Leon Denis, Gabriel Delanne, Camile Flammarion, Ernesto Bozzano, Raymond Auguste Quinsac MonvoisinVistorien Sardou, Bezerra de Menezes, Chico Xavier,  Tereza de Calcutá,  Mahatma Gandhi, Berzerra de Menezes, Herculano PiresDeolindo Amorim, Francisco Candido Xavier, e outros. Dentre estes como afirmamos destacamos aquele que uniu as três áreas e ficou conhecido mundialmente como ALLAN KARDEC.

Hoje o materialismo com o avanço tecnológico desde a II Guerra Mundial sofreu um aceleração muito acentuada, fazendo com seu ápice que se revelem  as entranhas da matéria com seus segredos.

E daí a confirmação da validade da CULTURA ESPÍRITA.

Assim como os pioneiros citados  vai desabrochando uma NOVA CIVILIZAÇÃO a CIVILIZAÇÃO DO ESPÌRITO.

E como desenvolve-la?

É necessária a integração dos homens nos seus princípios e pressupostos. Uns e outros se encontram nos livros de Kardec, mas se esses livros não forem realmente estudados, investigados na intimidade pro­funda dos textos e transformados em pensamento vivo na realidade social, a civilização não passará de uma utopia ou de uma deformação da realidade sonhada.

Para o homem espírita construir a Civilização do Espírito é necessário que a viva em si mesmo, na sua consciência e na sua carne, pois é nesta que a relação da consciência com o mundo se realiza. E para isso não bastam os livros, é necessário o concurso de todos os meios de comunicação: a palavra, a imprensa, o rádio, a televisão, e  NOTADAMENTE A INTERNET e mais ainda, a prática intensiva e coletiva dos princípios doutrinários de maneira correta e fiel.

 

Longe a idéia de desfrutarmos e suportarmos o que DEUS faz. Não há espaço na DOUTRINA ESPÍRITA.

 

O que DEUS faz se realiza através dos homens capazes de captar sua vontade e excuta-las. Não há milagres, nem ações mágicas na natureza, A vontade e DEUS se cumpre através dos Espúrios desde o controle das formações atômicas até  o crescimento dos vegetais.

De maneira explicita e minuciosa ALLAN KARDEC repetiu  essa mesma verdade.

No mundo  humano os Espíritos encarnam, fazem-se homens para modelá-lo. Cada um com sua tarefa individual e intransferível.  O que não cumpre fracassa.

A falência quase total do Cristianismo resultou dessa inobservância. E ALLAN KARDEC dois mil anos depois da pregação do Cristo partiu para a DOUTRINA ESPÍRITA.

Foi  intensa a batalha contra as infiltrações de Doutrinas estranhas, de espiritualismo rebarbativos, no meio espírita. Esforço gigantesco de Léon Denis e Conan Doyle  para mostrar que DOUTRINA ESPÍRITA é uma nova concepção do homem e da vida que não se pode confundir com as escolas espiritualistas ancestrais, carregadas de superstições e princípios individualmente afirmados ou provindos de tradições longínquas, sem nenhuma base de critério científico.

O que o mesmo não deve acontecer hoje entre nós, sob a complacência de instituições representativas da doutrina e o apoio fanático de lideres carismáticos, piegas espirituais.

 A imprensa espírita, Livros, Palavra, Radio, Televisão, jornais e notadamente a INTERNET deva ser uma labareda, irradiando o foco de manifestações semeando e colhendo para que 

 

“O ÓBOLO DA VIUVA NÃO DESGARRE DOS COFRES DO TEMPLO E DO DESVÃO DO CHÃO NÃO CHEGUE A SECURA DOS CORAÇÕES.”

 

A preocupação com as Escolas Espíritas não devam ter o sentido maior que a própria divulgação da DOUTRINA ESPÍRITA em todos os meios disponíveis em que a EDUCAÇÂO se apresente. 

É necessário que se diga tudo isso, que se escreva e semeie essa verdade dolorosa, para que toque os corações, na esperança de uma reação que talvez não se verifique, mas que pelo menos se tenta despertar.

 

“QUEM PODERÁ DETER A EVOLUÇÃO DO ESPÍRITO NO TEMPO? NAS POTENCILIDADES DO ESPÍRITO, REPOUSA A ESPERANÇA A ESPÍRITA.

 

CULTURA ESPÍRITA  - UMA REALIDADE? – Crônica....por Louren Junior.......colaboração Espírito Matias Albuquerque